Mercado abrirá em 9 h 4 min
  • BOVESPA

    108.487,88
    +1.482,66 (+1,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.518,30
    +228,39 (+0,45%)
     
  • PETROLEO CRU

    110,35
    +0,46 (+0,42%)
     
  • OURO

    1.845,10
    +3,90 (+0,21%)
     
  • BTC-USD

    29.287,15
    -869,63 (-2,88%)
     
  • CMC Crypto 200

    650,34
    -23,03 (-3,42%)
     
  • S&P500

    3.901,36
    +0,57 (+0,01%)
     
  • DOW JONES

    31.261,90
    +8,77 (+0,03%)
     
  • FTSE

    7.389,98
    +87,24 (+1,19%)
     
  • HANG SENG

    20.717,24
    +596,56 (+2,96%)
     
  • NIKKEI

    26.739,03
    +336,19 (+1,27%)
     
  • NASDAQ

    11.838,00
    -40,25 (-0,34%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1528
    -0,0660 (-1,26%)
     

12 empresas desistiram de abrir capital na Bolsa do Brasil este ano

·2 min de leitura
Inseguranças particulares às empresas e tensões econômicas nacionais e internacionais fazem empresas desistirem de IPOs. (REUTERS/Amanda Perobelli)
Inseguranças particulares às empresas e tensões econômicas nacionais e internacionais fazem empresas desistirem de IPOs. (REUTERS/Amanda Perobelli)
  • Aumento da taxa de juros torna outros investimentos mais atrativos se comparados a ações;

  • A incerteza do resultado das eleições para presidente aflige as empresas;

  • Dívidas das empresas também influenciam na decisão de abrir o capital para o mercado.

O mercado não está atrativo para empresas abrirem suas ações na bolsa de valores. Na última segunda-feira (24/01), a rede de restaurantes Madero e a empresa de segurança online ISH Tecnologia informaram à CVM (Comissão de Valores Mobiliários) que abdicaram de abrir o capital na bolsa de valores.

A abertura de capital no mercado de ações é nomeado como IPO, na sigla em inglês.

Leia mais:

As empresas integram a lista de 12 empresas que desistiram de lançar ações no mercado em 2022.

  • Ammo Varejo - 06/01/2022

  • Dori Alimentos - 06/01/2022

  • Environmental ESG Participações - 06/01/2022

  • Monte Rodovias - 06/01/2022

  • Vero - 10/01/2022

  • Claranet Technology - 13/01/2022

  • Cencosud Brasil Comercial - 14/01/2022

  • Coty Brasil Comércio - 17/01/2022

  • Cantu Store - 18/01/2022

  • Fulwood - 18/01/2022

  • ISH Tecnologia - 24/01/2022

  • Madero Indústria e Comércio - 24/01/2022

Fatores para as desistências das IPOs

O aumento da taxa básica de juros, a Selic, para 9,25% torna outros investimentos mais atrativos do que os riscos presentes no mercado de ações.

As incertezas quanto ao futuro da política econômica brasileira, reflexo das diferentes matizes presentes na corrida presidencial, influencia a decisão das empresas em cancelar a abertura de capital.

O risco externo também pesa para as empresas. Com a tensão entre Rússia e Estados Unidos sobre a presença militar russa na Ucrânia, uma possível redução na exportação de gás para a Europa pode gerar tensão de investidores a procura de papéis mais sólidos como títulos de governos, ouro e imóveis.

Fatores particulares também pensam no cancelamento das IPOs. A Madero registro uma dívida de R$ 981,1 milhões em setembro do ano passado, por exemplo.

"O Grupo Madero em seu plano estratégico, possui a meta de realizar um IPO assim que o mercado de capitais apresentar condições para a realização de uma operação nos parâmetros que a companhia entender adequados, o que, combinado com a retomada da normalidade das operações com consequente reflexo no Ebitda, impactará substancialmente na estrutura de capital da empresa", disse a rede de restaurantes a época.

Com informações do jornal Folha de S. Paulo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos