Mercado fechará em 4 mins

5 motivos para NÃO comprar a Renault Oroch Outsider

Lançada em 2015, a Renault Oroch não passou por grandes mudanças até o começo de 2022, quando ganhou um bom facelift, com mudança de interior, mais equipamentos e um novo motor 1.3 turbo, seu grande trunfo. Apesar disso, a idade do projeto começa a pesar e uma nova geração é necessária.

Com porte entre a Fiat Strada e a Fiat Toro, as duas picapes mais vendidas do Brasil, a Oroch tem potencial para tirar vendas de ambos os modelos, mas vai precisar mudar em algumas coisas se quiser, de fato, incomodar a montadora italiana.

Pensando nisso, o Canaltech listou os cinco motivos que podem fazer você não comprar a Renault Oroch.

5. Versão diesel e 4x4

Uma versão a diesel e com tração 4x4 certamente poderia agregar mais valor à picape e colocar uma pulga atrás da orelha de quem busca um carro com esses predicados. Mas a Renault Oroch não tem versões assim, o que certamente leva muita gente a ir diretamente para essas versões da Toro ou de modelos de porte médio, como Chevrolet S10 ou Toyota Hilux.

Existem versões 4x4 da Oroch em outros mercados (Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)
Existem versões 4x4 da Oroch em outros mercados (Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)

4. Acabamento

Embora tenha evoluído com relação ao modelo anterior, o acabamento da Renault Oroch não agradou, principalmente se compararmos com suas rivais mais próximas. E aqui não é o pedido por soft touch, mas sim um esmero maior na cabine para trazer mais requinte e atratividade na faixa de preço que ela ocupa.

Aparência até é boa, mas a qualidade dos materiais e encaixes, nem tanto (Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)
Aparência até é boa, mas a qualidade dos materiais e encaixes, nem tanto (Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)

3. Equipamentos

A Renault Oroch Outsider é derivada do Renault Duster e ambos, em suas versões topo de gama, usam o motor 1.3 turbo e compartilham de alguns equipamentos — mas não todos. Na picape, não vieram, por exemplo, o alerta de ponto cego e a câmera 360º para manobras, que seriam muito úteis, embora não primordiais, como citamos na lista de pontos positivos.

Pelo preço que é cobrado, faltaram equipamentos na Oroch Outsider (Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)
Pelo preço que é cobrado, faltaram equipamentos na Oroch Outsider (Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)

2. Espaço interno

Como citamos mais cedo, a Renault Oroch não teve uma nova geração desde o lançamento, sendo assim manteve todas as suas medidas principais, como o comprimento, de 4,71m e a distância entre-eixos, de 2,82m. E isso se reflete, obviamente, no espaço interno, que chega a ser pior do que o visto na Fiat Strada. Uma nova geração, com outra plataforma, deve resolver essa questão.

Pessoas altas vão sofrer na fileira traseira da Renault Oroch (Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)
Pessoas altas vão sofrer na fileira traseira da Renault Oroch (Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)

1. Consumo

Embora tenha trazido um desempenho muito superior à picape, o motor 1.3 turbo de 170cv e 27,5 kgf/m tem consumo inferior ao registrado nas versões com o 1.6 aspirado. Em nossos testes, marcamos médias, com etanol, de 6,5 km/l na cidade e 8,5 km/l na estrada. Os números oficiais marcam 7,4 km/l e 7,8 km/l, respectivamente.

Nem mesmo o câmbio CVT conseguiu ajudar nesse sentido, já que a Oroch pesa 1.432kgs e isso, claro, também afeta no consumo. Por isso, uma opção a diesel também seria interessante.

Consumo da Oroch não é convidativo (Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)
Consumo da Oroch não é convidativo (Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: