Mercado fechado
  • BOVESPA

    116.375,25
    -1.185,58 (-1,01%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.728,87
    -597,81 (-1,29%)
     
  • PETROLEO CRU

    93,20
    +4,75 (+5,37%)
     
  • OURO

    1.701,80
    -19,00 (-1,10%)
     
  • BTC-USD

    19.584,76
    -374,04 (-1,87%)
     
  • CMC Crypto 200

    445,50
    -9,53 (-2,09%)
     
  • S&P500

    3.639,66
    -104,86 (-2,80%)
     
  • DOW JONES

    29.296,79
    -630,15 (-2,11%)
     
  • FTSE

    6.991,09
    -6,18 (-0,09%)
     
  • HANG SENG

    17.740,05
    -272,10 (-1,51%)
     
  • NIKKEI

    27.116,11
    -195,19 (-0,71%)
     
  • NASDAQ

    11.096,25
    -445,50 (-3,86%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,0768
    -0,0367 (-0,72%)
     

10 ótimos carros para comprar com até R$ 70 mil

O carro mais barato do Brasil atualmente é o Fiat Mobi, com sua versão topo de gama beirando os R$ 70 mi. Com essa realidade, é muito difícil não voltarmos os olhos ao bom e velho mercado de seminovos. Mesmo também sofrendo com aumento de preços, já que a procura por eles aumentou, ainda é possível fazer bons negócios e encontrar excelentes oportunidades.

Com isso em mente, o Canaltech fez uma boa pesquisa e encontrou 10 carros ótimos que você pode comprar por até R$ 70 mil. Lembrando que consideramos os preços praticados pelas lojas no Estado de São Paulo, com a tabela Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas) sendo uma referência somente em alguns modelos, já que, por vezes, as revendedoras podem cobrar valores superiores ou inferiores a depender do estado do veículo.

10. Chevrolet Onix LTZ 2018

A variante topo de gama do Chevrolet Onix no ano de 2018 ainda é uma ótima opção para quem não quer gastar muito e ter à disposição um carro confiável, confortável e com bom desempenho. O hatch é equipado com o bom motor 1.4 de 106cv e 13,9 kgf/m de torque, que dão ao bólido um ótimo comportamento na cidade e na estrada.

Além disso, de série, ele vem com dois airbags, central multimídia com espelhamento de celulares, ar-condicionado e câmbio automático de seis velocidades.

Em pesquisas na internet, é possível achá-lo por preços que podem variar de R$ 68 mil a R$ 70 mil, dependendo do estado de conservação do carro e da localidade.

O Chevrolet Onix foi um dos primeiros carros populares a ter câmbio automático (Imagem: Divulgação/ General Motors)
O Chevrolet Onix foi um dos primeiros carros populares a ter câmbio automático (Imagem: Divulgação/ General Motors)

9. Renault Duster 1.6 Expression 2019

Uma boa opção para quem busca um SUV confiável e robusto, o Renault Duster Expression no ano de 2019 ainda tinha a variante com câmbio manual à disposição. No mercado de usados, ela pode ser encontrada facilmente por preços abaixo dos R$ 70 mil em bom estado de conservação.

Esse carro tem o mesmo motor 1.6 que é oferecido hoje, com números interessantes de desempenho e consumo. São 120cv e 16,2 kgf/m de torque, com médias de 11,5 km/l na cidade e 14 km/l na estrada, com gasolina.

O Renault Duster sempre foi uma das portas de entrada para o mundo dos SUVs (Imagem: Divulgação/ Renault)
O Renault Duster sempre foi uma das portas de entrada para o mundo dos SUVs (Imagem: Divulgação/ Renault)

8. Volkswagen Jetta Comfortline 2.0 2015

Chamado pejorativamente de "Santanão" por usar o antigo 2.0 de 120cv e 18,4 kgf/m de torque do Santana, o VW Jetta de 2015 é uma boa opção para quem busca um sedã confiável, com bom espaço interno e pacote de equipamentos interessante.

Ele vem com quatro airbags, rádio com bluetooth, câmbio automático do tipo tiptrônic com seis marchas, bom acabamento, bancos em couro e porta-malas de mais de 500 litros. Não é difícil achar unidades com ótimo estado de conservação por menos de R$ 70 mil.

O Jetta tinha a dura missão de encarar o Corolla e o Civic (Imagem: Divulgação/ <a class="link " href="https://canaltech.com.br/empresa/volkswagen/" rel="nofollow noopener" target="_blank" data-ylk="slk:Volkswagen">Volkswagen</a>)
O Jetta tinha a dura missão de encarar o Corolla e o Civic (Imagem: Divulgação/ Volkswagen)

7. Peugeot 3008 1.6 THP Allure

Constantemente presente em listas de bons carros usados, a primeira geração do Peugeot 3008 sempre foi considerada uma opção vantajosa no mercado por ser munida de muitos itens de série e custar bem menos do que carros populares. Na versão Allure, a intermediária, esse SUV médio já tinha, por exemplo, o excelente motor 1.6 turbo, que rende 165cv e 24,5 kgf/m de torque.

Mas não é só isso. Por menos do que R$ 70 mil, você leva um carro que, mesmo em 2013, já tinha seis airbags, head-up display, piloto automático com limitador de velocidade, painel em soft touch, ar-condicionado digital e dual zone, controles de tração e estabilidade e câmbio automático de seis velocidades.

Mesmo com design controverso, o Peugeot 3008 sempre foi considerado um ótimo carro (Imagem: Divulgação/ Peugeot)
Mesmo com design controverso, o Peugeot 3008 sempre foi considerado um ótimo carro (Imagem: Divulgação/ Peugeot)

6. BMW X5 2009

Se a sua ideia é pagar de patrão e ter um bom nível de conforto e desempenho, uma ótima opção pode ser investir em um chamado "resto de rico". O BMW X5, por exemplo, pode te atender perfeitamente em todos esses requisitos. Mesmo que sua tabela Fipe oficial seja de quase R$ 86 mil, é possível achá-lo por menos de R$ 70 mil, com unidades muito bem conservadas.

O SUV alemão é equipado com um motor 4.8 V8 de 355cv e 48,4 kgf/m de torque, que fazem ele ir de 0 a 100 km/h em 6,5 segundos. De série, ele conta com bons itens de conforto e segurança, como seis airbags, ajustes elétricos dos bancos, piloto automático e sensor crepuscular.

Não tem como negar: a mão chega a coçar quando você vê o preço de um BMW X5 (Imagem: Divulgação/Thomas doerfer/Creative Commons)
Não tem como negar: a mão chega a coçar quando você vê o preço de um BMW X5 (Imagem: Divulgação/Thomas doerfer/Creative Commons)

5. Fiat Bravo Sporting 2016

Um dos carros mais injustiçados do Brasil em seu tempo, o Fiat Bravo Sporting tinha tudo para engrenar, mas lhe faltaram algumas coisas, como uma opção com câmbio automático convencional e um motor mais potente, como seu irmão T-Jet ganhou. De todo modo, se você busca um carro bonito, confortável e que é gostoso de guiar por menos de R$ 70 mil, ele pode ser uma boa escolha.

De série, ele vem com central multimídia com tela sensível ao toque e GPS nativo, painel em soft touch, ar condicionado digital e dual zone, piloto automático, sensor crepuscular, sensor de chuva, sensores de estacionamento, câmera de ré, teto solar, teto panorâmico e rebatimento elétrico dos retrovisores.

O motor é o conhecido 1.8 eTorq de 132cv e 18,9 kgf/m de torque. O câmbio pode ser manual de cinco marchas, que é o recomendado, mas também há versões com o famigerado automatizado Dualogic.

O Bravo foi um dos últimos hatches médios do Brasil (Imagem: Divulgação/ Fiat)
O Bravo foi um dos últimos hatches médios do Brasil (Imagem: Divulgação/ Fiat)

4. Mercedes-Benz B200 Sport 1.6 turbo

Outra opção no mercado premium, mas mais "sóbrio", o Classe B sempre foi o carro mais familiar da Mercedes antes da popularização de sua linha de SUVs. Mas não se engane pela aparência: o B200 Sport é equipado com o excelente motor 1.6 turbo de 156cv e 24,5 kgf/m de torque, que lhe rende um 0 a 100 km/h em 8,4 segundos e vida tranquila na cidade e na estrada.

Por menos de R$ 70 mil, dependendo do estado de conservação do veículo (sua Fipe é R$ 72 mil), você leva um carro extremamente espaçoso, agradável de dirigir e bem equipado. Ele conta, por exemplo, com câmbio automático de seis marchas, seis airbags, direção elétrica, ar-condicionado digital, rádio com bluetooth e controles de estabilidade e tração.

O simpático monovolume da Mercedes merece entrar nessa lista (Imagem: Divulgação/ Mercedes-Benz)
O simpático monovolume da Mercedes merece entrar nessa lista (Imagem: Divulgação/ Mercedes-Benz)

3. Honda Civic LXR 2016

Toda e qualquer lista com seminovos merece ter um Honda Civic, ainda mais em sua versão topo de gama de 2016, a última antes da mudança da nona para a 10ª geração. A variante LXR, topo de gama do sedã, tem como preço-base na Tabela Fipe o valor de R$ 80 mil, mas é facilmente encontrada por R$ 70 mil em bom estado.

Ele é equipado com o bom motor 2.0 de 155cv e 19,5 kgf/m de torque, que o fazem ir de 0 a 100 km/h em 10,9 segundos. O câmbio ainda era o automático de cinco velocidades, que na 10ª geração foi substituído pelo CVT. De série, o Civic LXR vinha com câmera de ré, rádio bluetooth, airbags frontais e controle de estabilidade.

O Civic de nona geração vendeu absurdamente no Brasil (Imagem: Divulgação/ Honda)
O Civic de nona geração vendeu absurdamente no Brasil (Imagem: Divulgação/ Honda)

2. Toyota Corolla Altis 2014

O grande rival do Civic também tem que estar em várias das listas e guias de compras para seminovos. No caso do Toyota Corolla Altis 2014, estamos falando de uma peça rara, mas que pode ser encontrada em bom estado por menos de R$ 70 mil com vendedores particulares.

Embora tenha menos potência do que o Civic (153cv contra 155cv do rival), tem mais torque (20,7 kgf/m), o que ajuda no uso urbano. O pecado, porém, está no câmbio, um automático de apenas quatro marchas. Ele compensa, porém, com mais espaço interno, quatro airbags de série e acabamento bem superior — além da conhecida robustez e confiabilidade da marca.

Há duas gerações, o Corolla ainda tinha cara de "vovôrolla" (Imagem: Divulgação/ <a class="link " href="https://canaltech.com.br/empresa/toyota/" rel="nofollow noopener" target="_blank" data-ylk="slk:Toyota">Toyota</a>)
Há duas gerações, o Corolla ainda tinha cara de "vovôrolla" (Imagem: Divulgação/ Toyota)

1. Ford Ka SE Plus Automático 2021

Recém aposentado no Brasil, o Ford Ka tinha bons números de vendas aqui e, momentos antes da sua aposentadoria, acabara de passar por uma boa atualização em sua linha, ganhando novo motor 1.5 de 136cv e 16,1 kgf/m de torque, que lhe garante boa tocada urbana e economia de combustível dentro da normalidade.

Por menos de R$ 70 mil, é possível achar a versão 2021 em muitas lojas do Brasil em estado de novo, com menos de 5 mil quilômetros rodados. De série, o Ka SE Plus, versão intermediária da gama, já tinha direção elétrica, ar-condicionado, central multimídia, alarme, vidros e travas elétricas e freios ABS.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: