Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.923,93
    +998,33 (+0,90%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.234,37
    -223,18 (-0,43%)
     
  • PETROLEO CRU

    80,34
    -0,88 (-1,08%)
     
  • OURO

    1.797,30
    -3,80 (-0,21%)
     
  • BTC-USD

    16.976,48
    -58,15 (-0,34%)
     
  • CMC Crypto 200

    404,33
    +2,91 (+0,72%)
     
  • S&P500

    4.071,70
    -4,87 (-0,12%)
     
  • DOW JONES

    34.429,88
    +34,87 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.556,23
    -2,26 (-0,03%)
     
  • HANG SENG

    18.675,35
    -61,09 (-0,33%)
     
  • NIKKEI

    27.777,90
    -448,18 (-1,59%)
     
  • NASDAQ

    11.979,00
    -83,75 (-0,69%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4940
    +0,0286 (+0,52%)
     

5 motivos para COMPRAR o novo Honda City 2022

Lançado no final de 2021, o novo Honda City elevou seu patamar e se coloca como um dos principais sedans do mercado brasileiro. A missão, no entanto, é ingrata: até que a próxima geração do Civic chegue ao Brasil, ele precisa atender a uma demanda por esse tipo de carro, sobretudo de fãs da marca japonesa, reconhecida por sua confiabilidade e eficiência.

Mas o novo Honda City sedan entrega muito mais do que sua confiabilidade e eficiência. Na atual geração, a montadora elevou o patamar do produto agregando novas tecnologias, mais conforto e um nível de requinte que o descola dos demais sedans compactos do mercado.

O Canaltech passou um tempo com a versão Touring, a mais completa do sedan, e vai te contar os cinco motivos para você comprar o Honda City.

5. Design

A geração anterior do Honda City já agradava pela aparência, mas sentimos que o novo modelo elevou isso a um patamar maior, com se ele tivesse recebido um "banho de Civic". A dianteira lembra muito a do sedan médio, enquanto a traseira se assemelha com alguns modelos da BMW, como o 320i.

De todo modo, sobretudo em sua versão Touring, o Honda City não faz feio quando o assunto é design e convence mais, por exemplo, do que o Toyota Yaris, um de seus rivais mais diretos — com o Nissan Versa a disputa é melhor.

Em nossos testes, algumas pessoas perguntaram se esse era o "Novo Civic" (Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)
Em nossos testes, algumas pessoas perguntaram se esse era o "Novo Civic" (Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)

4. Espaço interno

O Honda City é um sedan compacto, mas suas medidas são dignas de um modelo médio: são 4,59m de comprimento e entre-eixos de 2,60m. Mas esses números pouco representam a real sensação de se estar dentro desse carro, que é, de longe, o mais espaçoso da categoria.

Se você pensa em comprar um SUV compacto para a família, é melhor repensar e conhecer o City. Aqui, uma família é muito bem atendida, porque há, além de espaço na fileira de trás, um enorme porta-malas de 519 litros de capacidade, suficientes para muitas malas e compras de mercado. Isso sem falar nos Magic Seats, herdados do extinto Honda Fit.

Espaço interno do Honda City é o melhor da categoria (Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)
Espaço interno do Honda City é o melhor da categoria (Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)

3. Suspensão

O acerto de suspensão do Honda City se aproximou muito do que já vimos em modelos de categoria superior, como o próprio Civic, e isso pode atrair clientes que buscam sedans médios. O rodar com ele é muito agradável e a absorção dos impactos é digna de elogios.

Mesmo assim, ele faz curvas muito bem, apesar de ser um carro que está longe de ter um apelo esportivo.

Mesmo sendo um carro de perfil mais baixo, o City é agradável e não tem acerto mais duro, o que aumenta a sensação de conforto (Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)
Mesmo sendo um carro de perfil mais baixo, o City é agradável e não tem acerto mais duro, o que aumenta a sensação de conforto (Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)

2. Consumo

O novo motor 1.5 aspirado de injeção direta que equipa o novo Honda City despeja 126cv e 15,8 kgf/m de torque. Se ele não emociona em desempenho, ao menos no consumo vai te dar motivos para chorar... de alegria. Em nossos testes, sempre com gasolina, os resultados foram impressionantes.

A média de consumo na estrada ficou na casa dos 18 km/l, enquanto na cidade anotamos um pouco mais de 11 km/l. No mostrador do computador de bordo, ao final da semana de uso com o carro, a média era de 14,3 km/l. Existem relatos na internet de pessoas que chegaram a 20 km/l na estrada com esse sedan.

Consumo médio do Honda City no circuito misto cidade/estrada (Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)
Consumo médio do Honda City no circuito misto cidade/estrada (Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)

1. Tecnologia

Na variante Touring, o Honda City mostra sua faceta tecnológica e é munido de um ótimo conjunto de equipamentos que o tornam mais atraente e seguro. Nessa versão, o Honda Sensing se faz presente e agrega itens importantes ao sedan:

  • ACC – Controle de cruzeiro adaptativo – Auxilia o motorista a manter uma distância segura em relação ao veículo detectado à sua frente;

  • CMBS - Sistema de frenagem para mitigação de colisão – Aciona o freio ao detectar uma possível colisão frontal, com o objetivo de mitigar acidentes. Ele é capaz de detectar e identificar pedestres e veículos que estejam no mesmo sentido ou no oposto;

  • LKAS - Sistema de assistência de permanência em faixa - Detecta as faixas de rodagem e ajusta a direção com o objetivo de auxiliar o motorista a manter o veículo centralizado nas linhas de marcação;

  • RDM - Sistema para mitigação de evasão de pista - Detecta a saída da pista e ajusta a direção com o objetivo de evitar acidentes;

  • AHB - Ajuste automático de farol – Comutação noturna automática dos fachos baixo e alto dos faróis de acordo com a situação.

Além disso, ele traz farois full LED, a câmera de ponto cego lateral e a central multimídia de 8 polegadas, que espelha Android Auto e Apple CarPlay sem fio.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: