Mercado fechado

10 melhores filmes nacionais no Globoplay

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Os filmes nacionais têm ganhado cada vez mais espaço e aceitação entre o público e crítica. Títulos como Cidade de Deus e O Beijo da Mulher Aranha, ganharam prêmios e se consagraram como clássicos. O Globoplay, streaming do grupo Globo, tem um catálogo recheado de produções nacionais que valem a pena dar o play.

Os longas são divididos em 10 categorias. São elas:

  • Os precursores

  • Cinema novo

  • Os censurados

  • Os inspirados em histórias reais

  • As histórias reais

  • Os premiados

  • Os inspirados na literatura

  • A retomada

  • Os campeões de bilheteria

  • Os recentes

Vale lembrar que, entre os títulos, está a dupla Tropa de Elite 1 e 2, além de obras do consagrado diretor Eduardo Coutinho, como Cabra Marcado Para Morrer. Para te ajudar a escolher o que maratonar, selecionamos os 10 melhores filmes nacionais no Globoplay, sendo um de cada categoria.

10. Rio 40 graus

Para começar nossa lista, selecionamos um filme que está na categoria "Os precursores". Datado de 1955, o longa mostra cinco garotos de uma favela do Rio de Janeiro que vendem amendoim em Copacabana (bairro nobre da cidade), em um típico domingo de sol escaldante.

Escrito e dirigido por Nelson Pereira dos Santos, a obra foi censurada pelos militares da ditadura, que acreditavam que o filme não passava de uma grande mentira. Em 2015, 60 anos depois, o longa entrou para a lista dos 100 melhores filmes brasileiros de todos os tempos, feita pela Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine).

9. Terra em Transe

Indo para o "Cinema novo", Terra em Transe é uma obra do diretor e roteirista Glauber Rocha, que mostra Eldorado, um país fictício da América Latina cujo poder é disputado pelo senador Porfírio Diaz (Paulo Autran). Acontece que Diaz odeia o seu povo e tem péssimas intenções ao se tornar governante do local. Ao perceber isso, o jornalista Paulo Martins (Jardel Filho) passa a confrontá-lo publicamente.

Além de Paulo Autran e Jardel Filho, o longa conta com outros nomes de peso no elenco, como Hugo Carvana, Francisco Milani, Paulo Gracindo e Flávio Migliaccio.

8. Macunaíma

Avançando agora para "Os filmes censurados", Macunaíma é um dos nomes mais famosos dessa categoria. O filme mostra as aventuras de um anti-herói preguiçoso e sem caráter que nasce negro no Sertão, mas vira branco quando vai para a cidade com os irmãos. Ele se envolve com prostitutas, guerrilheiros e enfrenta todo tipo de gente em sua jornada.

O longa de 1969 traz Grande Otelo no papel principal quando Macunaíma é negro, e Paulo José quando branco. Completam o elenco Jardel Filho, Milton Gonçalves e Dina Sfat. O filme é baseado na obra de mesmo nome de Mário de Andrade, lançada em 1928, e que foi censurada devido às suas "cenas picantes".

7. Carandiru

A próxima categoria é "Os (filmes) inspirados em histórias reais" e há uma infinidade de opções. Mas Carandiru não poderia ficar de fora dessa lista. O filme é uma adaptação do livro Estação Carandiru, do médico sanitarista Drauzio Varella.

Dirigido por Hector Babenco, ele conta a história do médico que decidiu ingressar no Carandiru, o maior presídio da América Latina, durante a década de 1990, para realizar um trabalho de prevenção ao vírus HIV. Lá, ele convive com as diferentes realidades de cada preso, a superlotação, a violência e a precariedade dos serviços prestados.

No elenco estão Wagner Moura, Luiz Carlos Vasconcelos, Rodrigo Santoro, Caio Blat, entre outros. Datado de 2003, o filme foi indicado a vários prêmios, entre eles o Festival de Cannes.

6. Ilha das Flores

Na categória "As histórias reais", Ilha das Flores é um pseudo-documentário que, por meio de uma linguagem ácida e científica, mostra como a economia e as relações de consumo geram desigualdade entre os seres humanos. O enredo conta a história de vida de um tomate, desde o seu surgimento até chegar ao lixo. O título do filme deriva do nome do aterro sanitário.

A obra ganhou vários prêmios, entre eles de Melhor Curta-Metragem, Melhor Curta do Júri Popular, Prêmio da Crítica e mais seis categorias no Festival de Gramado de 1989.

5. Central do Brasil

Entre "Os premiados", Cidade de Deus merece destaque, mas é Central do Brasil que fica em quinto lugar na nossa lista. O longa conta a história de Dora (Fernanda Montenegro), uma amargurada ex-professora que ganha a vida escrevendo cartas para pessoas analfabetas. Acontece que ela nunca posta essas cartas e acaba embolsando o dinheiro das postagens.

Um dia, Josué, o filho de nove anos de sua cliente, perde a mãe em um acidente de ônibus. Sem encontrar outra saída, Dora se junta ao menino em uma viagem pelo interior do Nordeste para encontrar o pai do garoto. O filme é de 1998 e foi dirigido por Walter Salles.

Entre as inúmeras indicações de prêmios, destaca-se o Urso de Ouro, no qual saiu vencedor, e o Oscar de Melhor Atriz para Fernanda Montenegro. A atriz não levou a estatueta para casa, mas sua derrota até hoje é questionada por muita gente.

4. Memórias de um Cárcere

Em filmes "Inspirados na Literatura", este longa mostra a história de Ramos, que é preso injustamente e passa a conviver com ladrões e assassinos, além de lidar com as terríveis condições da prisão. O filme é inspirado no romance homônimo de Graciliano Ramos e conta sobre a violenta repressão política do governo de Getúlio Vargas e a perseguição a opositores.

3. O Auto da Compadecida

A categoria "A retomada" é recheada de nomes de peso como Amarelo Manga, O Homem que Copiava, Deus É Brasileiro e O Céu de Suely, mas o nosso destaque vai para um dos filmes mais aclamados e atemporais: O Auto da Compadecida.

Esse longa conta as aventuras de João Grilo e Chicó, dois pobres nordestinos que vivem dando golpes para sobreviver. Em suas andanças, eles esbarram com diversas figuras, inclusive com o temido cangaceiro Severino de Aracaju (Marco Nanini)

O filme é uma adaptação da obra homônima de Ariano Suassuna e foi dirigido por Guel Arraes. O elenco conta com nomes como Selton Mello, Matheus Nachtergaele, Fernanda Montenegro, Virginia Cavendish e Denise Fraga.

2. Dona Flor e Seus Dois Maridos

Agora chegou a vez dos "Campeões de bilheteria", e o destaque vai para Dona Flor e Seus Dois Maridos. O filme de 1976 é baseado no livro homônimo de Jorge Amado e traz no elenco Sonia Braga, José Wilker e Mauro Mendonça. A adaptação ficou por conta de Bruno Barreto e Eduardo Coutinho.

O sucesso foi tanto que, após anos, a Rede Globo produziu uma adaptação, dessa vez em série, tendo vinte capítulos e sendo escrita por Dias Gomes. Nela, os personagens principais ficaram com Giulia Gam, Edson Celulari e Marco Nanini.

1. Bacurau

A categoria "Os recentes" é composta por três longas de peso. De um lado, a comédia Minha Mãe É Uma Peça, que foi sucesso de público e levou milhares de pessoas ao cinema. Do outro, temos Que Horas Ela Volta?, que faz um retrato triste, porém fiel da realidade de como as empregadas domésticas são tratadas no Brasil.

O nosso destaque é Bacurau, de 2019. A obra mostra um lugar que não existe mais no mapa e onde a população é esquecida por todos, especialmente pelos governantes. O filme tem direção de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles, e conta com Sonia Braga, Silvero Pereira, Karine Teles, Bárbara Colen e outros no elenco. Bacurau foi indicado a diversos prêmios, entre eles: Palma de Ouro, Grande Prêmio do Cinema Brasileiro e Grand Prix.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos