Mercado fechado
  • BOVESPA

    112.764,26
    +3.046,32 (+2,78%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.853,37
    +392,82 (+0,81%)
     
  • PETROLEO CRU

    91,88
    -2,46 (-2,61%)
     
  • OURO

    1.818,90
    +11,70 (+0,65%)
     
  • BTC-USD

    24.491,97
    +293,96 (+1,21%)
     
  • CMC Crypto 200

    574,64
    +3,36 (+0,59%)
     
  • S&P500

    4.280,15
    +72,88 (+1,73%)
     
  • DOW JONES

    33.761,05
    +424,38 (+1,27%)
     
  • FTSE

    7.500,89
    +34,98 (+0,47%)
     
  • HANG SENG

    20.175,62
    +93,19 (+0,46%)
     
  • NIKKEI

    28.546,98
    +727,65 (+2,62%)
     
  • NASDAQ

    13.580,00
    +268,75 (+2,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2024
    -0,1213 (-2,28%)
     

5 melhores filmes de artes marciais na Netflix

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Poucas coisas são tão bonitas de ver em um filme de ação do que uma bela sequência de porradaria. Só que, mais do que a franca trocação de murro que o cinema brucutu instaurou em Hollywood, é a agilidade e a precisão das artes marciais que impressionam. Aquela combinação de soco, chute e elementos do cenários que é tão rápida que é até difícil de acompanhar e que o cinema oriental faz tão bem.

Por isso mesmo que os longas que usam esse tipo de ação nunca saem de moda. Embora Hollywood tenha deixado de lado esse estilo nos últimos anos, ainda há produções aqui e ali que aproveitam o kung-fu, o karatê e outros tipos de luta orientais para criar cenas memoráveis de tirar o fôlego.

E a Netflix sabe o quanto a gente ainda gosta muito desse tipo de coisa e traz em seu catálogo boas opções de filmes de ação que usam e abusam das artes marciais. Seja para retratar um período histórico da China ou para mostrar o quão violento é o submundo do crime em certas regiões, esse tipo de sequência ainda funciona muito bem e nos mostra que tem horas que um soco na cara funciona bem mais do que tiro e explosão para todo lado.

5. Karate Kid: A Hora da Verdade

Há quem vá torcer o nariz e dizer que Karate Kid não é um filme de artes marciais. E, de certo modo, o clássico filme de 1984 realmente é bem diferente dos demais longas que aparecem nesta lista — embora isso não ignore o fato de que ele é centrado em um estilo de luta bastante característico. A diferença é que ele é muito mais focado na filosofia por trás do estilo do que naquela pancadaria desenfreada que a gente tanto gosta.

No entanto, isso não tira o fato de esse ser um clássico que apresentou o karatê para toda uma geração. Quem cresceu na década de 1980 com certeza tentou o golpe da garça ou quis ser o Daniel-San por um dia. Isso sem falar que a luta final no torneio é divertida até hoje, ainda mais quando engatamos isso com a série Cobra Kai, que dá todo um novo significado àquela história.

Assim, só por ser essa introdução ao mundo das artes marciais em um clássico atemporal, Karate Kid mais do que merece seu lugar em nosso ranking.

4. O Despertar da Lenda

O Despertar da Lenda é o mais puro suco do cinema chinês para exportação: tem uma ambientação histórica com aquela estética shaolin, submundo do crime, muito kung-fu, luta na chuva e em meio ao bambuzal e uma história de vingança com um agente infiltrado. E, apesar de reunir todos os clichês possíveis, ainda é muito divertido justamente por misturar tudo isso muito bem.

Assim, temos esse herói que, para livrar sua vila das mãos de uma gangue que domina a região, ele se infiltra no grupo criminoso e usa suas habilidades como lutador para acabar com seus inimigos de dentro pra fora. E tudo em sequências de ação muito bem coreografadas e de tirar o fôlego.

3. O Mestre do Yin Yang

Apesar do nome genérico, O Mestre do Yin Yang é uma divertida aventura que pega toda essa estética do kung-fu do cinema chinês e adiciona uma carga bem pesada de mitos e lendas da região. O resultado é uma espécie de “O Tigre e o Dragão encontra a Marvel” que vai muito além do que Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis foi capaz de fazer.

Baseado no jogo para celular Onmyoji, ele se aproveita de todo o imaginário mítico chinês para trazer a história de um guerreiro metade homem e metade demônio e que tem que encarar o ressurgimento de um antigo rei demoníaco que volta à vida. Com isso, ele vai ter que encarar inimigos existentes até então somente em mitos e lendas.

O mais interessante em O Mestre do Yin Yang é que essa ambientação quase mitológica se encaixa muito bem com toda a fantasia da ação, fazendo com que os movimentos exagerados façam muito mais sentido. Assim, temos um filme que é visualmente muito interessante, com uma carga cultural bem particular e com excelentes momentos de ação.

2. RRR: Revolta, Rebelião, Revolução

Talvez o grande filme de ação de 2022 na Netflix e uma das maiores surpresas dos últimos tempos no streaming não vem de Hollywood, mas da Índia. RRR: Revolta, Rebelião, Revolução chegou meio que de repente e se tornou um sucesso entre os fãs do gênero justamente por seu clima épico, uma história muito boa e cenas que vão do absurdo ao fantástico em questão de segundos.

Com mais de três horas de duração, a história se passa na década de 1920, no período em que o país ainda era dominado pelo Império Britânico. E a trama parte da jornada de um guerreiro na luta para resgatar sua irmã sequestrada pelos colonizadores e como isso vai fazê-lo criar uma amizade com um policial que trabalha com os invasores.

Assim, essa improvável união vai colocá-los em uma cruzada repleta de muita ação e incríveis sequências de luta não apenas para salvar a garotinha, mas para conquistarem a própria liberdade. E tudo isso é embalado com tudo aquilo que Bollywood tem de melhor: pancadaria desenfreada, números musicais, efeitos visuais bem peculiares e um clima épico inesperado com uma crítica social bem evidente.

1. O Grande Mestre 3

Depois de Bruce Lee, Jet Li e Jackie Chan, o cinema de artes marciais moderno tem um novo nome de destaque: Donnie Yen. O ator já emplacou diversas produções do gênero e até já chamou a atenção de Hollywood com seu estilo de luta ágil em filmes igualmente incríveis. Contudo, é no bom e velho cinema asiático que ele brilha.

Ok, a gente sabe que começar uma série pelo terceiro filme não é lá a melhor das opções, mas a Netflix traz apenas esse capítulo da franquia O Grande Mestre. Ainda assim, é uma ótima forma de conhecer um dos melhores longas de artes marciais disponíveis no streaming.

E a trama é bem simples, trazendo aquilo de mais básico que há no gênero: na década de 1950, a máfia de Hong Kong tenta pôr fim a uma tradicional escola de kung-fu e somente um lutador experiente é capaz de pôr um fim a essa ameaça. O resto é a mais bela e empolgante pancadaria.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos