Mercado abrirá em 2 h 6 min
  • BOVESPA

    108.095,53
    +537,86 (+0,50%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.056,27
    +137,99 (+0,27%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,22
    -0,14 (-0,19%)
     
  • OURO

    1.782,90
    -2,60 (-0,15%)
     
  • BTC-USD

    49.273,08
    -970,50 (-1,93%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.288,07
    -17,05 (-1,31%)
     
  • S&P500

    4.701,21
    +14,46 (+0,31%)
     
  • DOW JONES

    35.754,75
    +35,32 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.336,60
    -0,45 (-0,01%)
     
  • HANG SENG

    24.254,86
    +257,99 (+1,08%)
     
  • NIKKEI

    28.725,47
    -135,15 (-0,47%)
     
  • NASDAQ

    16.361,00
    -31,25 (-0,19%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2698
    -0,0043 (-0,07%)
     

10 ótimos jogos de escolha para consoles e PC

·9 min de leitura

Nossas vidas são baseadas em tomar decisões, em qualquer âmbito. Desde escolher a roupa do dia até qual profissão seguir, pequenas escolhas podem mudar mais o dia do que uma grande. Nos videogames, isso não é diferente, com muitos jogos oferecendo possibilidades narrativas ao jogador e dando as devidas consequências para cada passo.

Esse gênero deu os primeiros passos nos computadores dos anos 1990, com jogos de histórias interativas que usavam atores reais, mas quem jogava escolhia o rumo da trama. Vale dizer que antes disso, alguns livros já seguiam esse formato, fazendo com que o leitor fosse pulando páginas para ver o que sua decisão causou. Esse estilo tem um sistema chamado "árvore de decisões", em que cada movimento gera e segue por uma ramificação, que pode ou não se encontrar com outro percurso lá na frente.

O formato se popularizou bastante nos últimos anos, chegando em games de diversos tipos, de esportes aos RPGs, permitindo que o protagonista tenha uma personalidade seguindo o desejo de quem joga. Se você já é um fã de jogos de decisões ou quer apenas conhecer boas produções, o Canaltech separou 10 games de escolha para você jogar o quanto antes.

10. Heavy Rain (2010)

Lançado originalmente no PlayStation 3, este é um dos jogos de escolha mais famosos, que ajudou o estilo a se popularizar e que marcou a Quantic Dream como um dos principais estúdios do gênero. Na trama, recheada de reviravoltas, um assassino em série mata pessoas em locais chuvosos e deixa um origami no corpo das vítimas.

Nele, há quatro personagens controláveis: Ethan Mars, um pai assombrado pela culpa da morte do filho Jason e agora em busca do filho Shaun, sequestrado pelo Assassino do Origami; a jornalista Madison Paige, que está cobrindo o caso; o agente do FBI Norman Jayden, pressionado pela investigação dos assassinatos; e o policial aposentado e detetive particular Scott Shelby. Muitas ações têm consequências, indo da perda de um dedo até a morte definitiva de alguns protagonistas.

Heavy Rain está disponível para PlayStation 4, PlayStation 3 e PC.

9. Mass Effect 2 (2010)

A franquia de RPG da BioWare é bastante aclamada, mas o segundo jogo da trilogia protagonizada por Comandante Shepard é o favorito de muitos fãs. A trama acontece de forma não linear, abrindo espaço para muitos problemas e reviravoltas. A história aqui começa com o protagonista sendo resgatado pela Cerberus e já partindo para uma missão importante de proteger a galáxia de uma grande ameaça.

Nesse contexto, o jogador e seus companheiros Miranda e Jacob vão atrás de mais aliados, permitindo a formação de diferentes equipes e até interesses românticos variados. O final também promete grandes emoções e desfechos, e tudo depende do que você decidir fazer. Com todos esses aspectos citados, fica clara a gama de possibilidades dentro da franquia Mass Effect. É claro, se você não tiver jogado nenhum game da série, recomendamos fortemente que você comece pelo primeiro e complete a trilogia de Shepard.

Mass Effect 2 está disponível no PC (via Origin e Steam), no Game Pass e em consoles Xbox One e Series X e Series S via retrocompatilbilidade. Também é possível jogar a remasterização da trilogia em Mass Effect: Legendary Edition, disponível para PS4, Xbox One e PC.

8. The Walking Dead (2012)

Vencedor de Jogo do Ano no The Game Awards 2012, o primeiro game baseado no universo zumbi de Robert Kirkman foi o grande sucesso da finada Telltale. Acompanhando a história de Lee e Clementine, o jogador vaga pelo mundo apocalíptico, encontrando diversos sobreviventes pelo caminho. Porém, assim como nos quadrinhos e na série de TV, nem todas elas são amigáveis, mostrando que os mortos-vivos são os menores dos problemas.

Durante a trama, decisões importantes e muita agilidade são exigidas do jogador. Escolher salvar um e não outro e apertar um botão na hora certa são ações de vida ou morte em muitos casos. A franquia ganhou quatro temporadas, encerrando a história em 2018 com The Walking Dead: The Final Season — e é claro, o destino dos protagonistas depende de você.

The Walking Dead está disponível em dispositivos móveis com Android e iOS, PC (via Steam), PlayStation 4, Xbox One e no Game Pass.

7. Dragon Age: Inquisition (2014)

Talvez o mais amado RPG medieval da BioWare, o título mais recente conquistou ainda mais fãs pela sua ampla gama de possibilidades. O que chama mais atenção são os interesses românticos, algo que o estúdio já tinha feito muito bem em Mass Effect. Mas as decisões que envolvem personagens secundários e líderes de clãs também tem um ótimo peso dramático e para o enredo.

A história se passa após os acontecimentos do segundo game (de 2011) e coloca o jogador no papel do Inquisidor. O Império de Orlais está em um guerra civil, deixando toda Thedas instável. Nesse cenário, o protagonista vira uma espécie de Messias e deve restaurar a ordem e a paz enquanto enfrenta uma ameaça desconhecida.

Dragon Age: Inquisition está disponível para PC, PlayStation 4 e Xbox One.

6. The Witcher 3: Wild Hunt (2015)

O jogo mais amado da saga de Geralt é, além de um ótimo RPG, um game com escolhas realmente marcantes. Em The Witcher 2, já haviam algumas decisões importantes, mas em Wild Hunt o caminho que você seguir implica em diferentes finais para os personagens — alguns felizes, outros bastante trágicos.

De forma geral, os grandes momentos que ficam nas mãos do jogador são para matar ou poupar personagens, escolher o relacionamento amoroso e realizar ou não algumas tarefas. E é claro, o grande trunfo de The Witcher 3 não é o sistema de escolhas, diferentemente do que acontece com outros títulos desta lista, mas agregam muito à experiência como um todo.

The Witcher 3: Wild Hunt está disponível para PC, PS4, Nintendo Switch e Xbox One. Uma versão para nova geração está em desenvolvimento e chegará em 2022.

5. Undertale (2015)

O aclamado jogo indie faz jus a toda sua reputação. Criado por Toby Fox (que desenvolveu o game sozinho), o game começa com um humano caindo no reino dos monstros. Durante a jornada, eles descobrem que as duas espécies já conviveram em harmonia no passado, mas tudo mudou.

O jogo tem diversas questões filosóficas para que o jogador reflita e cada decisão tomada leva para um caminho. Optando por resolver os conflitos na base da conversa se chega a um resultado. Equilibrar o diálogo com alguns combates rende outro final. Já resolver tudo na ignorância se chega a uma terceira opção.

Undertale incentiva você a jogar mais de uma vez e ainda usa a memória de cache para "lembrar" suas ações de jogatinas passadas, algo que deixa a experiência cada vez melhor.

Undertale está disponível para PC, PS4, Switch e Xbox One.

4. Until Dawn (2015)

Em uma clássica história de terror, 10 jovens estão passando um final de semana em uma cabana. Após uma brincadeira de mau gosto dar muito errado, as irmãs gêmeas Hannah e Beth caem de um penhasco. Anos depois, os oito sobreviventes voltam ao local, mas coisas estranhas começam a assombrar a estadia.

O game permite jogar com todos os protagonistas e as escolhas ajudam a moldar o relacionamento entre cada um deles. Há ainda uma espécie de consulta com um psicólogo, para o jogo entender os medos do jogador e usá-los com mais frequências. Esses dois fatores são cruciais para o desenvolvimento da trama, criando uma experiência bem íntima para cada um.

Until Dawn está disponível para PS4.

3. Life is Strange (2015 - 2021)

Max e Chloe foram as estrelas do primeiro Life is Strange, trazendo a história de uma jovem que tem o poder de voltar no tempo e alterar os acontecimentos. No entanto, as ações têm consequências e começam a trazer um tipo de apocalipse para a Arcadia Bay, onde a trama se passa.

Em todos os jogos da série, o relacionamento dos protagonistas com os demais personagens da série é moldado com base nas ações do jogador, rendendo acontecimentos bons ou ruins. O spin-off Before The Storm (2017) se passa antes do primeiro LiS e conta a história de Chloe e Rachel. Este tem menos decisões marcantes, já que o final é o mesmo porque está de acordo com a trama principal do jogo de 2015.

Já em 2018, Life is Strange 2 mostra o drama dos irmãos Sean e Daniel Diaz, fugindo dos Estados Unidos para o México após um acidente envolvendo os poderes telecinéticos de Daniel. O game mais recente da saga é Life is Strange: True Colors, em que o jogador acompanha a história de Alex e seu poder de empatia.

Life is Strange e Life is Strange Before the Storm estão disponíveis para PC, PS4 e Xbox One (assim como Life is Strange 2) e podem ser adquiridos juntos na Remastered Collection, nas mesmas plataformas e ainda no PS5 e Xbox Series X|S (igual Life is Strange True Colors).

2. Detroit: Become Human (2018)

Este é mais um sucesso da Quantic Dream, contando a jornada de três andróides em um futuro distópico e altamente tecnológico. Um deles é Markus, um robô artista que se rebela contra a humanidade após acontecimentos trágicos em sua vida. O outro é Connor, um agente policial que se sente dividido entre agir como um humano ou um robô. Já a terceira é Kara, uma cuidadora doméstica que tem o sentimento materno despertado pela humana Alice, a filha de seu dono alcoólatra e dependente químico.

No game é possível controlar os três personagens, que eventualmente se encontram, mas os destinos finais de cada um deles variam conforme as decisões tomadas pelo percurso. Ou seja, todos podem viver ou morrer, nas mais diversas situações.

Detroi: Become Human está disponível para PC e PS4.

1. The Dark Pictures Anthology: House of Ashes (2021)

O título mais recente da série de jogos de terror e escolhas da Supermassive Games conseguiu o posto de um dos melhores. Do começo ao fim, cada decisão importa, de modo que as escolhas das primeiras horas irão impactar só no final do enredo. Além disso, o jogo induz o jogador a trair, abandonar e até matar os demais personagens, mas nem sempre isso é o certo.

A história é ambientada na Guerra do Iraque, em 2003. Em um templo subterrâneo na Mesopotâmia, os cinco protagonistas precisam encontrar uma forma de sobreviver, mas suas escolhas podem ser letais e talvez nem todos saiam vivos. Toda a atmosfera do jogo lembra ainda clássicos do terror como Abismo do Medo, Alien, o 8º Passageiro e Predador.

The Dark Pictures Anthology: House of Ashes está disponível no PC, PS4, PS5, Xbox One e Xbox Series X|S.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos