Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.083,71
    +1.416,05 (+1,33%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.868,66
    -363,54 (-0,68%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,82
    +1,39 (+1,63%)
     
  • OURO

    1.842,80
    +30,40 (+1,68%)
     
  • BTC-USD

    41.837,78
    +111,53 (+0,27%)
     
  • CMC Crypto 200

    994,52
    -0,23 (-0,02%)
     
  • S&P500

    4.563,27
    -13,84 (-0,30%)
     
  • DOW JONES

    35.205,72
    -162,75 (-0,46%)
     
  • FTSE

    7.589,66
    +26,11 (+0,35%)
     
  • HANG SENG

    24.127,85
    +15,07 (+0,06%)
     
  • NIKKEI

    27.467,23
    -790,02 (-2,80%)
     
  • NASDAQ

    15.170,50
    -35,50 (-0,23%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2042
    -0,1029 (-1,63%)
     

25 anos de Tibia: Brasil ainda é o maior público do jogo

·5 min de leitura

Quando o diretor Stephan Vogler e o estúdio alemão CipSoft lançaram Tibia há exatos 25 anos, ninguém poderia imaginar quão grande um dos "pais dos MMORPGs" se tornaria. Apenas alguns alguns anos após o lançamento, Vogler fica sabendo de um protesto de rua do Brasil. Em uma das cenas do ato a favor da educação, um manifestante ergue uma placa que diz: “eu não aprendi inglês na escola, aprendi em Tibia”.

A história não é uma simples coincidência. Tibia é um dos MMORPGs de maior sucesso e de mais longa duração, tendo no Brasil, a maior base de jogadores, mesmo 25 anos depois de lançado. Só em 2021, Tibia foi jogado por 185 mil jogadores brasileiros. Nesse mesmo ano foram adicionados quatro novos servidores, dois deles na América Latina: um na configuração “Optional PvP” Reinobra (SA); e outro “Retro Open PvP” Mudabra (SA).

Em comparação histórica, o número de jogadores online atingiu seu pico máximo de 64.028 jogadores simultâneos em 2007, com a CipSoft relatando mais de 250 mil jogadores ativos. Ainda em 2020, o jogo obteve um pico de 41 mil jogadores, o que mostra como Tibia conseguiu se manter ao longo do tempo.

Os motivos do sucesso no Brasil são diversos, contou o diretor Vogler em entrevista ao Canaltech: “um deles certamente é a cultura de lan houses no Brasil”. O arquivo para download de Tibia era pequeno, o jogo rodava em hardware antigo e era gratuito. Além disso, tínhamos pouca concorrência à medida que crescíamos no Brasil. Conhecemos e amamos o país por meio de Tibia”, explicou o diretor.

Tibia é aventura épica online em terras medievais (Imagem: Divulgação/CipSoft)
Tibia é aventura épica online em terras medievais (Imagem: Divulgação/CipSoft)

Um jogo que passa os últimos 25 anos no imaginário brasileiro cria raízes na formação das pessoas. E esse é o tipo de relação íntima que Vogler lembra de ter descoberto quando chegou ao país. “Não tínhamos o Brasil como mercado perfeito para nós, mas aconteceu e foi uma surpresa. Lembro-me de ter ficado completamente surpreso [quando cheguei ao Brasil]. A primeira coisa que parceiros de negócios fizeram foi nos convidar para suas casas e nos apresentar toda a família. Isso é algo que nunca aconteceria na Alemanha. Foi uma grande experiência."

Vogler ainda lembra que diversas pessoas construíram uma vida em torno do jogo no Brasil. Por exemplo, a plataforma para pagamentos Boa Compra foi criada por causa de Tibia. “Esses eram jogadores que tinham um cartão de crédito e compraram coisas no jogo para seus amigos”, explicou o diretor.

De acordo com uma pesquisa de 2009 conduzida pela CipSoft, os jogadores do MMORPG vieram de uma ampla gama de países, a maior parte vivendo no Brasil (26,56%, aproximadamente 75 mil) e na Polônia (24,38%).

Por que Tibia durou tanto?

Até agora, Tibia gerou um faturamento de mais de US$ 175 milhões, enquanto parte dos os seus concorrentes daquela época caíram no esquecimento.

Em 2020, ano do início da pandemia de covid-19, a CipSoft anunciou que Tibia conquistou uma média de 100 mil jogadores diários. Durante o ano, o estúdio também registrou mais de € 25 milhões em receita, aproximadamente 10 milhões a mais do que no ano anterior.

Time da desenvolvedora alemã CipSoft (Imagem: Divulgação/CipSoft)
Time da desenvolvedora alemã CipSoft (Imagem: Divulgação/CipSoft)

Vogler descreve que um dos segredos desse sucesso duradouro é a gestão financeira “pé no chão” e independente da CipSoft, além de entregar liberdade para o jogador.

“Sempre fomos cuidadosos e apenas investimos dentro da nossa receita corrente. Nunca tomamos um empréstimo, não temos investidor ou editor. Fizemos tudo por conta própria e nunca gastamos mais do que o que tínhamos. Nunca colocaremos em risco o sucesso de longo prazo de Tibia para obter lucros de curto prazo. Outros estúdios já tentaram essa estratégia, correram grandes riscos e contrataram muitos funcionários. Se, então, as receitas não crescerem como esperavam, as empresas se tornarão insolventes e terão que parar de operar seus jogos”, explicou.

Stephan Vogler, atual CEO da CipSoft e um dos criadores de Tibia (Imagem: Divulgação/CipSoft)
Stephan Vogler, atual CEO da CipSoft e um dos criadores de Tibia (Imagem: Divulgação/CipSoft)

NFTs podem chegar a Tibia

A troca de itens e objetos entre jogadores sempre foi parte do DNA de Tibia, criando um ecossistema de mercado próprio na aventura online. No início, as negociações funcionavam sem um meio garantidor. Um jogador colocava algo no chão e então o outro pegava o item e colocava algo no chão também.

As transações não eram seguras e os jogadores acabavam enganados. Pensando em melhorar a relação, em 2000, Tibia implementou um recurso chamado "comércio seguro", em tradução livre para o português. A mecânica tinha como objetivo garantir que os jogadores pudessem negociar com segurança. Em 2020, foi a vez do jogo ganhar o Char Bazaar, permitindo que jogadores pudessem trocar personagens.

Com um mercado tão ativo, não é difícil imaginar que a CipSoft tenha colocado no radar a implementação de itens com NFTs para aquecer e dar mais segurança às transações. Questionado sobre o tema, Vogler admitiu que a tecnologia está em análise pela desenvolvedora de Tibia. “Negociar é uma grande parte do jogo, então há uma conexão muito natural [de Tibia] com criptomoedas. Também vemos que a comunidade do jogo está interessada neste tópico, então é claro que estamos olhando para ele. Mas ainda não há planos concretos”, falou.

Em 2020, a desenvolvedora publicou o jogo LiteBringer, totalmente baseado em blockchain.

“Continuaremos a desenvolver o Tibia. Vamos adicionar novos recursos, tornar o mundo maior e mantê-lo interessante. Vamos ouvir os jogadores e nos esforçar para dar-lhes mais do que gostam. O ano de 2022 certamente terá uma ou duas surpresas. Mas não quero revelar muito ainda”, concluiu Vogler.

O mundo online e medieval de Tibia forma um dos MMORPGs mais conhecidos no mundo. O jogo está disponível gratuitamente para computadores.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos