Mercado abrirá em 8 h 28 min

2018 começou sem emprego? Essas dicas vão te ajudar a acabar com isso

Pixabay

Por Melissa Santos

Mesmo com os indícios da retomada da economia, ainda está difícil conseguir um emprego. Se você está desempregado ou busca uma nova posição no mercado, é preciso se destacar em meio ao competitivo mercado de trabalho.

É preciso ter paciência, persistência e muita dedicação para conseguir um emprego. O Yahoo reuniu 11 dicas de Felipe Avena, gerente sênior da Michael Page, consultoria especializada em recrutamento, e Sulivan França, presidente da SLAC Coaching (Sociedade Latino Americana de Coaching), para aumentar a probabilidade de arrumar um emprego nesse novo ano:

1) Seja criterioso e defina qual área você quer

Identifique qual a área que você gostaria de trabalhar, pois não adianta nada sair atirando para todos os lados. A posição realmente precisa ser interessante para você, já que uma passagem mais longa por uma empresa é melhor vista em um currículo do que as mais curtas. Sua nova vaga precisa se encaixar no seu perfil e nas suas metas de vida.

2) Invista no seu currículo

Além de mantê-lo sempre atualizado, tenha um material que traga um breve descritivo sobre suas qualificações. Não invente cursos ou experiências que não tenha. O ideal é que seu CV seja conciso e que você mande um e-mail bem redigido com ele anexado. Para fazer isso, invista no seu marketing pessoal. Ao ter mais conhecimento sobre si mesmo, você consegue sintetizar em uma frase tudo aquilo que é e pode oferecer para a empresa.

3) Invista no seu networking

Enviar currículos não pode ser a única maneira de entrar no mercado de trabalho. Por isso, pratique e exercite o networking com a sua rede de contatos (amigos e familiares) para ser notado. Pergunte por novas vagas, peça indicações e fiquei sempre de olho nas oportunidades que essas conexões podem oferecer. Também faça uso das redes sociais para procurar vagas, como o LinkedIn e Twitter

4) Vai para uma entrevista? Faça a lição de casa!

Pense na entrevista como se fosse um encontro com pessoas importantes para você (parentes, por exemplo). Você vai querer saber quem adora determinada comida e quem odeia esportes, para interagir com todos. E o mesmo vale para as entrevistas. Aprenda tudo o que puder sobre a empresa, a posição e o recrutador. Quando for o momento certo, você poderá fazer perguntas inteligentes e saber se o salário que estão oferecendo está de acordo com o mercado.

5) Escolha as histórias que vai contar

Todo mundo adora uma boa história. Por isso, transformar suas conquistas em narrativas de sucesso pode atrair a atenção do recrutador e ser decisivo para o processo seletivo. A história deve ter pelo menos três componentes: uma situação ou problema a ser resolvido, a ação tomada e o resultado. Pense na melhor forma de contar, em um enredo que ilustre seus talentos e habilidades, e que se encaixam na vaga desejada. Ou dê um exemplo de uma dificuldade que foi vencida no trabalho.

6) Prepare-se para perguntas difíceis

Sabe a clássica: “conte-me sobre você mesmo”? Então, você precisa pensar de antemão sobre quais histórias podem mostrar sua habilidade para aquele trabalho específico. Peçaa um amigo ou colega fazer esses questionamentos para treinar e se preparar. Se você não entender a pergunta feita, sempre fique à vontade para esclarecer o que o recrutador está querendo dizer. Se a pergunta for: “qual seu maior ponto fraco?”, aposte em começar com uma declaração positiva para, depois, falar o que for negativo. Não esqueça de terminar com alguma ação que você tem feito para mudar a situação para melhor.

7) Antes de ir para a entrevista, relembre do passado

Recrutadores costumam usar técnicas comportamentais baseadas em ações do passado, entendendo que elas podem ser um bom indicativo de sucesso no futuro. Questões desse tipo são focadas em como você lidou com situações difíceis tanto quanto as de sucesso. Prove o seu valor por meio de exemplos específicos, pois é exatamente isso que eles procuram.

8) Tente descobrir os valores —e problemas— da empresa

Leia nas entrelinhas. Ouça não apenas a superfície das perguntas, mas os problemas para os quais você é a solução. Também fique atento aos valores em que a companhia baseia suas operações. Uma das maiores agendas ocultas de um entrevistador é saber se você combina com a cultura da organização. Sua missão neste sentido é demonstrar, por meio de exemplos, que escolher você é o caminho ideal.

9) Não mostre desespero

Jamais implore ou mostre desespero, mesmo que você realmente precise da vaga. Planeje suas perguntas para tocar em assuntos importantes, como a descrição exata da vaga, mudanças corporativas pendentes, programas de treinamento, desafios da indústria e etc. Acompanhe todas as respostas que parecem superficiais, porque normalmente são essas que vão levar ao que você realmente precisa saber para tomar a decisão certa.

10) Nada de assuntos pessoais
Sem dúvidas existem tópicos que não devem ser abordados. Deixe de lado menções a mãe, pai, marido, filhos e papagaio. O recrutador quer saber da sua vida profissional, não das tristezas e desafios pessoais que você enfrentou. Só fale sobre isso se for questionado e nunca interprete a pessoa sofredora. Jamais se vitime e seja o mais profissional possível.

11) Nunca minta
Durante a entrevista de emprego, você precisa ser você mesmo, e não tentar parecer outra pessoa. Fale sobre seus principais feitos na carreira, as conquistas das quais se orgulha e os planos que tem para o futuro, mas nunca, em hipótese alguma, minta em um processo seletivo. Querer dar uma de esperto para conquistar a vaga em questão só irá atrapalhá-lo no futuro. Você até pode ser aceito e ficar com o posto. Mas como sustentar a mentira durante todos os dias sob os olhos do seu gestor? Coloque-se como uma pessoa aberta ao novo, com garra e foque mais em seus pontos positivos do que em suas fraquezas.