Mercado fechado

As 5 melhores empresas para as mulheres trabalharem no Brasil

Criar uma cultura no mercado de trabalho que seja verdadeiramente igualitária aos gêneros exige mudanças profundas para a maioria dos empregadores. Mas 55 empresas no Brasil têm se destacado por transformar a experiência das mulheres em suas carreiras. O levantamento é da 3ª edição brasileira do GPTW Mulher, da consultoria Great Place to Work.

SIGA O YAHOO FINANÇAS NO INSTAGRAM

BAIXE O APP DO YAHOO FINANÇAS (ANDROID / iOS)

Foram premiadas empresas de médio e grande porte que adotaram em 2019 práticas que garantem progressos em direção à igualdade no local de trabalho. Entre as gigantes estão a Johnson & Johnson, Magazine Luiza e Mastercard, selecionadas como algumas das melhores empresas para as mulheres trabalharem país.

Leia também

A avaliação foi baseada em vários critérios diferentes, e concluiu que entre as práticas destinadas a mulheres no ambiente do trabalho, 26% oferecem verba para que trabalhadoras utilizem no programa de desenvolvimento que quiserem; 82% dos locais têm programas de coaching; 66%, de mentoria; 82% disponibilizam bolsas de estudos para cursos de idiomas; e 74%, para cursos de graduação ou pós-graduação.

Segundo Mariana Tolovi, membro do conselho do GPTW, em entrevista à Época Negócios, as empresas premiadas apresentaram o seguinte cenário: mulheres compõem, em média, 56% do quadro de funcionários; ocupam 45% dos cargos de média liderança; e 26% na alta liderança. Mas em apenas nove das 55 empresas premiadas, a posição de CEO é ocupada por uma mulher.

O número impressiona quando o assunto é equiparação de salários entre homens e mulheres. Segundo dados do Instituto Locomotiva, se houvesse paridade no Brasil seriam injetados R$ 484 bilhões na economia por ano.

Veja quais estão no topo das melhores:

5 - SESC – RS

Pelo quarto ano consecutivo, o Sesc do Rio Grande do Sul foi premiado como uma das Melhores Empresas para a Mulher Trabalhar no Brasil. A instituição conta com 1.190 colaboradoras, que correspondem a 66% dos funcionários no estado.

4 - Atento Brasil

A maior provedora de serviços de gestão de clientes e terceirização de processos e negócios (CRM/BPO) na América Latina ganhou também a faixa de empresa consciente. As funcionárias em destaque na companhia passam por uma série de capacitações, e o objetivo é despertar habilidades que elas não tiveram a chance de trabalhar ao longo de sua carreira pelo fato de serem mulheres.

3 - Laboratório Sabin de Análises Clínicas

O Sabin, além de ser reconhecido por dois anos consecutivos (2017 e 2018) como a Melhor Empresa Para a Mulher Trabalhar e estar mais uma vez na lista das premiadas, é signatário dos 7 Princípios de Empoderamento das Mulheres, estabelecido pela ONU Mulheres. Além disso, o laboratório foi fundado por duas mulheres.

2 - Magazine Luiza

O Magazine Luiza fornece condições especiais e estimula suas colaboradoras a construírem o próprio plano de carreira na empresa, e as principais políticas estão ligadas à transferência entre as lojas. A empresa oferece opções para a funcionária que está de mudança, como viagem duas vezes para retornar à sua cidade natal. Em casos de mudança com a família, a varejista paga a mudança e dá apoio psicológico aos familiares na adaptação e recolocação profissional e escolar.

1 - Johnson & Johnson

A empresa possui políticas para o avanço feminino nas posições executivas e há 20 anos possui um programa global voltado a estimular a liderança feminina e a inclusão, o grupo de afinidade WLI (Women’s Leadership and Inclusion). No Brasil, a Johnson & Johnson tem 48% das funcionárias em cargo gerencial. As mulheres já são 66% dos jovens talentos, entre estagiários e trainees.