Mercado fechará em 3 h 13 min

10 atores que se arrependeram de tirar a roupa no cinema

Rafael Monteiro
·5 minuto de leitura
Kate Winslet, Taylor Lautner e Emilia Clarke se arrependem por terem tirado a roupa em frente às câmeras (reprodução)
Kate Winslet, Taylor Lautner e Emilia Clarke se arrependem por terem tirado a roupa em frente às câmeras (reprodução)

Cenas de sexo e nudez no cinema podem ser extremamente desconfortáveis para os atores que as protagonizam. Por isso, não faltam casos em Hollywood e mundo afora de astros que se arrependem por terem tirado a roupa na frente das câmeras de filmagens.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Relembrando alguns depoimentos marcantes, citamos episódios de machismo e outros tipos de constrangimento (talvez até de violência emocional) que marcaram para sempre a trajetória destes artistas. Confira abaixo:

Leia também

Natalie Portman

Natalie Portman apareceu nua no curta "Hotel Chevalier", de Wes Anderson. Em entrevista ao site "Entertainmentwise", a atriz revelou que trata-se do maior arrependimento da sua carreira. "Eu realmente sinto muito por não ter seguido a minha intuição. Agora, vou acreditar mais nela. Às vezes, a coisa mais poderosa que você pode dizer é não. Olha, eu não sei exatamente porque fiz isso (ficar nua). Muitas vezes você cria as suas próprias regras e, em certos momentos, estas regras devem ser quebradas para você se sentir bem. Mas este sentimento muda depois", refletiu sobre a cena.

Taylor Lautner

O ator que ficou famoso por Jacob na saga “Crepúsculo” já disse muitas vezes que não se sentia muito à vontade com a condição de símbolo sexual. Em entrevista à revista Ace showbiz, Lautner afirmou que se incomodava particularmente com as cenas em que precisava aparecer sem camisa. “Eu malhei muito para ficar em forma para este papel. Minha motivação foi o filme e os fãs, mas eu não quero ficar conhecido só como um corpo. Se tivesse que escolher, eu nunca tiraria minha camisa de novo num filme, mas acho que isso é pouco realista”, disse ele.

Emilia Clarke

A intérprete de Daenerys Targarien já disse algumas vezes que se sentia muito pressionada para fazer as cenas de nudez de "Game of Thrones". “[Atualmente] estou muito mais consciente com o que me sinto confortável, e com o que me sinto bem fazendo. Tive brigas no set antes, em que eu ficava meio ‘Não, ficarei com o lençol’, e eles respondiam algo como ‘Você não quer chatear seus fãs de Game of Thrones’. E eu ficava meio ‘vai se f*der’”, disse ela ao podcast Armchair Expert.

Ben Stiller

O ator detestou fazer a cena em que aparece nu em "Quero Ficar com Polly". Só depois de gravá-la ele descobriu que não precisava ter passado pelo constrangimento. "Mais tarde, descobri que poderia ter tido um dublê de corpo - mas ninguém se preocupou em me dizer antes", contou ele à Glamour UK.

Jennifer Lawrence

No criticado "Passageiros", Jennifer Lawrence protagoniza cenas de sexo com Chris Pratt. Em entrevista ao Hollywood Reporter, a atriz revelou que não conseguiu separar ficção da vida real durante as filmagens, o que a fez se sentir culpada. “Chris Pratt é casado. Foi a minha primeira vez beijando um homem casado, e a culpa é o pior sentimento que você pode ter no estômago", disse ela. "Eu sabia que era meu trabalho, mas não podia dizer isso ao meu estômago. Eu liguei para a minha mãe e falei: ‘Você pode me dizer que está tudo bem?’ Fiquei muito vulnerável. Você nunca sabe o limite, quer que pareça real. Foi o mais vulnerável que eu já fiquei.”

Charlotte Gainsbourg

Assistir a um filme de Lars Von Trier pode ser tão desconfortável quanto para quem o contracena. Em entrevista ao Guardian, Charlotte Gainbourg falou sobre o incômodo ao interpretar Joe, uma mulher viciada em sexo, em "Ninfomaníaca". “As cenas de sexo não foram difíceis, mas as de masoquismo foram constrangedoras e humilhantes. Usei uma prótese vaginal, então, todo dia, durante duas horas, tinha que lidar com alguém trabalhando ‘lá embaixo’. Também tinha que ficar horas sem fazer xixi. Essa foi a parte difícil”, disse ela.

Adèle Exarchopoulos e Léa Seydoux

"Azul é a Cor Mais Quente" acabou sendo marcado pelas longuíssimas cenas de sexo entre as personagens de Adèle Exarchopoulos e Léa Seydoux. As duas atrizes revelaram extremo desconforto durante as filmagens. “A maioria das pessoas na vida real sequer se atreve a fazer o que ele nos obrigou e geralmente tem mais respeito um pelos outros. Ele não”, comentou Adèle, protagonista do filme, em entrevista ao The Daily Beast. “A cena do primeiro encontro das duas dura somente 30 segundos, mas ele nos fez gravar mais de 100 vezes em um dia. Era tudo feito com certa violência e humilhação. Foi um sofrimento e exploração”, completou Léa ao mesmo veículo.

Kate Winslet

A cena de nudez de "Titanic" é considerada clássica por muita gente, mas não pela intérprete de Rose. “Isso ainda me assombra. Me pedem até hoje para autografar o retrato (com a foto de Winslet nua) e eu digo não. Nunca pensei que fosse algo que eu continuaria vendo tantos anos depois”, disse ela ao 'Yahoo! Movies'.

Emily Blunt

A estrela de "O Diabo Veste Prada" e "Um Lugar Silencioso" disse em entrevista ao jornal britânico The Telegraph que não pretende mais gravar cenas de nudez na carreira. “Pra mim, não é mais uma coisa ligada à moral. Será que [a nudez] serve para esse filme ou será algo gratuito, que vai mostrar os peitos de alguém por nada? Porque eu não acho que ela seja necessária na maior parte do tempo”, disse ela.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube