Mercado abrirá em 5 h 49 min
  • BOVESPA

    110.203,77
    +2.266,66 (+2,10%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.104,39
    +213,80 (+0,42%)
     
  • PETROLEO CRU

    85,27
    -0,33 (-0,39%)
     
  • OURO

    1.847,70
    -4,80 (-0,26%)
     
  • BTC-USD

    37.664,65
    +1.570,29 (+4,35%)
     
  • CMC Crypto 200

    855,24
    +34,65 (+4,22%)
     
  • S&P500

    4.356,45
    -53,68 (-1,22%)
     
  • DOW JONES

    34.297,73
    -66,77 (-0,19%)
     
  • FTSE

    7.371,46
    +74,31 (+1,02%)
     
  • HANG SENG

    24.238,64
    -4,97 (-0,02%)
     
  • NIKKEI

    27.013,86
    -117,48 (-0,43%)
     
  • NASDAQ

    14.217,75
    +77,00 (+0,54%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1552
    +0,0031 (+0,05%)
     

22 milhões de brasileiros ficarão desamparados com fim do auxílio emergencial

·1 min de leitura
BRAZIL - 2020/04/07: In this photo illustration the Auxílio Emergencial da Caixa application to receive government assistance during the coronavirus pandemic is seen displayed on the smartphone. (Photo Illustration by Rafael Henrique/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)
Auxílio Brasil deve ajudar cerca de 17 milhões de brasileiros até dezembro

(Rafael Henrique/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)

  • Fim do auxílio emergencial deixará mais de 22 milhões de brasileiros sem assistência 

  • Dos 34,4 milhões de beneficiários, menos da metade será contemplada pelo Auxílio Brasil

  • O programa substitui o Bolsa Família e entra em vigor no mês em que o auxílio emergencial acaba

O fim do auxílio emergencial, marcado para acontecer em novembro, deixará pelo menos 22 milhões de brasileiros sem benefícios de assistência social. O programa atendeu cerca de 34,4 milhões de famílias ao longo da pandemia, mas o Auxílio Brasil – que substituirá o Bolsa Família – prevê alcançar menos da metade dessa população.

Dos 34,4 milhões de beneficiários do pagamento emergencial, 25 milhões não estão inscritos no CadÚnico, obrigatório para quem procura ingressar em programas sociais. Atualmente, o Bolsa Família ajuda 14,6 milhões de famílias, mas o governo informou que, até dezembro, serão 17 milhões.

Leia também:

“O Governo Federal vai reajustar os valores dos benefícios pagos atualmente pelo PBF [Programa Bolsa Família] e concederá um complemento no valor do Auxílio Brasil, assegurando uma renda de pelo menos R$ 400 para cada família, com responsabilidade fiscal”, disse o Ministério da Cidadania.

Auxílio Brasil está programado para novembro

Estima-se que no próximo mês o programa no governo federal entre em vigor, com o primeiro pagamento previso para 17 de novembro.

Para saber a data em que poderão realizar os saques, os beneficiários devem observar o último número do NIS – presente no cartão do programa, logo abaixo do nome da pessoa – e conferir as datas divulgadas pelo calendário do governo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos