Mercado fechará em 3 h 10 min
  • BOVESPA

    110.949,74
    +2.056,42 (+1,89%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    42.727,76
    +948,89 (+2,27%)
     
  • PETROLEO CRU

    44,35
    -0,99 (-2,18%)
     
  • OURO

    1.811,80
    +30,90 (+1,74%)
     
  • BTC-USD

    19.248,62
    -151,15 (-0,78%)
     
  • CMC Crypto 200

    377,86
    -2,00 (-0,53%)
     
  • S&P500

    3.663,78
    +42,15 (+1,16%)
     
  • DOW JONES

    29.985,89
    +347,25 (+1,17%)
     
  • FTSE

    6.385,80
    +119,61 (+1,91%)
     
  • HANG SENG

    26.567,68
    +226,19 (+0,86%)
     
  • NIKKEI

    26.787,54
    +353,92 (+1,34%)
     
  • NASDAQ

    12.361,00
    +84,00 (+0,68%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3223
    -0,0389 (-0,61%)
     

5 dicas para construir uma reserva de emergência sem desespero

Finanças Internacional
·4 minuto de leitura
Foto: Getty Images
Foto: Getty Images

Hoje em dia, a necessidade de ter uma reserva de emergência é evidente, mas, infelizmente, a maioria das pessoas não pensa assim.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Cada família tem fontes de renda e necessidades diferentes, por exemplo, algumas têm mais de uma pessoa que recebe salário, outras têm financiamentos para pagar. No fim das contas, o ideal é trabalhar bastante e escolher a quantia mais adequada à sua situação.

Leia também

A regra básica é economizar o suficiente para bancar entre 6 e 9 meses de gastos do dia a dia, como supermercado, plano de saúde, restaurantes e entretenimento, a escola das crianças, etc. A ideia é acumular dinheiro suficiente para cobrir os gastos caso você fique sem nenhuma fonte de renda.

Economizar pode ser difícil, ainda mais nesse momento, em que cada moedinha conta. No entanto, estas regras simples podem ajudar você a fazer uma reserva de dinheiro para ter segurança financeira e tranquilidade.

1. Comece aos poucos. Vá por partes

Economizar o suficiente para cobrir os gastos de vários meses pode ser assustador, mas o segredo é não se concentrar no valor total. Pense na reserva como uma combinação de várias quantias pequenas, assim, é mais fácil dar o primeiro passo, mesmo que seja com pouco dinheiro. Se você adquirir esse hábito, em pouco tempo essas quantias pequenas podem somar um valor alto.

2. Corte os gastos

Faça uma planilha com a sua renda e os gastos. Identifique os gastos essenciais e crie um plano para reservar uma determinada quantia de dinheiro por mês. Se necessário, passe um tempo com um orçamento mais apertado para tentar eliminar alguns gastos excessivos que você nem percebe. Uma pesquisa revelou que a maioria das pessoas gasta demais com comida e diversão, portanto, esses cortes podem ser um ótimo ponto de partida. Continue economizando até que a reserva seja suficiente,

analise o orçamento e faça as mudanças necessárias ao longo do caminho. Hoje em dia, existem várias ferramentas on-line muito práticas para esse tipo de tarefa.

3. Deixe os gastos maiores para depois

A reserva de emergência deve ter prioridade sobre qualquer outra coisa, até mesmo a sua viagem de férias. Em uma situação normal, o melhor seria adiar a viagem e passar as férias em casa,

no entanto, as coisas mudaram. É bem provável que você não possa viajar este ano por causa do isolamento obrigatório, então coloque o dinheiro das passagens na reserva de emergência.

4. Garanta o acesso à reserva de emergência

Ter acesso à reserva é essencial, pois emergências podem acontecer a qualquer momento. O importante é aplicar a renda em algum investimento líquido, acessível e sem riscos, como um depósito a prazo fixo ou até mesmo um fundo mútuo de ações, que pode oferecer ótimos benefícios, mesmo com dedução de impostos.

Aplicar uma quantia grande com rendimentos baixos pode ser frustrante, mas lembre-se de que o principal para a reserva de emergência não é dar lucro, e sim estar sempre acessível em sua totalidade.

Para não cair na tentação de gastar a reserva, uma boa ideia é ter uma conta separada só para isso.

5. Não deixe os empréstimos interferirem na reserva

A reserva de emergência deve ser independente da poupança, das dívidas, dos seus objetivos financeiros a curto prazo e de qualquer outra coisa. É um dinheiro poupado para momentos difíceis e essencial para um bom planejamento financeiro.

Guardar uma quantia grande de dinheiro e, ao mesmo tempo, pagar dívidas e juros acumulados pode ser um desafio, mas é fundamental. É claro que se você tiver uma dívida com juros muito altos, é melhor pagá-la primeiro, caso contrário, trabalhe para alcançar os dois objetivos ao mesmo tempo: pagar as dívidas e economizar para a reserva de emergência.

Afinal de contas, as emergências acontecem de surpresa, do nada, normalmente nos piores momentos, gerando muito estresse emocional. A melhor maneira de lidar com esse tipo de situação é estar preparado com uma boa reserva de emergência para passar pela crise sem estresse financeiro.

Manvi Agarwal

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.