Mercado abrirá em 36 mins
  • BOVESPA

    113.794,28
    -1.268,26 (-1,10%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.192,33
    +377,16 (+0,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,08
    -0,53 (-0,73%)
     
  • OURO

    1.758,40
    +1,70 (+0,10%)
     
  • BTC-USD

    47.454,89
    -546,64 (-1,14%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.202,58
    -30,71 (-2,49%)
     
  • S&P500

    4.473,75
    -6,95 (-0,16%)
     
  • DOW JONES

    34.751,32
    -63,07 (-0,18%)
     
  • FTSE

    7.024,75
    -2,73 (-0,04%)
     
  • HANG SENG

    24.920,76
    +252,91 (+1,03%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,71 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.502,00
    -15,75 (-0,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2082
    +0,0234 (+0,38%)
     

As 10 drogas mais antigas já descobertas (e usadas) pela humanidade

·6 minuto de leitura

Mesmo em diferentes épocas e em regiões opostas do globo, a história comum das sociedades humanas está diretamente relacionada ao uso de substâncias que alteram o nível de consciência e desencadeiam reações anestésicas. Para alcançar esses estágios, muitas plantas e compostos foram usados ao longo dos milênios para diferentes fins, como o uso religioso, medicinal e até mesmo recreativo. Além disso, essas substâncias, muito provavelmente, passaram por diferentes momentos de aceitação social (ou não).

Na atualidade, diferentes compostos são usados pelas pessoas que afetam diretamente as suas capacidades mentais e físicas, como remédios farmacêuticos, ervas naturais, drogas legalizadas (álcool e cigarros), substâncias proibidas (cocaína e LSD) e determinados alimentos (açúcar e café). No entanto, o que pouca gente sabe é que algumas dessas substâncias já acompanham os humanos há milênios, como o ópio e a Cannabis sativa (maconha).

Uso de drogas acompanha toda a história da humanidade (Imagem: Reprodução/Free-Photos/Pixabay )
Uso de drogas acompanha toda a história da humanidade (Imagem: Reprodução/Free-Photos/Pixabay )

A partir de pesquisas sobre a trajetória dessas drogas ao lado dos humanos, o portal Oldest.org desenvolveu uma lista com as 10 mais antigas, usadas pela humanidade há séculos.

1. Beladona

Conhecida cientificamente como Atropa belladonna, a Beladona é uma planta venosa, cujos primeiros registros datam o século IV a.C. (antes de Cristo). Apesar de ser associada como algo venoso, o uso da erva era comum para o alívio da dor (anestésico), de forma diurética e para o tratamento de insônia, mas também era consumida para fins recreativos (narcótico) em regiões da Europa, do Norte da África e da Ásia Ocidental. No período da Renascença, foi usada como uma espécie de colírio para as mulheres dilatarem as pupilas e aumentarem o poder de sedução.

2. Datura

Ainda mais antiga, os primeiros registros da Datura marcam os anos 1000 a.C. e é uma das drogas mais perigosas do mundo. Na verdade, este é um gênero de plantas composto por mais de 10 espécies com flores venenosas, como a Datura stramonium. Durante os séculos, já foram usadas, literalmente, como veneno, medicamentos ou em rituais religiosos. São também conhecidas por suas propriedades psicoativas e alucinógenas.

Planta venenosa é conhecida por seus efeitos psicoativos e alucinógenos (Imagem: Reprodução/MabelAmberWhoWillOneDay/Pixabay)
Planta venenosa é conhecida por seus efeitos psicoativos e alucinógenos (Imagem: Reprodução/MabelAmberWhoWillOneDay/Pixabay)

As suas flores costumam ter um cheiro doce e se apresentam em formas de trombeta, o que as fazem serem cultivadas em jardins por todo o mundo. Recentemente, uma tiktoker cheirou uma flor exótica que é parante da Datura, a Trombeta de Anjo (Brugmansia suaveolens), e sofreu um "apagão" alucinógeno. A história foi compartilhada na rede.

3. Meimendro negro

Popularmente conhecida como meimendro negro, a Hyoscamus niger é outra planta venenosa usada há séculos devido às suas propriedades psicoativas. Os primeiros registros datam os anos 1000 a.C., na Eurásia. As folhas da planta são pegajosas e flores amarelas têm um cheiro ruim. Existem associações entre a planta e a bruxaria, mas também muitos usos estão relacionados com suas características anestésicas e, em quantidades extremas, pode causar a morte.

4. Cogumelo-vermelho-de-pintas-brancas

Cogumelo é um potente psicoativo e sua iconografia invadiu até os games (Imagem: Reprodução/Dibrova/Envato Elements)
Cogumelo é um potente psicoativo e sua iconografia invadiu até os games (Imagem: Reprodução/Dibrova/Envato Elements)

A data em que a humanidade começou a explorar os efeitos do cogumelo-vermelho-de-pintas-brancas é desconhecida, mas especialistas calculam que o seu consumo já marca milhares de anos. Conhecido oficialmente como Amanita muscaria, este cogumelo é encontrado na Sibéria, na Rússia e em países escandinavos e é bastante conhecido por suas propriedades psicoativas. Inclusive, foi eternizado como o Super Cogumelo, do jogo Mario Bros, da Nintendo.

5. Mandrágora

Descoberta por volta de 2700 a.C., a Mandragora officinarum é comum em regiões ao redor do Mar Mediterrâneo e é usada tanto como um medicamento quanto alucinógeno e narcótico. Essas propriedades todas estão concentradas nas suas raízes, que podem se assemelhar — usando a imaginação — com a figura de humanos.

Muitas histórias fantásticas cercam essa planta, como uma popular lenda da época medieval que afirma que, quando uma mandrágora é puxada do solo, ela solta um grito que pode matar ou enlouquecer as pessoas. Por isso, as orelhas de quem as colhe precisam estar devidamente tampadas. Inclusive, a saga Harry Potter resgata a lenda durante as aulas de herbologia, com a professora Pomona Sprout.

6. Ópio

Potente analgésico, o ópio é uma substância extraída da papoula (Imagem: Reprodução/Alessandrozocc/Envato Elements)
Potente analgésico, o ópio é uma substância extraída da papoula (Imagem: Reprodução/Alessandrozocc/Envato Elements)

Conhecido desde os anos 3400 a.C. na Ásia Menor, o ópio é um potente narcótico do qual provém a morfina (analgésico), a heroína e as suas comestíveis sementes. O uso do ópio acabou se espalhando para o todo o mundo através do comércio e, desde então, o uso do produto extraído dos frutos de várias espécies de papoulas, como a Papaver rhoeas, serviu como um remédio para dormir, analgésicos, anestésicos e para fins recreativos. Vale lembrar que é extremamente viciante e o seu uso é uma grande questão para a saúde pública dos Estados Unidos.

7. Coca

Nativa da Bolívia e do Peru, a coca (Erythroxylon coca) é uma planta sagrada para os Incas e seu uso estava associado a inúmeros rituais. Segundo evidências arqueológicas, esse povo e outras nações da região mastigam folhas de coca há pelo menos 8 mi anos e, até hoje, são usadas como estimulantes, redutores de fome e para inúmeros outros fins medicinas. Estas folhas também estão relacionadas com a cocaína, já que ela é um dos alcaloides presentes na planta, mas que é extraída e purificada por processos químicos.

8. Cannabis

Cannabis é usada por humanos há mais de 10 mil anos (Imagem: Reprodução/Rick Proctor/Unsplash)
Cannabis é usada por humanos há mais de 10 mil anos (Imagem: Reprodução/Rick Proctor/Unsplash)

Conhecida desde os anos 8000 a.C. na Ásia Central, a Cannabis sativa é uma das drogas mais populares do mundo. Diferente da maioria dos outros vegetais presentes nesta lista, os seus benefícios medicinais começam a se popularizar e, nos últimos anos, o uso recreativo conquistou algumas regiões do globo, como o estado de Nova York, nos Estados Unidos.

Além disso, o cânhamo — uma linhagem da planta com menos tetrahidrocanabinol (THC) — é também usado por algumas indústrias, como têxteis, de papel e vestuário. No Brasil, está em tramitação o projeto de lei 399/15 que prevê a legalização do cultivo da Cannabis sativa para fins medicinais, científicos e industriais em todo o país.

9. Láudano

Descoberto no século XVI d.C. na Suíça, o láudano é uma das primeiras drogas feitas pelo homem. Em outras palavras, a substância foi sintetizada em laboratório e contém quase todos os alcaloides do ópio, como a morfina e codeína. Como outros opiáceos — substâncias químicas derivadas do ópio e, consequentemente, presentes na papoula —, o láudano foi historicamente usado como analgésico e supressor de tosse. Também é conhecido por ser altamente viciante e, hoje, é somente prescrito em baixas doses.

10. Café

Café é um conhecido grão da humanidade e está relacionado ao aumento de produtividade (Imagem: Reprodução/Wirestock/Freepik)
Café é um conhecido grão da humanidade e está relacionado ao aumento de produtividade (Imagem: Reprodução/Wirestock/Freepik)

Pode parecer bastante inofensivo e somente melhorar a disposição de seus usuários, mas o café também pode ser viciante. A exata origem da planta do café (Coffea sp.) é desconhecida e inúmeras lendas cercam a sua origem, só que o uso mais antigo mais similar ao que é feito hoje remonta o século XIII d.C. no sul da Arábia. Atualmente, esta é uma das drogas legais mais usadas pelos humanos e é a segunda commodity mais negociada no mundo.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos