Mercado abrirá em 2 h 3 min

10 melhores filmes de anime para assistir na Netflix

A recente estreia de Drifting Home só confirmou aquilo que os otakus já tinham percebido há algum tempo: a Netflix vem se tornando a casa dos grandes filmes de anime. O streaming vem se esforçando para trazer para seu catálogo não só aquelas animações voltadas para o público infanto-juvenil — o bom e velho shounen —, mas também histórias mais densas.

São longa-metragens animados com tramas que fogem da imagem do herói clássico e que tratam de questões bem mais profundas do que salvar o mundo, derrotar o vilão ou desbloquear um novo tipo de poder. Na grande maioria das vezes, são narrativas bem mais intimistas que tratam de assuntos como solidão, amadurecimento ou mesmo sobre o amor a partir de uma perspectiva bem diferente das produções ocidentais.

Desde a estreia de Your Name — que já saiu da plataforma —, a Netflix percebeu o crescente interesse do público nesse tipo de abordagem e não vem economizando esforços para ampliar seu catálogo de ofertas com essas belas aventuras. Algumas são para chorar e outras para refletir, mas a verdade é que há uma opção para cada tipo de público e que mostra que anime está bem longe de ser uma coisa só.

Pensando nisso, o Canaltech listou 10 dos melhores filmes de anime para você assistir na Netflix.

10. Olhos de Gato

Começamos nossa lista com um anime bastante simpático e bem leve para aquecer o coração de quem procura uma história mais tranquila e bonitinha. Olhos de Gato é produzido pelo mesmo Studio Colorido de Drifting Home e é centrado em uma história de amor, mas que se desenvolve de uma forma bem incomum. Afinal, para conquistar o menino que ama, Miyo se transforma em um gato. Quem é que consegue resistir a um ronrom?

Isso faz do longa quase um conto de fadas, mas que encanta pela bela mensagem que carrega e pela excelente animação. O grande ponto desse romance incomum é o quanto os olhos são capazes de comunicar sentimentos, principalmente a partir desses protagonistas que têm sérios problemas de se relacionar com outras pessoas. Em paralelo, o filme ainda discute outros temas que correlatos, que vão desde o bullying até o impacto do fim do casamento dos pais nos adolescentes.

São assuntos que não chegam a ser pesados, mas que têm um impacto dentro dessa trama adolescente e vai refletir na personalidade do casal e em como essa interação incomum entre eles vai se tornando cada vez mais poderosa.

9. Bubble

Apesar de ter uma premissa um tanto quanto maluca, a essência de Bubble é bastante familiar para boa parte do público. O anime dirigido por Tetsuro Araki (Attack on Titan) é uma espécie de releitura do conto original de A Pequena Sereia, mas ambientado em uma Tóquio afetada por um estranho cataclisma que alterou as leis de Física e mexeu com a gravidade na capital japonesa.

Assim, com a cidade tomada por essas estranhas bolhas, grupos de jovens sem pais vivem por aí fazendo competições de parkour — até que um desses rapazes, Hibiki, se envolve em um acidente e quase morre, sendo salvo pela misteriosa Uta. E o desenvolvimento dessa relação é muito bem trabalhado a partir dessa estética fabular muito bem cadenciada por cenas de ação muito bem animadas.

8. O Conto da Princesa Kaguya

As histórias clássicas japonesas ainda são ótimas inspirações para grandes filmes — e O Conto da Princesa Kaguya não deixa mentir. Baseado em um conto tradicional do país, o longa traz uma história muito bonita tanto em seu roteiro como em seu visual, que é de encher os olhos.

A história da menina que nasceu dentro de um pedaço de bambu tem todos os elementos de um conto de fadas clássico, ainda mais quando a princesa passa a ser cortejada por nobres com quem ela não quer se casar e passa a desafiá-los com tarefas impossíveis de serem cumpridas.

Parece uma história bastante conhecida, mas é contada de um jeito tão único que vale a pena ser conferido. Não por acaso, foi indicado ao Oscar de Melhor Animação em 2015.

7. A Voz do Silêncio

O nome do anime não deixa dúvidas: essa é uma história para chorar. A trama é bem mundana e focada em um casal de adolescentes que tenta se reaproximar depois de um período bastante conturbado na escola.

O ponto é que Shouko é deficiente auditiva e sofria muito bullying na escola por causa de sua condição — principalmente de Ishida, o líder dos valentões do colégio. Só que, tempo depois, o rapaz parece ter entendido o tamanho da injustiça que cometeu com a jovem e tenta compensar tudo o que fez enquanto criança.

É claro que a relação dos dois vai se estreitar, mas o verdadeiro impacto está no drama de Shouko e em como ela lida com todas as provocações e zombarias — uma realidade que vai muito além do anime. Prepare o lencinho.

6. Ghost in the Shell

Chegamos à área dos clássicos. Ghost in the Shell não é só um dos animes em longa-metragem mais famosos do mundo, mas também um ícone da ficção científica até hoje. Se a gente cultua Matrix, é porque a animação criou todo um universo futurista mergulhado em conceitos tecnológicos que influenciou demais as irmãs Wachowski.

Com uma ambientação cyberpunk que serviu de inspiração para muita coisa que veio depois, a trama é centrada na policial ciborgue Motoko que precisa encontrar um hacker que está atacando humanos aprimorados tecnologicamente. É o tipo de distopia maluca que a gente adora e que, além de ser incrível, traz toda uma discussão sobre humanidade que segue relevante.

5. Akira

Outro clássico atemporal, Akira é uma animação que impactou o Ocidente e segue sendo referenciado até hoje. Afinal, quantas vezes você não viu aquela cena da moto deslizando de lado por aí? Essa é só a evidência mais óbvia da importância do longa para a cultura pop.

Só que, para além disso, Akira é incrível por toda sua ambientação. Ele é outro anime que pautou o mundo do entretenimento com essa estética cyberpunk em um futuro distópico com uma Tóquio decadente tomada por gangues, mutantes e outras bizarrices. Tudo isso animado de um jeito que foi muito inovador na época e deixou o mundo boquiaberto.

4. Vidas ao Vento

Falar em filme de anime é falar do Studio Ghibli e é impossível fazer uma lista de animações assim sem citar alguns dos maiores clássicos da produtora e do lendário Hayao Miyazaki, responsável pelos maiores clássicos de todos os tempos. E, por sorte, a Netflix tem vários de seus trabalhos no acervo.

Para ser sincero, a gente deveria recomendar todos os filmes do mestre, mas começamos nossa seleção com Vidas ao Vento, um de seus lançamentos mais recentes. E o longa chama a atenção por ter uma perspectiva bastante incomum no mundo das animações — ainda mais no Ocidente.

Ambientado no Japão da Segunda Guerra Mundial, o filme é focado na história real de Jiro Hirokoshi, o engenheiro aeronáutico responsável por boa parte das naves usadas pelo exército japonês no conflito, o que leva o protagonista a se deparar com a realidade de ver o seu sonho de infância ser transformado em uma arma de guerra — e como isso afeta a sua vida e daqueles à sua volta.

3. Nausicaä do Vale do Vento

Outro clássico da Ghibli, Nausicaä do Vale do Vento é um belo manifesto pela defesa do meio ambiente e contra a guerra que consegue costurar esses temas em uma excelente história com personagens incríveis sem soar panfletário ou didático demais.

Toda a trama é ambientada em um futuro em que a Terra foi devastada pela poluição em um nível que o ar se torna tóxico. E é nesse ambiente inteiramente inóspito que a princesa Nausicaä tem que impedir que duas nações entrem em uma guerra que pode destruir o que restou do planeta.

2. Princesa Mononoke

Em Princesa Mononoke, o Studio Ghibli dá um verniz fantástico a um período histórico do Japão. Ambientado no final do período Muromachi — entre os séculos 14 e 16, durante a era feudal do país —, o longa traz a jornada do príncipe Ashitaka em meio a espíritos e humanos que travam uma batalha por uma floresta.

E é após ser amaldiçoado que ele precisa encontrar uma cura no meio desse conflito. Para isso, vai ter que contar com a ajuda de uma estranha garota que ele encontra que parece relacionada a tudo o que está acontecendo.

Princesa Mononoke foi o primeiro longa-metragem de animação a ganhar o Prêmio da Academia Japonesa de Melhor Filme.

1. A Viagem de Chihiro

É realmente difícil elencar um filme do Studio Ghibli para finalizar nossa lista, mas é impossível ignorar A Viagem de Chihiro de qualquer ranking de melhores animes para ver na Netflix. O filme rompeu a barreira do idioma, conquistou o Ocidente e foi o grande ganhador do Oscar de Melhor Animação em 2003 — um feito que ainda não foi nem sequer igualado.

Seguindo a fórmula de sucesso do estúdio, a animação é uma bela e divertida fábula sobre aceitação e crescimento focada na figura de Chihiro, uma menina que vê seus pais se transformarem em animais ao visitarem uma cidade assombrada. Assim, ela precisa mergulhar em um mundo ainda mais fantástico para salvar a todos os adultos que caíram nessa armadilha.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: