Mercado fechado

1 bilhão de jovens podem perder a audição por usar fone de ouvido errado

Mais de 1 bilhão de adolescentes e jovens, entre 12 e 34 anos, estão potencialmente em risco de perda auditiva. As principais causas são o uso inadequado de fones de ouvido, em volumes muito altos, e a exposição frequente a locais com música alta.

Publicado na revista científica BMJ Global Health, a metanálise — estudo que compara resultados de outros estudos sobre o tema — sobre o risco de perda auditiva em jovens foi liderado por uma equipe internacional de pesquisadores, incluindo membros da Organização Mundial da Saúde (OMS).

"As práticas auditivas inseguras são altamente prevalentes em todo o mundo e colocam mais de 1 bilhão de jovens em risco de perda auditiva", afirmam os autores do estudo. Apesar da média, este risco pode variar entre 0,67 a 1,35 bilhão. Independente do cenário, os pesquisadores alertam para a "necessidade urgente de priorizar políticas focadas na escuta segura".

O estudo

Antes de entender as descobertas do estudo, é importante explicar que a exposição ao som em um volume muito alto pode provocar fadiga e causar danos em diferentes células sensoriais e estruturas presentes no ouvido de um indivíduo, independente da idade. O risco principal é a exposição prolongada, onde a pessoa pode ficar surda ou escutar zumbidos frequentes.

Na atual pesquisa, os autores analisaram dados e estudos publicados entre anos de 2000 e 2021, onde foram investigados o impacto de práticas auditivas inseguras. Foi considerado o histórico de mais de 19 mil indivíduos, adolescentes ou jovens adultos. Após as análises, foi possível concluir que, em média, um bilhão de jovens pode perder a audição devido a hábitos inadequados de escuta.

Como prevenir a perda auditiva provocada por fones de ouvido?

Estudo aponta quem um bilhão de jovens estão em risco de perda auditiva por causa de hábitos errados na hora de usar fones (Imagem: Sam/Unsplash)
Estudo aponta quem um bilhão de jovens estão em risco de perda auditiva por causa de hábitos errados na hora de usar fones (Imagem: Sam/Unsplash)

Diante da perspectiva de que um bilhão de jovens perder a audição por causa da hábitos inseguros na hora de consumir conteúdos e escutar músicas, a principal questão deve ser a da prevenção. Isso inclui abaixar o volume dos seus fones sempre que escutar algum zumbido nos ouvidos.

Quando possível, vale ativar alertas sobre o nível de exposição sonora nas configurações do dispositivo. Nestes casos, ao primeiro aviso, é recomendado baixar um pouco o volume. Se não puder reduzir o som, a indicação é escutar pelo menor período possível.

Se a região em que mora é muito barulhenta e você aumenta o som para escutar bem uma série ou uma música, cabe considerar a compra de dispositivos que reduzem o ruído de fundo (função antirruído). Embora o valor médio seja maior que o dos fones comuns, o uso deste tipo de equipamento pode preservar melhor a saúde dos ouvidos.

Agora, no caso de shows, festas e locais barulhentos, o melhor conselho é ficar longe das caixas de som sempre que possível. Para os indivíduos que trabalham no ramo, é fundamental o uso de proteção auricular. Caso contrário, muito provavelmente, poderão desenvolver problemas auditivos no futuro.

Para além das medidas individuais, os cientistas lembram que a proteção da audição de adolescentes e jovens também deve ser o foco de políticas públicas. “Há uma necessidade urgente de governos, indústria e sociedade civil priorizarem a prevenção global da perda auditiva, promovendo práticas auditivas seguras”, completam.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: