Mercado abrirá em 7 h 31 min
  • BOVESPA

    117.560,83
    +362,83 (+0,31%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.326,68
    +480,88 (+1,05%)
     
  • PETROLEO CRU

    88,23
    -0,22 (-0,25%)
     
  • OURO

    1.718,70
    -2,10 (-0,12%)
     
  • BTC-USD

    19.946,75
    -368,35 (-1,81%)
     
  • CMC Crypto 200

    454,01
    -9,11 (-1,97%)
     
  • S&P500

    3.744,52
    -38,76 (-1,02%)
     
  • DOW JONES

    29.926,94
    -346,96 (-1,15%)
     
  • FTSE

    6.997,27
    -55,35 (-0,78%)
     
  • HANG SENG

    17.775,43
    -236,72 (-1,31%)
     
  • NIKKEI

    27.101,72
    -209,58 (-0,77%)
     
  • NASDAQ

    11.502,00
    -39,75 (-0,34%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,0982
    -0,0153 (-0,30%)
     

10 milhões de famílias gastarão até R$ 1 mil reais com a implantação do 5G

10 milhões de famílias gastarão até R$ 1 mil reais com a implantação do 5G
10 milhões de famílias gastarão até R$ 1 mil reais com a implantação do 5G
  • Por usar a mesma frequência do 5G, antenas parabólicas deverão ser trocadas por uma versão digital;

  • 20 milhões de famílias utilizam o sinal de TV aberta pela parabólica;

  • Apenas 50% das famílias preenchem os pré-requisitos para troca de equipamento gratuita.

Como a TV parabólica opera na faixa de 3,5 CHz, a mesma frequência que será utilizada pela tecnologia 5G, quem tiver esse tipo de equipamento de televisão deverá substituí-lo por versão digital para evitar interferências no sinal da internet móvel.

De acordo com a Siga Antenado, associação criada pelas vencedoras do leilão do 5G (Claro, Vivo e TIM), 20 milhões de famílias no país utilizam o sinal de TV aberta pela parabólica. Destas, 50% preenchem os pré-requisitos para receber o equipamento digital gratuitamente, já que a troca só não vai ter custos para os consumidores que fazem parte do Cadastro Único do governo federal.

Leandro Guerra, CEO da Siga Antenado, reforçou a importância da participação da população para agilizar a troca dos equipamentos. A declaração foi feita nesta terça-feira (5/7), em um hotel da região Centro-Sul de Belo Horizonte.

“É fundamental a participação e a mobilização da população para a agilidade do processo de migração, com a distribuição e a instalação dos equipamentos”, afirmou.

Quando questionado sobre as 10 milhões de pessoas que não preenchem os pré-requisitos para receberem o equipamento de tv digital de forma gratuita, Guerra disse que não é possível estimar um valor, já que, nesse caso, o serviço de troca será feito por empresas privadas, mas afirmou que “não deve passar de R$ 1 mil”.

“Aqui em Belo Horizonte, iremos disponibilizar 2,6 mil equipamentos. Esta é uma estimativa de demanda baseada no cruzamento de dois bancos de informações: o cadastro único do governo federal e uma pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), de 2019, que perguntou para as pessoas de baixa renda se elas recebiam o sinal da antena parabólica”, explicou o CEO.

Leandro Guerra ainda afirmou que a capital mineira vai receber a tecnologia ainda em junho.

“Vai ser neste mês, mas o dia exato ainda não foi definido porque isso depende da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel)”, declarou.