Mercado fechado
  • BOVESPA

    122.038,11
    +2.117,11 (+1,77%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.249,02
    +314,12 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,82
    -0,08 (-0,12%)
     
  • OURO

    1.832,00
    +0,70 (+0,04%)
     
  • BTC-USD

    58.127,25
    -696,09 (-1,18%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.480,07
    +44,29 (+3,08%)
     
  • S&P500

    4.232,60
    +30,98 (+0,74%)
     
  • DOW JONES

    34.777,76
    +229,26 (+0,66%)
     
  • FTSE

    7.129,71
    +53,54 (+0,76%)
     
  • HANG SENG

    28.610,65
    -26,85 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    29.357,82
    +26,42 (+0,09%)
     
  • NASDAQ

    13.715,50
    +5,75 (+0,04%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3690
    +0,0024 (+0,04%)
     

5 filmes vencedores do Oscar para assistir no Amazon Prime Video

Beatriz Vaccari
·5 minuto de leitura

Estamos nos aproximando de mais uma edição do Oscar, evento que reconhece os melhores desempenhos da indústria cinematográfica no último ano. Em uma noite de puro luxo e garbo, estatuetas são distribuídas para premiar os profissionais que atuam tanto na frente quanto por trás das câmeras; com todos os prêmios passando por uma rígida avaliação e votação realizada pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas.

Em um ano com o streaming tão presente na lista de indicados, é natural a maratona pré-Oscar estar bem mais fácil de ser cumprida. Pensando nisso, o Canaltech separou filmes que já foram reconhecidos com a tão sonhada estatueta da Academia e que estão disponíveis no catálogo do Amazon Prime Video para você assistir e se manter no clima de premiação enquanto domingo não chega.

Confira abaixo nossa seleção realizada com cuidado e pensando principalmente em te entregar a melhor sessão de cinema possível. É só escolher o seu título preferido, separar a pipoca e aproveitar!

5. Se a Rua Beale Falasse

Baseado no livro homônimo do escritor Barry Jenkins, Se a Rua Beale Falasse acompanha os jovens namorados Fonny (Stephan James) e Tish (KiKi Layne), cujo relacionamento é destroçado quando Fonny é injustamente preso pelo estupro de uma mulher porto-riquenha, devido às manobras de um policial racista. Tish está grávida, mas esconde o filho de Fonny enquanto luta pela justiça do namorado e busca ajuda na comunidade do Harlem, incluindo sua irmã, sua mãe Sharon e sua futura sogra. O longa foi indicado a três categorias no Oscar, garantindo uma estatueta.

Venceu as categorias: Melhor Atriz Coadjuvante (Regina King).

4. Gladiador

De altíssimo orçamento e altamente indicado para os fãs de história, Gladiador se passa 180 d.C., acompanhando o general romano Maximus (Russell Crowe) preparando-se para impedir a invasão dos bárbaros germânicos junto ao seu exército, visando servir o imperador Marco Aurélio (Richard Harris). Após o combate, Maximus fica sabendo que Marco Aurélio, já velho e esperando a morte, deseja lhe passar o comando do império, no entanto Cómodo (Joaquin Phoenix), filho do imperador, não aceita a decisão e assassina o próprio pai, tomando a posse logo em seguida. Gladiador teve um total de 12 indicações ao Oscar em 2001, o ano seguinte de seu lançamento, vencendo cinco categorias.

Venceu as categorias: Melhor Filme; Melhor Ator (Russell Crowe); Melhor Mixagem de Som; Melhores Efeitos Visuais e Melhor Figurino.

3. Forrest Gump

Forrest Gump é um longa-metragem estadunidense de 1994 baseado no livro homônimo de Winston Groom, trazendo na tela 40 anos de história dos Estados Unidos contados pelo personagem que dá nome à obra. Com baixo QI e cheio de boas intenções, Forrest (interpretado por Tom Hanks) participa de momentos cruciais do país, como a Guerra do Vietnã e o Escândalo de Watergate ao mesmo tempo que levava consigo seu amor de infância pela jovem Jenny Curran (Robin Wright). O longa foi indicado a 13 categorias na edição de 1995 da premiação, levando seis estatuetas.

Venceu as categorias: Melhor Filme; Melhor Ator (Tom Hanks); Melhor Diretor (Robert Zemeckis); Melhor Roteiro Adaptado (Eric Roth); Melhor Edição e Melhores Efeitos Visuais.

2. Onde os Fracos Não Têm Vez

Onde os Fracos não têm Vez é um filme de 2007 escrito e dirigido pelos irmãos Coen, cuja história é baseada no romance homônimo escrito por Cormac McCarthy. Acompanhando a história de um caçador que encontra por coincidência uma grande quantia de dinheiro numa cena de um crime, o longa retrata a perseguição por parte do receptor original do dinheiro que é desencadeada após o ocorrido, com os eventos ambientados na região desértica do oeste do Texas, em 1980. O longa, considerado por muitos críticos especializados o melhor de Joel e Ethan Coen, foi indicado a oito categorias do Oscar no ano seguinte, faturando quatro delas.

Venceu as categorias: Melhor Filme; Melhor Diretor (Joel e Ethan Coen); Melhor Roteiro Adaptado (Joel e Ethan Coen) e Melhor Ator Coadjuvante (Javier Bardem).

1. O Discurso do Rei

O britânico O Discurso do Rei, de 2010, conta a história de Jorge VI e sua superação à gagueira, cuja história inclui a contratação de Lionel Logue, um fonoaudiólogo que acaba se tornando um amigo próximo do rei no desenrolar do tratamento. Após seu irmão abdicar, o rei confia em Logue para ajudá-lo a fazer um importante discurso no rádio, logo no início da Segunda Guerra Mundial. Além de arrancar elogios da própria Rainha Elizabeth na época de sua estreia, o filme recebeu 12 surpreendentes indicações ao Oscar, levando quatro estatuetas para casa.

Venceu as categorias: Melhor Filme; Melhor Ator (Colin Firth); Melhor Diretor (Tom Hooper) e Melhor Roteiro Original (David Seidler).

Bônus: Os Miseráveis

Ambientado na Revolução de Julho do século XIX entre as batalhas de Waterloo e a insurreição republicana de junho de 1832, Os Miseráveis é um drama musical que não podia deixar de fazer parte dessa lista. Após passar 19 anos na prisão, Jean (Hugh Jackman) é posto em liberdade condicional e agora vê uma chance de recomeçar sua vida e se redimir de seu tortuoso passado.

No entanto, uma de suas primeiras ações é quebrar sua condicional, o que resulta na infindável fuga do inspetor Javert (Russell Crowe). Em paralelo, do outro lado da França, Fantine (Anne Hathaway) deixa sua filha Cosette (Amanda Seyfried) aos cuidados do casal Thénardier enquanto procura emprego, mas o que ela não sabe é que a mulher e o homem que dizem proteger sua filha na realidade estão usando-a como escrava.

Os Miseráveis foi lançado em 2012, como uma celebração pelos 25 anos do musical, sendo reconhecido com oito indicações ao Oscar no ano seguinte e faturando três prêmios.

Venceu as categorias: Melhor Atriz Coadjuvante (Anne Hathaway); Melhor Mixagem de Som e Melhor Cabelo e Maquiagem.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: