Mercado abrirá em 5 mins

5 funcionários da Amazon são presos acusados de roubar R$ 3,2 mi em celulares

Rubens Eishima
·1 minuto de leitura

A polícia espanhola prendeu cinco pessoas acusadas de desviar celulares de um armazém da Amazon. Segundo a imprensa do país, o crime acontecia no centro logístico da empresa na cidade de San Fernando de Henares, nos arredores de Madri, e acredita-se que tenha envolvido o equivalente a 500 mil euros (cerca de R$ 3,2 milhões).

No momento da prisão, os suspeitos portavam dez aparelhos da linha iPhone — que chegam a custar mais de 1.500 euros no país (quase R$ 10 mil). A Amazon local não comentou as prisões, mas declarou que os acusados foram demitidos após a ação policial.

Segundo as autoridades espanholas, os suspeitos já estavam sob vigilância após casos de embalagens sem a etiqueta com o identificador IMEI. Outro ponto que levantou suspeitas na empresa foram caixas que registraram pesos diferentes no momento da chegada e saída do armazém. Os criminosos desviavam aparelhos do estoque, colocando-os em embalagens para outros pedidos feitos na loja online.

Pedidos de baixo valor eram "completados" com iPhones (Imagem: divulgação/Amazon)
Pedidos de baixo valor eram "completados" com iPhones (Imagem: divulgação/Amazon)

O principal alvo da quadrilha seriam modelos da linha iPhone, mas também foram relatados roubos de smartwatches pelo mesmo grupo. Três dos acusados foram presos na saída do armazém, outro foi detido no dia seguinte, enquanto o quinto se entregou às autoridades.

O modus operandi é semelhante a outra operação, também na Amazon espanhola, desmontada no ano passado. Nela, um empregado da empresa foi preso após roubar o equivalente a R$ 1,9 milhão, desviando aparelhos topo de linha dentro de caixas com pedidos de baixo valor feito por comparsas.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: