Mercado fechado

5 dicas para manter os e-mails corporativos mais seguros

Os negócios estão se tornando cada vez mais digitais, uma tendência que não deve ser revertida, porém, a segurança digital das empresas não acompanha esse movimento. Uma maior atenção à cibersegurança pode ser a chave para diminuir prejuízos financeiros, principalmente quando falamos de pequenos e médios negócios.

Uma das ferramentas de trabalho mais importantes para comunicação interna é o e-mail. Além de permitir o envio de mensagens e comunicações internas, em geral, o e-mail também é o método de credenciamento para acesso aos sistemas da empresa. Porém, isso faz dele bastante visado por golpistas.

Como manter os e-mails mais seguros

Tendo em mente a suscetibilidade dos e-mails a ataques cibernéticos, pesquisadores da empresa de hospedagem de sites KingHost prepararam uma lista com cinco dicas para que empreendedores, desenvolvedores e funcionários possam manter suas contas de e-mail corporativos mais seguras.

1. Conhecimento e cuidado em relação aos ataques mais comuns

A quebra de segurança mais comum e que pode ser realizada por e-mail são as campanhas de phishing, em que um usuário é levado a acreditar em uma mensagem fake e envia suas credenciais. Contra isso, é importante ter uma política contra senhas fracas e que exija a troca periódica das credenciais, o que dificulta o acesso de um invasor ao e-mail de um colaborador.

2. Atenções básicas com um e-mail profissional

Além da política de senhas fortes, é importante orientar os funcionários a não abrirem links ou anexos de remetentes desconhecidos ou que não tenham sido solicitados anteriormente. Em tempos de trabalho remoto, todos devem estar atentos às redes que se conectam, evitando redes públicas, como de cafés, hotéis e restaurantes, além de evitar logar com o e-mail corporativo em dispositivos de terceiros.

3. Camadas extras de segurança

É importante sempre adicionar camadas de segurança complementares, como antivírus e filtro anti-spam nos computadores emprestados a colaboradores, por exemplo. A configuração dos e-mails com criptografia, restrição de quem pode acessar contas importantes e o uso de gerenciadores de senhas podem ser boas medidas para que as credenciais sejam mais extensas e fortes.

4. Ter um bom plano de contingência

Caso essas ações não sejam suficientes para evitar um ataque ou acesso não autorizado ao e-mail de um colaborador, é necessário ter um plano que permita a troca imediata da senha ou desativação da conta. Se alguma mensagem for disparada, o ideal é ter um mecanismo de comunicação que permita alertar todos os receptores a não abrirem as mensagens.

5. Treinar os funcionários

Além das medidas para proteger a rede da empresa, é recomendado que a empresa realize treinamentos em segurança digital e reforce de tempos em tempos práticas de segurança como: não enviar dados sigilosos em e-mails, sempre analisar quem enviou a mensagem e verificar tipos de anexo.

“Os protocolos de email são seguros e para dificultar qualquer tipo de descuido o empreendedor deve sempre reforçar as boas práticas de segurança da empresa, evitando problemas maiores”, explica Lívia Lampert, gerente de marketing da KingHost.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: