Mercado abrirá em 1 h 16 min
  • BOVESPA

    123.576,56
    +1.060,82 (+0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.633,91
    +764,43 (+1,50%)
     
  • PETROLEO CRU

    69,78
    -0,78 (-1,11%)
     
  • OURO

    1.820,40
    +6,30 (+0,35%)
     
  • BTC-USD

    38.206,84
    -280,57 (-0,73%)
     
  • CMC Crypto 200

    933,60
    -9,84 (-1,04%)
     
  • S&P500

    4.423,15
    +35,99 (+0,82%)
     
  • DOW JONES

    35.116,40
    +278,24 (+0,80%)
     
  • FTSE

    7.136,38
    +30,66 (+0,43%)
     
  • HANG SENG

    26.426,55
    +231,73 (+0,88%)
     
  • NIKKEI

    27.584,08
    -57,75 (-0,21%)
     
  • NASDAQ

    15.038,75
    -7,50 (-0,05%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1743
    +0,0088 (+0,14%)
     

43 testes positivos! Conheça o caso de COVID-19 mais longo do mundo

·1 minuto de leitura

A COVID-19 de longa duração tem preocupado os especialistas, e parece que já temos um recorde. O caso mais longo do mundo durou quase um ano: 290 dias. A vítima dessa raridade foi o britânico Dave Smith, de 72 anos. O idoso chegou a testar positivo para a doença 43 vezes.

O sistema imunológico do britânico estava vulnerável por causa de um tratamento quimioterápico para leucemia. Dentro desses 290 dias, Smith foi parar no hospital sete vezes e chegou a perder 63 kg. Ele ainda conta que, uma vez, ficou tossindo por 5 horas ininterruptas. O idoso foi tratado com um coquetel de remédios antivirais, livrando-se da COVID-19 apenas depois de 10 meses.

No entanto, os médicos defendem que não é possível afirmar que foi o coquetel de remédios o responsável pela melhora de Dave. Para isso, seria necessário um estudo mais apurado.

O caso de COVID-19 mais longo do mundo levou 290 dias e rendeu 43 testes positivos (Imagem: Fusion Medical Animation/Unsplash)
O caso de COVID-19 mais longo do mundo levou 290 dias e rendeu 43 testes positivos (Imagem: Fusion Medical Animation/Unsplash)

E por falar em estudos, cientistas da Universidade de Bristol atualmente analisam o caso de Dave em busca da compreensão em torno do comportamento do coronavírus. Basicamente, a ideia é descobrir como o vírus se esconde e sofre mutações no corpo humano, e como consegue infectar uma pessoa de forma persistente.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos