Mercado abrirá em 9 h 28 min
  • BOVESPA

    106.858,87
    +1.789,18 (+1,70%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.605,56
    +8,27 (+0,02%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,11
    +0,62 (+0,89%)
     
  • OURO

    1.780,80
    +1,30 (+0,07%)
     
  • BTC-USD

    50.894,08
    +1.974,21 (+4,04%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.314,27
    +54,11 (+4,29%)
     
  • S&P500

    4.591,67
    +53,24 (+1,17%)
     
  • DOW JONES

    35.227,03
    +646,95 (+1,87%)
     
  • FTSE

    7.232,28
    +109,96 (+1,54%)
     
  • HANG SENG

    23.546,03
    +196,65 (+0,84%)
     
  • NIKKEI

    28.235,11
    +307,74 (+1,10%)
     
  • NASDAQ

    15.861,25
    +18,50 (+0,12%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4242
    +0,0006 (+0,01%)
     

13 funções e recursos que o WhatsApp copiou do Telegram

·6 min de leitura

Embora esteja presente em literalmente quase todos telefones dos brasileiros, o WhatsApp é destaque quando o assunto é copiar funcionalidades, por isso o Canaltech listou 13 funções não originais que foram literalmente clonadas do Telegram. O concorrente, mesmo com presença em apenas 45% dos dispositivos, se mostra bem à frente do rival em termos de recursos, com funcionalidades exclusivas, mais liberdade e dezenas de melhorias que só chegaram ao "Zap" anos depois ou ainda sequer foram adaptadas.

Se no início o WhatsApp travava uma batalha contra Viber, WeChat e Skype, hoje a principal rivalidade do mensageiro da Meta é com o Telegram. Os dois apps disputam a preferência do público em quase todas as partes do mundo, inclusive no Brasil, embora a vantagem do "Zap" seja incontestável por essas bandas. Em razão disso, é natural que um tente copiar recursos do outro para entregar a melhor experiência para o seu usuário.

Mas será que você sabe quais foram as adições do WhatsApp subtraídas do Telegram? Confira a listagem a seguir para ver se você conhece todas:

13. GIFs

Os GIFs foram uma adição muito bem-vinda ao WhatsApp para dar um toque de humor à comunicação não-verbal da plataforma. Com integração direta ao site Tenor além de suporte ao compartilhamento de arquivos nesse formato, o app da Meta só passou a ter suporte ao formato animado após o Telegram fazer isso antes, que inclusive já contava com uma biblioteca mais ampla e com marcação de GIFs favoritos.

GIFs no WhatsApp surgiram inspirados no Telegram (Imagem: Reprodução/WhatsApp)
GIFs no WhatsApp surgiram inspirados no Telegram (Imagem: Reprodução/WhatsApp)

12. Respostas

Sabe quando você seleciona uma mensagem específica e responde diretamente a ela? Essa é uma das funcionalidades mais úteis para organizar as conversas, pois evita confusões quando alguém faz mais de uma pergunta e ajuda a resgatar tópicos, por exemplo. Essa adição foi implementada primeiramente no Telegram e só após muitos pedidos foi portada para o WhatsApp.

11. Menções

Assim como as respostas, as menções são extremamente úteis na organização das conversas, especialmente nas em grupos. Basta digitar @ e o nome/número do remetente para que a marcação seja feita e a pessoa notificada, e você pode marcar alguém para direcionar uma pergunta, comentário ou resposta, uma baita ajuda para evitar falhas de comunicação e agilizar as conversas.

10. Link de convites de grupo

O Telegram é praticamente o rei dos recursos voltados para grupos e os links de entrada neles foram um dos recursos que ajudaram nessa popularização. O WhatsApp até então só permitia que os administradores convidassem as pessoas para participar dos bate-papos coletivos, mas a possibilidade de criar links diretos para entrar nas salas deram uma nova vida ao app.

9. Apagar mensagem

Antigamente, o WhatsApp funcionava como um e-mail: enviou a mensagem, já era. O Telegram, por sua vez, tinha um recurso que possibilitava apagar as mensagens enviadas por engano ou caso a pessoa tenha se arrependido. Algum tempo depois, os desenvolvedores do Zap levaram o recurso para o seu próprio app e hoje você consegue deletar textos, fotos e até áudios após enviá-los, se fizer isso rapidamente.

8. Mensagens autodestrutivas

Essa foi uma das adições mais recentes do WhatsApp, surgida a partir do segundo semestre de 2021, e também originária da cópia de um recurso do Telegram. As mensagens autodestrutivas (ou temporárias) são automaticamente apagadas após um tempo predeterminado pelo usuário — 24 horas, 7 dias ou 90 dias no WhatsApp. No concorrente, você não precisa fazer essa configuração antes (é só escolher a mensagem que quiser apagar) e também tem mais opções de tempo para auto deletar o envio.

As mensagens que desaparecem depois de um tempo também foram inspiradas no Telegram (Imagem: Divulgação/WhatsApp)
As mensagens que desaparecem depois de um tempo também foram inspiradas no Telegram (Imagem: Divulgação/WhatsApp)

7. Verificação em duas etapas

Por ser um mensageiro focado em privacidade, o Telegram sempre teve recursos de segurança à frente dos rivais, como a verificação em duas etapas. Ela exige que a pessoa digite um código recebido por SMS para fazer login na conta, o que impede que criminosos acessem seu perfil sem autorização. Isso foi copiado pelo WhatsApp de modo parcial, já que o Telegram ainda tem outra camada de senha para ser ultrapassada.

6. Stickers (adesivos)

O uso dos adesivos conquistou os usuários brasileiros do WhatsApp como poucos no mundo, mas essa adição surgiu inicialmente no Telegram. Por lá, inclusive, já havia os stickers animados e maiores, para tornar as conversas ainda mais divertidas.

5. Bate-papo fixados

Trabalho, estudos, família, amigos... Com tantos grupos segmentados é muito fácil se perder no meio de tantas mensagens, mas sempre tem um ou outro grupo de mais relevância que os outro, aquele que você não pode perder nenhum detalhe. O Telegram possibilita fixar no topo os chats mais importantes há muitos anos, mas o WhatsApp só começou a liberar isso em outubro do ano passado.

4. Suporte a arquivos em PDF

Hoje em dia, praticamente todo mundo já enviou ou recebeu arquivos em PDF pelo WhatsApp: cartões virtuais, documentos, livros, apostilas e assim por diante. Mas esse recurso não existia no WhatsApp, só foi implementado em 2016 na versão Web e veio diretamente do Telegram, que já possibilitava enviar praticamente qualquer extensão de arquivo.

3. Edição de fotos

O Photoshop é uma das maravilhas da tecnologia, mas é pago e complexo demais para a maioria dos usuários. O Telegram, inclusive a versão para navegador, tem um editor básico de imagens embutido para realizar tarefas simples como cortar, redimensionar, inserir adesivos ou usar o pincel, mas o WhatsApp Web só começou a receber essa novidade em agosto de 2021.

2. WhatsApp Web

A versão Web do WhatsApp foi criada para atender a demanda de quem precisava trabalhar com o serviço no computador, algo que já existia desde sempre no Telegram. No momento atual, os desenvolvedores lutam para entrar uma experiência no desktop semelhante aos celulares, mas isso ainda vai exigir muito trabalho, mas que existe no rival desde o início.

1. Login em múltiplos dispositivos

Ter um número de telefone celular e um aparelho conectado à internet sempre foram requisitos básicos do WhatsApp para uso do app. A versão web funcionava apenas como um espelho do que acontecia no dispositivo móvel oficial, mas isso começou a mudar em novembro de 2021, quando a empresa liberou o login em múltiplos dispositivos para todos. Hoje é possível cadastrar até cinco dispositivos simultâneos para receber e enviar mensagens em tempo real, coisa que já era possível no Telegram há mais de cinco anos.

O login em vários aparelhos simultâneos foi a última adição copiada do Telegram (Imagem: Douglas Ciriaco/Canaltech)
O login em vários aparelhos simultâneos foi a última adição copiada do Telegram (Imagem: Douglas Ciriaco/Canaltech)

E a concorrência entre os dois principais apps do mercado segue ferrenha, com crescimento do Telegram e algumas desconfianças em relação ao WhatsApp, principalmente após a polêmica Política de Privacidade que permitia o compartilhamento de dados com o Facebook. Com a chegada das eleições de 2022, espera-se um crescimento ainda maior do Telegram, afinal a plataforma suporta grupos maiores e garante o anonimato com mais eficácia do que o rival.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos