Mercado fechado

5 iniciativas de startups e empreendimentos para pessoas negras

·3 min de leitura
Luana Ozemela é fundadora e CEO da Dima Consultoria, empresa que faz a ponte de negócios entre a América Latina e o mercado árabe. Foto: Reprodução.
Luana Ozemela é fundadora e CEO da Dima Consultoria, empresa que faz a ponte de negócios entre a América Latina e o mercado árabe. Foto: Reprodução.

O Brasil é um país onde mais da metade da sua população é negra. De acordo com os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad Contínua), do IBGE, o total de negros e pardos contabiliza 56,75%, no entanto, mesmo sendo maioria, as desigualdades raciais ainda são uma ferida em diversos setores da sociedade.

Quando o assunto e o ecossistema de inovação e tecnologia, o abismo racial também é evidente: somente 5,8% fundadores de startups são negros, segundo estudo realizado pela Associação Brasileira de Startups (Abstartups).

O estudo ainda aponta outro dado mais alarmante: em 45% das startups localizadas no Sudeste (região que concentra o maior número das empresas de inovação) não há nenhuma pessoa negra, nem entre os funcionários que compõem as equipes, nem entre os fundadores.

Outra questão que ressalta devido a desigualdade estrtural é a diiculdade de empreendedores e inovadores negros ao acesso a crédito e investimentos. De acordo com o Instituto Locomotiva, cerca de 14 milhões de negros e negras são donos do seu próprio negócio. Felizmente, algumas empresas têm apostado o capital de risco para investir nesses projetos.

Confira abaixo 5 delas e quais os fundos de investimento:

  1. Google - Black Founders Fund

  2. Nubank - Semente Preta

  3. Dima Consultoria - Roots Funding

  4. Diversity Estate

  5. Fundo Baobá

Google - Black Founders Fund

O Black Founders Fund é uma iniciativa do Google for Startups que fomenta e investe recursos financeiros em startups lideradas por empreendedores negros e negras no país. A iniciativa tem como objetivo ampliar a diversidade racial no ecossistema de startups, apoiando lideranças negras que estão construindo negócios com potencial de crescimento.

Em abril deste ano, o Google anunciou 8 startups que receberam fundos de investimento do Black Founders Fund, foram as empresas: AfroSaúde, Certdox, Unicalnstancia, Diáspora.Black, Gestar, Prol Educa, Inventivos e Trakto.

Nubank - Semente Preta

Semente Preta é o fundo de investimento do Nubank dedicado a startups fundadas ou lideradas por pessoas negras. O programa pretende investir em startups de qualquer estado do Brasil, que atuam no meio tecnológico ou que impactem em seus setores de atuação, como serviços financeiros, serviços de dados, marketing digital, software, aplicativos e programação. Os aportes somados podem totalizar até R$ 1 milhão. Além disso, as startups selecionadas receberão mentorias de times do Nubank.

Dima Consultoria - Roots Funding

Liderada pela economista brasileira Luana Ozemela, a empresária é fundadora e CEO da Dima Consultoria, empresa que faz a ponte de negócios entre a América Latina e o mercado árabe. O fundo Roots Funding da empresa de Luana Ozemela pretende captar cerca de US$ 60 milhões (aproximadamente R$ 314 milhões) de investidores privados e bancos para comprar participações minoritárias em startups lideradas por pessoas negras. A prioridade dos investimentos são em projetos das áreas de saúde e educação, fintechs e produtoras de conteúdo sobre diversidade para serviços de streaming.

Diversity Estate

O Diversity Estate, que antes se chamava Afro.Estate, é um fundo privado de investimento- anjo que apoia startups lideradas por pessoas negras. O executivo Hasani Damazio criou a empresa em 2017, e desde então os investimentos abrangeram diversos setores como varejo colaborativo, comércio eletrônico, serviços de assinatura, mídia, alimentos orgânicos, open banking e blockchain. O foco da Diversity Estate é em startups em estágio inicial.

Fundo Baobá

O Fundo Baobá investe, por meio de editais, em organizações e lideranças negras que estejam comprometidas com a promoção da equidade racial e com o enfrentamento ao racismo. Parte significativa dos fundos são direcionados para a região Nordeste do Brasil. Um dos seus projetos é o Programa de Recuperação Econômica de pequenos negócios de Empreendedores (as) negros (as). O programa tem por objetivo apoiar negócios que precisam de um maior aporte financeiro para se desenvolver e conta com o apoio de fundos de empresas como a The Coca-Cola Foundation, Instituto Coca-Cola Brasil, Banco BV e Instituto Votorantim.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos