Em 10 anos, tarifa aérea doméstica caiu 41%, afirma Anac

SÃO PAULO – Nos últimos dez anos, o preço médio da tarifa aérea doméstica caiu 41,69%. Segundo o Relatório de Tarifas Aéreas Domésticas, divulgado pela Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) nesta quinta-feira (17), referente ao período janeiro-setembro, a média das tarifas foi de R$ 468,71 em 2002 e no mesmo período de 2012 foi de R$ 273,32.

Em referência aos primeiros nove meses de 2011, quando a média das tarifas foi de R$ 273,74, o valor em 2012 foi 0,15% inferior.

Segundo a Anac, a melhor comparação foi entre o 3º trimestre de 2012 e o mesmo intervalo de 2002 quando essa diferença foi mais de 100%. Enquanto a média de preços foi R$ 267,31 no 3º tri de 2012, há dez anos, neste trimestre de 2002 o valor era de R$ 542,64.

Para a superintendente de Regulação Econômica e Acompanhamento de Mercado da Anac, Danielle Crema, nos últimos anos, com o advento da liberdade tarifária e da liberdade de oferta, as empresas têm buscado cada vez mais diversificar suas tarifas, para assim capturar mais passageiros. “O comportamento da indústria do transporte aéreo em relação à precificação dos serviços vem mudando nestes últimos anos, contribuindo para promover a inclusão social do transporte aéreo”, completa ela.

Tarifas inferiores a R$ 300
Danielle também conta que em 2002, apenas 30,45% das passagens aéreas eram comercializadas com tarifas inferiores a R$ 300. “Na atualidade, esse valor abarca cerca de 70% das passagens comercializadas”, fala Danielle.

Oferta e demanda
Segundo informou a Anac, nos últimos dez anos, a oferta, representada pela quantidade de assentos/quilômetro ofertados, mais do que duplicou, com variação de 138% - taxa média de crescimento de 10% ao ano. Em relação a demanda, representada pela quantidade de passageiros/quilômetros pagos transportados, quase triplicou e atingiu variação de 195% e taxa de crescimento de 12,8% ao ano.

Carregando...