Mercado fechado
  • BOVESPA

    105.069,69
    +603,45 (+0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.597,29
    -330,09 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,22
    -0,28 (-0,42%)
     
  • OURO

    1.782,10
    +21,40 (+1,22%)
     
  • BTC-USD

    48.987,22
    -1.162,24 (-2,32%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.367,14
    -74,62 (-5,18%)
     
  • S&P500

    4.538,43
    -38,67 (-0,84%)
     
  • DOW JONES

    34.580,08
    -59,71 (-0,17%)
     
  • FTSE

    7.122,32
    -6,89 (-0,10%)
     
  • HANG SENG

    23.766,69
    -22,24 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    28.029,57
    +276,20 (+1,00%)
     
  • NASDAQ

    15.687,50
    -301,00 (-1,88%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3953
    +0,0151 (+0,24%)
     

5 passos para começar a vender para o exterior e aumentar sua receita no fim de 2021

·2 min de leitura

Este conteúdo é patrocinado por PayPal

Cada vez mais brasileiros compram coisas pela internet em sites de outros países. Mas, assim como vendedores de fora estão de olho no mercado do Brasil, donos de pequenas empresas brasileiras têm mirado nos consumidores estrangeiros para aumentar sua receita.

Segundo o Borderless Report, produzido pelo PayPal, líder global em pagamentos eletrônicos, consumidores no mundo todo tornaram-se mais receptivos do que nunca às compras internacionais durante a pandemia. E isso devido a dois fatores principais: a busca por melhores preços e o acesso a produtos que não existem em seus países.

O poder da sazonalidade

Além disso, o estudo aponta que o principal combustível para boa parte dessas vendas internacionais são os eventos sazonais - aqueles que acontecem todo ano, sempre na mesma época. Pense no exemplo da Black Friday para o Brasil. Apesar da crise econômica, as vendas da Black Friday de 2020 cresceram mais de 25% em relação à edição de 2019, aponta o relatório.

No mundo todo há casos semelhantes. Eventos como Diwali, na Índia, El Buen Fin, no México, Dia Internacional da Mulher, na Rússia, Dia dos Solteiros, na China, e Dia das Mães, no Brasil, apresentam números significativos de vendas online. Em 2020, o acontecimento chinês durou 11 dias e movimentou impressionantes US$ 115 bilhões em vendas.

Como começar a vender para fora a tempo dos grandes eventos sazonais?

Esse panorama indica que agora é o momento para pequenas empresas focarem no crescimento internacional. “A capacidade de vender além-fronteiras pode mudar a categoria de um e-commerce”, analisa Felipe Facchini, Head de Vendas do PayPal Brasil. “No Brasil, ao mesmo tempo em que o e-commerce ganhou força, 57% dos consumidores fizeram pelo menos uma compra online no exterior em 2020. Esta é uma via de mão dupla em todos os mercados pesquisados, o que sugere que varejistas online brasileiros têm toda a condição de ganhar novos clientes internacionais”, completa.

Para ajudar quem está de olho na oportunidade sazonal, Facchini aponta cinco passos que os empreendedores devem considerar. São eles:

1. Aceitar mais pagamentos: pesquisas em todos os mercados analisados indicam que oferecer diversas opções de pagamento, incluindo as carteiras digitais, atrai mais consumidores;

2. Melhorar a experiência: oferecer aos clientes uma experiência de compra eficiente em qualquer equipamento que ele estiver usando (desktop, celular) é fundamental.

3. Investir no pós-venda: cuidar do que acontece depois do pedido é tão importante quanto o processo de venda em si.

4. Se comunicar: uma decisão importante é estar presente nas redes sociais, não apenas para vender produtos ou serviços, mas para atender os clientes.

5. Entregar rápido: “Se no quesito preço, dependendo do produto, é complicado competir com os marketplaces asiáticos, por outro lado, os players nacionais estão mais bem posicionados e integrados no ecossistema, o que garante entregas mais rápidas”, conclui.

No Borderless Report completo é possível encontrar mais informações sobre comércio internacional e preparação para eventos sazonais. Incluindo estudos de mercados específicos e seus compradores.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos