5 dicas para aproveitar os descontos de fim de ano sem entrar no vermelho

SÃO PAULO – O Natal é uma das datas comemorativas mais importantes para o comércio. Para atrair mais clientes e abrir espaço para novas coleções, as lojas preparam descontos e promoções, que muitas vezes são irresistíveis. No entanto, é preciso saber como aproveitar essas ofertas sem prejudicar o orçamento.

O educador financeiro e presidente da DSOP Educação Financeira, Reinaldo Domingos, listou algumas dicas para ajudar o consumidor na hora das compras. Confira:

1- Eu preciso disso?
Domingos lembra que essa deve ser a primeira coisa a se perguntar antes de comprar algo. O fato de estar em desconto não significa que o gasto agregue valor. “Isso acontece muito com as mulheres que compram uma roupa, por exemplo, e se arrependem depois”, afirma o educador.

2- Não vai fazer falta?
Outra questão importante a se pensar antes da compra é se o dinheiro não irá fazer falta no futuro. Segundo Domingos, o início do ano é o período onde mais se acumulam contas, com o pagamento do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano), IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores), compra de material escolar, entre outros. “Uma decisão errada pode comprometer o orçamento de três a seis meses”, explica.

3- Comparar
“Se uma loja está em promoção de um produto, significa que outras lojas também estão em promoção”, alega Domingos. Procure comparar os preços para ver se não encontra o mesmo item  por um valor  mais baixo. O consumidor também pode pedir um desconto maior por uma mercadoria, caso ele ache necessário.

4- Pague em dinheiro
Procure não utilizar o cartão de crédito ou cheque especial para pagar compras de itens em promoção, pois junto com os juros cobrados após a aquisição, o valor pode chegar a ser o mesmo do produto sem redução do preço.

5- Cuidado com os cartões fidelidade
Muitas lojas oferecem cartões fidelidade, algo que para o educador pode ser positivo, pois oferecem bônus e mais descontos. Porém, o limite de crédito destes costuma ser muito superior ao que a pessoa recebe de salário, o que pode ser prejudicial na hora de honrar as parcelas. Fique de olho!

Carregando...