Mercado abrirá em 8 h 30 min

26% dos brasileiros sentem piora nas finanças pessoais com coronavírus

Carolina Freitas

Questionados sobre a expectativa de que a crise tenha efeitos negativos nas finanças, porém, 76% responderam que acreditam que haverá impacto Pesquisa Ipespe encomendada pela XP mostra que 26% dos brasileiros sentem piora em suas finanças pessoais como efeito da crise causada pela pandemia de coronavírus. A maioria, 74%, diz que por enquanto não sentiu piora.

Questionados sobre a expectativa de que a crise tenha efeitos negativos nas finanças, porém, 76% responderam que acreditam que haverá impacto e 21%, que não.

O estudo ouviu 1.000 pessoas em todo o país, por telefone, entre os dias 16 e 18 de março. A margem de erro é de 3,2 pontos percentuais para mais ou para menos.

O primeiro caso de pessoa infectada pela covid-19 foi registrado no Brasil em 26 de fevereiro e a primeira morte, em 17 de março, quando a pesquisa estava em campo.

Apesar de apenas 2% dos entrevistados terem dito estar infectado ou conhecer alguém doente, 70% disseram estar com medo do surto de coronavírus.

Em relação à economia brasileira, 92% espera um impacto negativo.

Prevenção

A pesquisa mostra adesão da maioria dos brasileiros (83%) às medidas de prevenção ao coronavírus. Entre quem já mudou o comportamento, 63% ainda pretendem incluir na rotina medidas adicionais de prevenção.

Lavar as mãos foi a atitude mais comum entre quem quer se prevenir, citada por 99% dos entrevistados. É seguida por usar álcool em gel (93%), evitar eventos (89%) e evitar bares e restaurantes (88%).

GettyImages