Mercado fechará em 22 mins
  • BOVESPA

    113.578,77
    -1.483,77 (-1,29%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.192,33
    +377,16 (+0,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,64
    +0,03 (+0,04%)
     
  • OURO

    1.755,40
    -39,40 (-2,20%)
     
  • BTC-USD

    47.679,34
    -406,61 (-0,85%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.225,24
    -8,05 (-0,65%)
     
  • S&P500

    4.479,60
    -1,10 (-0,02%)
     
  • DOW JONES

    34.819,58
    +5,19 (+0,01%)
     
  • FTSE

    7.027,48
    +10,99 (+0,16%)
     
  • HANG SENG

    24.667,85
    -365,36 (-1,46%)
     
  • NIKKEI

    30.323,34
    -188,37 (-0,62%)
     
  • NASDAQ

    15.515,25
    +11,25 (+0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2015
    +0,0055 (+0,09%)
     

15 perguntas e respostas sobre a Amazon

·10 minuto de leitura

A Amazon conquistou o seu espaço no mercado ao longo de décadas e, atualmente, é uma das empresas mais influentes do mundo. Criada em 1994, quando a internet ainda era uma ideia remota para muitos, a companhia foi pioneira na prática do e-commerce — uma aposta que, na ocasião, foi arriscada, mas bem-sucedida.

Durante o primeiro trimestre de 2021, a Amazon sofreu alterações significativas na sua liderança. Embora a mudança tenha atraído holofotes e estremecido a confiança de investidores, os resultados da gigante do e-commerce permaneceram positivos — e seus produtos, cada vez mais presentes nas casas dos consumidores.

Em razão disso, o Canaltech preparou para você uma lista com quinze perguntas e respostas sobre a Amazon, contando um pouco sobre sua origem, seus produtos e serviços, o significado do famosos logotipo e muito mais. Confira a seguir!

1. O que é Amazon?

A Amazon é uma companhia multinacional com sede nos Estados Unidos, mais precisamente em Seattle, Washington. Além do e-commerce, a empresa também possui serviços relacionados à computação em nuvem, à inteligência artificial e ao setor de streaming. Aliás, devido à sua influência, ela é considerada uma das maiores empresas de tecnologia do mundo, assim como Google, Apple, Microsoft e Facebook.

2. Como nasceu a Amazon?

A Amazon conquistou o mercado brasileiro e compete com grandes varejistas do país. (Imagem: Reprodução/ Christian Wiediger/Unsplash)
A Amazon conquistou o mercado brasileiro e compete com grandes varejistas do país. (Imagem: Reprodução/ Christian Wiediger/Unsplash)

Como citado anteriormente, a companhia foi fundada nos anos 90 pelo engenheiro Jeff Bezzos que, antes de se aventurar no mundo do empreendedorismo, trabalhava como analista em Wall Street. Em um cenário de inovações, no qual a expansão da Internet era a estrela principal, Bezzos viu uma oportunidade.

Assim como outras gigantes da tecnologia, como o Facebook, a Amazon teve um início modesto. A sua primeira sede foi a casa do empresário que, na ocasião, trabalhava ao lado da sua então esposa MacKenzie Scott na garagem.

A Amazon estreou no mercado com a venda de livros. Mas, a chave para o sucesso não estava necessariamente no produto, embora seu custo fosse baixo. A empresa se destacou pelo sistema de vendas inovador: os pedidos, que eram vendidos exclusivamente pela Internet, tinham sua entrega facilitada por fornecedores parceiros — o que evitava gastos de estocagem e armazenamento.

3. Quem é o dono da Amazon?

O responsável pelo surgimento e sucesso estratosférico da companhia tem um nome conhecido: Jeff Bezzos. Durante 27 anos, o magnata ocupou o cargo de CEO. Mas, recentemente, ele decidiu dedicar seu tempo à empresa de exploração espacial Blue Origin e outros projetos.

A posição está atualmente nas mãos do empresário norte-americano Andy Jassy. Isso não significa que, contudo, que Bezzos tenha abandonado completamente as rédeas do negócio. Afinal, ele ainda detém uma grande parte das ações disponíveis no mercado.

4. O que significa o logo da Amazon?

Para explicar o significado do famoso logotipo, é necessário citar o que motivou a escolha do nome “Amazon”. Desde a idealização da empresa, Bezzos cultivou uma mentalidade de crescimento. Antes de chegar ao nome atual, o magnata registrou o seu empreendimento como “Cadabra”, em referência a algo mágico; posteriormente, cogitou “Relentless”, que significa “implacável”.

Sem dúvidas, a Amazon gerou efeitos mágicos na economia e se tornou uma concorrente implacável. Apesar disso, as ideias citadas não permaneceram. O nome atual, que foi uma escolha muito acertada, está relacionado ao Rio Amazonas, que é considerado o maior do mundo em extensão e em fluxo de água por vazão. Mas, afinal, o que isso tem a ver com o negócio?

A resposta para essa pergunta é muito simples: a intenção de Bezzos era que o empreendimento fosse líder no que fizesse. O logotipo também expressa tal ambição: a seta amarela que liga as letras “A” e “Z” indica que o site vende absolutamente tudo — e, de bônus, ainda lembra um sorriso.

5. Quais são os produtos exclusivos da Amazon?

O Echo Dot e outras versões do smart speaker da marca competem com o Google Nest Mini, fabricado pela Google. (Imagem: Reprodução/Nicolas J Leclercq/Unsplash)
O Echo Dot e outras versões do smart speaker da marca competem com o Google Nest Mini, fabricado pela Google. (Imagem: Reprodução/Nicolas J Leclercq/Unsplash)

Como todos sabem, a Amazon se tornou um grande marketplace, isto é, uma plataforma através da qual lojas e vendedores podem anunciar seus produtos mediante o pagamento de uma taxa. A multinacional, contudo, ostenta produtos exclusivos, como:

  • Kindle, o e-reader mais popular da atualidade;

  • Prime Video, streaming de vídeo;

  • Amazon Music Prime, streaming de música;

  • Prime Gaming, plataforma de jogos;

  • Prime Reading, plataforma de livros digitais;

  • Kindle Unlimited, serviço por assinatura de e-books;

  • Amazon Music Unlimited, serviço de assinatura de música premium;

  • Echo Dot (e variações), smart speaker;

  • Echo Studio (e variações), smart display;

  • Fire TV Stick (e variações), media center dongle;

  • Amazon Prime, serviço por assinatura que reúne alguns dos produtos da marca;

  • Amazon Web Services, serviços em nuvem.

6. Quais são as assinaturas da Amazon?

Já citamos esses serviços anteriormente. Mas, nesta seção, cada um deles será destrinchado, a começar pelo Amazon Prime, que oferece acesso às plataformas Prime Video; Amazon Music Prime; Prime Reading; Prime Gaming; e a outros benefícios, como entrega prioritária, frete grátis e descontos exclusivos durante o Prime Day, evento anual promovido pela empresa.

O Kindle Unlimited é outra opção oferecida pela multinacional, agora com foco nos fãs de leitura — sobretudo aqueles que possuem um Kindle em mãos. Através dessa assinatura, é possível acessar milhões de livros digitais, entre clássicos, acadêmicos, best-sellers, obras de pequenos autores e por aí vai.

O Amazon Music Unlimited, por sua vez, é um serviço de streaming de música premium que concorre com gigantes como Spotify e Deezer. Em comparação ao Prime Music, a plataforma oferece um vasto catálogo com músicas e podcasts, além de recursos adicionais.

7. Quanto custam as assinaturas da Amazon?

Em geral, os preços praticados pela empresa são bastante acessíveis. Além disso, os usuários têm acesso a um teste gratuito de 30 dias. Confira abaixo quanto custa cada opção citada:

  • Amazon Prime: R$ 9,90 por mês;

  • Kindle Unlimited: R$ 19,90 por mês;

  • Amazon Music Unlimited: R$ 16,90 por mês.

8. Qual a diferença de Amazon Music e Amazon Music Unlimited?

O streaming de música da empresa, embora seja menos conhecido, conquistou muitos usuários. (Imagem: Reprodução/ Frank Septillion/Unsplash)
O streaming de música da empresa, embora seja menos conhecido, conquistou muitos usuários. (Imagem: Reprodução/ Frank Septillion/Unsplash)

Ao assinar o Amazon Prime, o usuário tem ao seu alcance diversas opções de entretenimento, entre as quais está o Amazon Music. Já o Amazon Music Unlimited requer uma assinatura à parte. Mas, afinal, por que a empresa criou essa distinção?

Embora os nomes sejam um tanto quanto confusos, existem diferenças bem claras entre as duas plataformas além do preço. A primeira opção é uma alternativa básica do streaming musical, com duas variações: o Music Free, gratuito e com anúncios, e o Music Prime, sem anúncios e incluso na assinatura do Amazon Prime. Aqui, o catálogo e os recursos disponíveis são bastante limitados.

Já o Amazon Music Unlimited é a versão completa do serviço, com mais de 60 milhões de músicas, muitas ferramentas, além de variados tipos de planos.

9. Como funciona a Amazon Prime?

O Amazon Prime, como citamos anteriormente, é um serviço que oferece uma grande variedade de benefícios. Por R$ 9,90 mensais, os assinantes podem consumir filmes e séries; músicas e podcasts; livros gratuitos e com descontos; além de terem ofertas e condições especiais de entrega no marketplace da empresa. Não existe qualquer plano de fidelidade, então, o cancelamento pode ser feito a qualquer momento e não gera nenhuma taxa extra.

10. O que é Kindle e Kindle Unlimited?

O Kindle é um famoso e-reader desenvolvido pela subsidiária da Amazon, Lab126. Através do aparelho — que conquistou (e fidelizou) muitos fãs de leitura —, é possível comprar, baixar e ler livros digitais. Usuários do Kindle ainda podem baixar arquivos em diversos formatos, inclusive PDF.

Já o Kindle Unlimited é um serviço por assinatura da empresa que permite o acesso a milhões de livros digitais mediante o pagamento mensal de R$ 19,90.

11. Quantas edições do Kindle existem?

O Kindle é o e-reader mais popular do mercado. (Imagem: Reprodução/felipepelaquim/Unsplash)
O Kindle é o e-reader mais popular do mercado. (Imagem: Reprodução/felipepelaquim/Unsplash)

Atualmente, existem três modelos do Kindle no Brasil: o Kindle 10ª Geração, de entrada; o Kindle Paperwhite, intermediário; e o Kindle Oasis, que possui uma tela maior e recursos mais avançados. Os preços variam entre R$ 349,00 a R$ 1.149,00.

12. Quantos modelos de Alexa existem?

A Alexa é a assistente virtual da Amazon que está presente não apenas, mas sobretudo, nos smart speakers (e smart displays) da marca. Até o momento, a empresa oferece duas opções: o Echo Dot, que já possui quatro gerações, e o Echo Studio, que é uma versão mais avançada e significativamente mais cara.

13. Como funciona a Alexa?

A assistente virtual foi lançada em 2014 junto com o primeiro Echo. Embora seja constantemente comparada às demais assistentes do mercado, a Alexa possui uma característica importante: não estar ligada a nenhum sistema operacional específico. Em razão disso, a tecnologia possui compatibilidade com dispositivos Android, Apple, Windows e outros.

Mas, afinal, como a Alexa funciona? Para captar as solicitações dos usuários, os microfones dos smart speakers estão sempre atentos. Então, basta usar a palavra de ativação “Alexa” (que pode ser alterada para “Amazon” ou “Echo”) e um comando. Você saberá que o dispositivo está te “ouvindo” quando ele exibir uma luz azul.

A partir disso, o comando é gravado e enviado para o sistema de nuvem da Amazon. Ao final do processo — que ocorre em poucos segundos —, a Alexa dá uma resposta ao usuário ou realiza uma ação. Aliás, a Amazon garante que as interações são criptografadas para proteger a privacidade e segurança dos usuários.

14. Como funciona a entrega da Amazon?

A Amazon é conhecida pela sua rápida entrega. (Imagem: Reprodução/Wicked Monday/Unsplash)
A Amazon é conhecida pela sua rápida entrega. (Imagem: Reprodução/Wicked Monday/Unsplash)

O sucesso da empresa foi motivado por vários fatores e, certamente, a entrega rápida é um dos principais. Atualmente, o site oferece múltiplas opções de envio e cada uma possui suas peculiaridades. Veja a seguir:

  • Pedido com Frete Grátis da Amazon: disponível para a categoria Livros em compras acima de R$ 99,00 e para outras categorias da Amazon, em compras acima de R$ 149,00. A opção também pode ser vista sem a exigência de valor mínimo em produtos elegíveis;

  • Entrega padrão: nesse modelo, a taxa é calculada segundo o endereço informado pelo cliente;

  • Entrega expressa: opção de envio mais rápido e, geralmente, um pouco mais cara;

  • Entrega prioritária: esse envio é disponibilizado para clientes do Amazon Prime, que terão acesso prioritário ao sistema de entrega;

  • Entrega hoje: disponível apenas para itens elegíveis vendidos e enviados pela Amazon que sejam adquiridos antes do meio-dia e entregues na cidade de São Paulo.

Ao finalizar a compra, o envio é feito pela Amazon em até dois dias úteis — com exceção de produtos que possuem Entrega hoje, cujo transporte é mais ágil.

15. Como funciona a devolução de produto na Amazon?

A devolução de produtos na Amazon costuma ser bastante prática e rápida, mesmo que seja necessário abrir o pedido no site e justificar a decisão. Segundo a legislação brasileira, em compras online, os consumidores têm até 7 dias para se arrependerem. Contudo, em alguns casos, o site oferece prazos maiores.

Em pedidos vendidos e entregues pela Amazon, existem duas opções para devolver o produto:

  • Envio pré-pago de uma agência própria dos Correios: o frete é pago pela empresa e a devolução deve ser feita em uma agência dos Correios. Nessa hipótese, o consumidor receberá um código de autorização de postagem;

  • Envio e pagamento por conta própria: aqui, o frete é pago pelo próprio cliente, que receberá um reembolso de R$ 16,00 através de um vale-presente assim que o produto chegar.

Se você comprou um item anunciado por terceiros, a coisa muda um pouco de figura. Em primeiro lugar, será necessário enviar uma solicitação de devolução, que será analisada pelo responsável antes da emissão do reembolso. Mas, caso haja algum problema, é possível acionar a própria empresa na seção Garantia de A a Z do site. As informações necessárias ao envio também devem ser fornecidas pelo próprio vendedor.

Você conhecia todas essas informações sobre a companhia? Deixe nos comentários a sua experiência!

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos