1ª fase do Inova Petro demanda R$ 2,7 bi, diz BNDES

O Inova Petro concluiu a primeira etapa com forte demanda, que totalizou R$ 2,7 bilhões, informou na tarde desta quinta-feira o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Ação conjunta do BNDES, da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e da Petrobras, o programa foi criado para estimular projetos inovadores na área de petróleo e gás, com recursos de R$ 3 bilhões.

Os R$ 2,7 bilhões correspondem à demanda de 58 projetos apresentados na primeira fase, que busca fomentar iniciativas voltadas a pesquisa, desenvolvimento, engenharia e/ou absorção tecnológica, produção e comercialização de produtos, processos e/ou serviços inovadores.

Segundo o BNDES, o objetivo é apoiar fornecedores brasileiros para a cadeia produtiva da indústria de petróleo e gás natural, contribuindo para o cumprimento da política de conteúdo local e para o ganho de competitividade e sustentabilidade da cadeia nacional.

A primeira etapa do edital terminou em 30 de novembro. Foram apresentadas 36 Cartas de Manifestação de Interesse para as três linhas temáticas, resultando nos 58 projetos. O edital previa que poderia ser indicada necessidade de apoio em mais de uma linha.

A distribuição de projetos por linha temática ficou assim dividida: 23 propostas na Linha 1 (Tecnologias Aplicáveis em Processamento de Superfície), 22 propostas na Linha 2 (Tecnologias Aplicáveis em Instalações Submarinas) e 13 propostas na Linha 3 (Tecnologias Aplicáveis em Poços).

A previsão é de que em 15 de janeiro de 2013 seja divulgado o resultado da seleção das empresas aprovadas, habilitando-as para a segunda fase do edital.

Carregando...