Mercado fechará em 32 mins
  • BOVESPA

    126.455,40
    +1.843,37 (+1,48%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.329,62
    +419,09 (+0,82%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,29
    +0,64 (+0,89%)
     
  • OURO

    1.801,90
    +2,10 (+0,12%)
     
  • BTC-USD

    40.267,74
    +2.322,20 (+6,12%)
     
  • CMC Crypto 200

    938,04
    +8,11 (+0,87%)
     
  • S&P500

    4.407,74
    +6,28 (+0,14%)
     
  • DOW JONES

    34.971,19
    -87,33 (-0,25%)
     
  • FTSE

    7.016,63
    +20,55 (+0,29%)
     
  • HANG SENG

    25.473,88
    +387,45 (+1,54%)
     
  • NIKKEI

    27.581,66
    -388,56 (-1,39%)
     
  • NASDAQ

    15.027,00
    +79,25 (+0,53%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0553
    -0,0531 (-0,87%)
     

'4x100 - Correndo Por um Sonho' mostra superação pelo ouro olímpico

·4 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - União, superação e esperança são três palavras que definem a mensagem do filme "4x100 - Correndo Por um Sonho", que estreia nesta quinta-feira (24) nos cinemas brasileiros. O longa nacional acompanha cinco atletas mulheres que precisam aprender a trabalhar em equipe e superar seus próprios desafios para conquistar o ouro na corrida de revezamento 4x100 metros rasos na Olimpíada de Tóquio.

Ao longo da trama ficcional, que estreia apenas um mês antes dos Jogos Olímpicos, é exibida a trajetória de Adriana (Thalita Caruata) e Maria Lúcia (Fernanda de Freitas), que após perderem o pódio nos Jogos Olímpicos Rio 2016 tomaram rumos distintos, enquanto Adriana treina em uma quadra de terra e participa de algumas lutas de MMA, Malú treina ainda mais pesado para a próxima competição.

Tomás Portella, diretor do filme, conta que a ideia do projeto partiu de Roberta Alonso, atriz que dá vida à atleta Rita no longa. "As meninas tiveram liberdade total para trabalharmos juntos o texto", comenta ele ao lembrar que o filme também fala sobre o machismo que as mulheres enfrentam dentro e fora das competições.

"Essas discussões são muito pertinentes à época", completa Cinthia Rosa, que interpreta Jaciara. Para a atriz, levantar a bandeira do feminismo no filme foi importante para conscientizar sobre as dificuldades de ser mulher. "Estamos em um momento feminino que a mulher não quer aturar absolutamente mais nada", completa.

Alonso afirma que além deste tema, também quis despertar no público o sentimento de pertencimento, conexão e orgulho que o esporte carrega. "Estamos precisando sentir. Primeiro precisamos nos conectar com as nossas cores, tenho a impressão que elas foram roubadas", reflete.

A artista ainda traça um paralelo entre a união demonstrada no filme e a união que a população deveria ter para enfrentar a pandemia da Covid-19. "Se não nos unirmos em prol de um objetivo em comum, que é acabar com isso, não vai acabar. No filme é a mesma coisa", diz.

Para Augusto Madeira, que faz o treinador da equipe, o esporte e a arte são capazes de mostrar o trabalho em equipe e sua importância. "O espectador não vê nada disso, mas essa sensação de coletividade é muito forte", completa. Ele conta que espera que o filme possa animar e motivar a equipe olímpica, que, segundo ele, irá assistir ao trabalho antes de embarcar para Tóquio.

Portella ressalta que falar sobre o maior evento esportivo do mundo é um ato que traz esperança para as pessoas, e que apesar de não ser o melhor momento para os cinemas, o momento sentimental da população é muito importante para o lançamento do trabalho. "Trazer esperança num momento como esse parece uma boa ideia."

Além da esperança, o longa-metragem também passa uma mensagem de motivação e homenagem às atletas. Junto aos créditos do trabalho, são colocadas imagens de grandes atletas brasileiras que marcaram a história do nosso país, como a jogadora de futebol Marta, 35, e a ex-ginasta Daiane dos Santos, 38.

O filme estreia nesta quinta-feira (24) nos cinemas por todo o Brasil. Para quem pretende prestigiar o longa nas telonas, o elenco inteiro tem uma mensagem: "use máscara", e Madeira acrescenta, "leve um lencinho de papel."

POR TRÁS DAS CÂMERAS

Thalita Carauta comenta que a construção da personalidade de Adriana aconteceu aos poucos, de forma quase que natural, "nunca tenho grandes elaborações eu tento entender o que é e sobre o que a personagem quer falar". Porém, a maior parte da preparação foi a física, assim como todo o elenco reafirma.

"A maior parte de trabalho na preparação de personagem foi a questão física", explica a atriz. Para Fernanda de Freitas os treinos e alimentação regrada fizeram com que ela encontrasse sua personagem dentro de si. "Sou bailarina de formação e meu professor de balé sempre falou que eu era muito obsessiva, e tem uma coisa na Malú de obsessão", relembra.

A atriz Priscila Steinman, que interpreta a atleta novata Sofia, diz que a parte física foi muito intensa. Ela relembra que o elenco passou dias frequentando diariamente o NAR (Núcleo de Alto Rendimento Esportivo) em São Paulo, convivendo e treinando com atletas novos e veteranos.

"Tivemos um contato muito próximo com essa realidade brasileira, com as nossas atletas", relembra ela que afirma que quando o elenco não estava filmando, se preparava fisicamente para o papel. "Levou cerca de um mês e meio para chegarmos aos resultados que precisávamos, e manter isso durante as filmagens."

A preparação de elenco e filme aconteceram em 2019, antes da pandemia de coronavírus. Para Fernanda de Freitas, a mensagem que fica "extrapola os Jogos Olímpicos, sem querer. Não imaginávamos que estaríamos estreando em um momento como esse."

Roberta Alonso ressalta que é importante estar de coração aberto ao assistir ao filme. "Para que a esperança e o espírito de união possam entrar, e que consigam, nesse momento, ver quantas coisas ainda o nosso país tem de bom."

*

4X100 - CORRENDO POR UM SONHO

Quando: 24/06

Onde: Cinemas

Elenco: Thalita Carauta (Adriana), Fernanda de Freitas (Maria Lúcia), Roberta Alonso (Rita), Priscila Steinman (Bia), Cintia Rosa (Jaciara), Augusto Madeira (Victor) e Kauê Telloli (Caio).

Produção: Globo Filmes

Direção: Tomás Portella

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos