Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.232,74
    +1.308,56 (+1,22%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.563,98
    +984,08 (+1,98%)
     
  • PETROLEO CRU

    113,89
    +3,40 (+3,08%)
     
  • OURO

    1.822,90
    +14,70 (+0,81%)
     
  • BTC-USD

    30.028,70
    -871,68 (-2,82%)
     
  • CMC Crypto 200

    667,04
    +424,36 (+174,87%)
     
  • S&P500

    4.008,01
    -15,88 (-0,39%)
     
  • DOW JONES

    32.223,42
    +26,76 (+0,08%)
     
  • FTSE

    7.464,80
    +46,65 (+0,63%)
     
  • HANG SENG

    19.950,21
    +51,44 (+0,26%)
     
  • NIKKEI

    26.547,05
    +119,40 (+0,45%)
     
  • NASDAQ

    12.236,75
    -146,00 (-1,18%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2805
    +0,0214 (+0,41%)
     

40% dos investidores de bitcoin estão no prejuízo

Usuário de criptomoedas calculando seu prejuízo após cair em golpe.
Usuário de criptomoedas calculando seu prejuízo após cair em golpe.

Com o Bitcoin sofrendo com uma recente queda, a situação de muitos investidores não está das melhores, chegando novamente um momento que vai testar as mãos de muitos. Com a moeda caindo abaixo dos US$ 30 mil e atingindo o valor mais baixo do ano, até o momento, cerca de 40% dos investidores estão no prejuízo.

O bitcoin caiu cerca de 55% desde seu topo histórico de Novembro do 2021. Segundo uma pesquisa realizada pela Glassnode, 40% dos investidores de Bitcoin estão no prejuízo.

Essa porcentagem é ainda maior se você isolar os investidores de curto prazo que entraram no criptomercado nos últimos seis meses, quando o Bitcoin chegou a uma máxima de US$ 69 mil.

“Só no último mês, 15,5% de todas as carteiras de Bitcoin entraram em lucros não realizados enquanto a mais popular criptomoeda caiu para a casa dos US$ 31 mil, seguindo a queda nas ações de empresas de tecnologia. A correlação próxima com a Nasdaq desafia o argumento de que a criptomoeda funciona como uma proteção contra a inflação.”, disse a CNBC.

Pânico no mercado

Analistas do Glassnode também notaram um aumento em “transações urgentes” durante os últimos dias com a pressão de venda, com usuários até mesmo pagando taxas mais altas para realizar essas transações.

Isso indica que muitos estão dispostos a pagar mais para conseguir confirmar suas transações, possivelmente para conseguir realizar vendas a tempo de recuperar prejuízos.

O valor total em taxas pagas chegou a 3.07 bitcoins durante a última semana, o segundo maior valor registrado na história da criptomoeda.

“A dominância das taxas de transações na rede associadas com os depósitos em corretoras também sinalizam urgência. Investidores estão buscando diminuir o risco, vender suas posições de margem em resposta a recente volatilidade do mercado.”, afirma o relatório.

A maioria dos perfis de carteira, “de camarões a baleias”, suavizaram suas tendências de acumulação no sistema do Bitcoin, de acordo com o relatório.

Ou seja, investidores de diferentes tamanhos, dos maiores aos menores, estão diminuindo suas compras. O relatório da Glassnode também destaca que carteiras com mais de 10.000 bitcoins são uma força distributiva particularmente significativa nas últimas semanas, estando entre alguns dos que mais vendem.

Agora o mercado deve ficar de olho na promessa de recuperação em um futuro de médio prazo e principalmente ficar de olho no suporte dos US$ 29 mil, que pode ser uma barreira fundamental para que o mercado não sangre ainda mais.

Fonte: Livecoins

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos