Mercado fechado

4 dicas do GitHub para quem quer aprender a programar

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Em um mundo cada vez mais digital e conectado, a programação e o desenvolvimento de aplicações para computadores se transformou de um hobby para uma importante habilidade profissional cada vez mais procurada - situação evidenciada na plataforma online GitHub, que em 2021 atingiu a marca de 73 milhões de usuários programadores em todo o mundo.

Esse crescimento é global, com a comunidade do GitHub no Brasil vem crescendo mais de 40% ano após ano e abrigando, em 2022, mais de 2 milhões de desenvolvedores - com a tendência sendo que ele continue a crescer conforme mais pessoas forem se interessando pelo mercado e começando a aprender a programar.

Porém, o processo para aprender a desenvolver aplicações pode ser um pouco confuso de ser entendido apor pessoas que queiram aprender sozinhas, já que existem muitas informações disponíveis na internet. Para isso, Julio Viana, Gerente Regional do GitHub no Brasil, compartilhou com o Canaltech quatro dicas que podem auxiliar no aprendizado de código e para poderem começar a participar de processos seletivos. Confira a seguir:

Aprenda o básico de uma linguagem de programação

<em>Escolher uma linguagem de programação que ensine o básico sobre a atividade é um bom primeiro passo. (Imagem: Reprodução/Unsplash/Arif Riyanto)</em>
Escolher uma linguagem de programação que ensine o básico sobre a atividade é um bom primeiro passo. (Imagem: Reprodução/Unsplash/Arif Riyanto)

Existem mais de 700 linguagens de programação e uma dúvida que pode surgir para quem está começando é qual delas aprender. O GitHub recomenda que, no começo, isso não faz tanta diferença. O importante é entender os fundamentos da programação, como criar funções e variáveis, entender condicionais e estruturas de dados.

Em seguida, a plataforma aconselha que os estudantes escolham uma linguagem que melhor se adapte a um objetivo ou interesse específico. Seja para o desenvolvimento de aplicativos, desenvolvimento web ou ciência de dados, vale a pena pesquisar algumas das linguagens mais populares, como Javascript, Sass CSS, Blade, HashiCorp Configuration Language, Elixir, Typescript, Kotlin, Go, Lua e Python, para se familiarizar com a variedade de usos.

Faça parte de uma comunidade de programadores

Fazer parte de uma comunidade fornecerá as ferramentas e o suporte necessários para se aprofundar no aprendizado. A Comunidade Brasileira de Desenvolvedores Back End, por exemplo, tem espaço para postagens de empregos, eventos, fórum de discussões, além de disponibilizar uma lista de projetos brasileiros open source para quem quiser conhecer e contribuir.

Outra rede para iniciantes que estão tentando entrar no mundo da programação é o Twitter. Por meio da função “tópicos” é possível seguir temas específicos, como “programação de computadores” e “open source”. O Twitter também é útil para se atualizar sobre as últimas notícias, encontrar novas inspirações e interagir com outros desenvolvedores.

Procure aprender mais sobre a área

Para se inserir na lógica do mundo da programação, há muitos livros e cursos online disponíveis, com vários deles sendo gratuitos. Para quem está aprendendo, o GitHub Global Campus é uma forma de se conectar com outros alunos ao redor do mundo, incluindo especialistas brasileiros que estão lá para compartilhar seus conhecimentos com a comunidade.

Iniciantes também podem consultar serviços de streaming de vídeo e áudio como YouTube e Twitch, que fornecem uma variedade de conteúdo para todos os níveis gratuitamente, com Viana destacando o canal CampusTV como um bom exemplo: em sua segunda temporada, a iniciativa traz novidades sobre tudo, desde como encontrar um lugar na indústria até como programar a primeira aplicação web. Para quem tem interesse em live codings, vale a pena seguir no Twitch canais como os das brasileiras Levxyca e MorgannaDev.

Outra dica compartilhada por Viana é considerar se inscrever em um bootcamp de programação - eventos ou ambientes de curta duração, intensivos e projetados para que as pessoas alcancem objetivos específicos, como aprender ou melhorar uma habilidade específica.

Pratique a programação

<em>Colocar a mão na massa também é um importante passo para os desenvolvedores que querem aprender sobre o mercado. (Imagem: Reprodução/Unsplash)</em>
Colocar a mão na massa também é um importante passo para os desenvolvedores que querem aprender sobre o mercado. (Imagem: Reprodução/Unsplash)

Por fim, como ocorre com quaisquer habilidades, praticar a programação é essencial. Por a mão na massa pode ajudar a aumentar a compreensão, identificar pontos fracos e, consequentemente, melhorar a produtividade e eficiência. Seja começando um projeto próprio ou querendo contribuir com outros, não há melhor maneira de aprender do que praticando.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos