Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.441,03
    -635,14 (-0,49%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.286,46
    +400,13 (+0,79%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,78
    +0,49 (+0,70%)
     
  • OURO

    1.879,50
    -16,90 (-0,89%)
     
  • BTC-USD

    35.116,06
    -219,51 (-0,62%)
     
  • CMC Crypto 200

    924,19
    -17,62 (-1,87%)
     
  • S&P500

    4.247,44
    +8,26 (+0,19%)
     
  • DOW JONES

    34.479,60
    +13,36 (+0,04%)
     
  • FTSE

    7.134,06
    +45,88 (+0,65%)
     
  • HANG SENG

    28.842,13
    +103,25 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    28.948,73
    -9,83 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    13.992,75
    +33,00 (+0,24%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1926
    +0,0391 (+0,64%)
     

1,4 milhão de contribuintes ainda não entregaram declaração do IR

·3 minuto de leitura

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Até o fim da tarde desta segunda-feira, aproximadamente 1,4 milhão de pessoas não haviam enviado suas declarações de Imposto de Renda à Receita Federal. O prazo para entrega dos formulários se encerra às 23h59 desta segunda-feira (31).

A partir desta terça-feira (1º), contribuintes que não conseguiram fazer o envio continuarão com acesso ao sistema de preenchimento. No entanto, haverá cobrança de multa.

"É importante que o contribuinte que não conseguiu preencher e entregar sua declaração faça normalmente a partir desta terça-feira, não há problema nenhum, ele poderá continuar acessando o serviço, baixando o programa para preencher e enviar sua declaração. Porém, a partir desta terça haverá penalidade", disse o secretário especial da Receita, José Barroso Tostes Neto.

Para as pessoas que não têm imposto devido, a multa tem valor fixo de R$ 165,74.

Para aqueles com imposto a pagar ao fim da declaração, a penalidade é de 1% sobre o valor do imposto a cada mês de atraso. A cobrança mínima é de R$ 165,74 e há limitação até 20% do total devido.

Além disso, é preciso observar a data de vencimento do imposto a pagar. Sobre as cotas vencidas, passará a incidir uma multa de 0,33% ao dia, acrescida de juros calculados a partir da taxa Selic. Nesse caso, o valor também é limitado a 20% do tributo devido.

Tostes ressalta que caso o contribuinte, ainda assim, não faça a declaração, a Receita pode abrir um procedimento especial com cobrança de multas mais elevadas.

De acordo com o fisco, até o fim da tarde desta segunda-feira, cerca de 29,6 milhões de contribuintes haviam enviado suas declarações.

Somente o último dia do prazo foi registrada a entrega de 1,7 milhão de formulários. Apesar do volume, não houve registro de instabilidade no sistema.

O órgão do Ministério da Economia estimou, inicialmente, que 31 milhões de declarações seriam entregues neste ano. Até o início da noite desta segunda, a expectativa era que essa meta seria alcançada nas últimas horas do prazo.

De acordo com a Receita, quase 3 milhões de declarações retificadas foram entregues pelos contribuintes. Até a atualização mais recente, aproximadamente 1,8 milhão de declarações caíram na malha fina. Essas pessoas podem regularizar a situação de maneira espontânea, sem necessidade de notificação da Receita.

No balanço das declarações entregues, 55% tiveram como resultado a restituição de imposto e 20% têm imposto a pagar. Outros 25% não têm nada a pagar ou a receber.

O primeiro lote de restituição do imposto foi liberado nesta segunda-feira, com um total de R$ 6 bilhões. Nesse pacote, foram beneficiadas 3,4 milhões de pessoas, principalmente contribuintes com idade superior a 60 anos.

No total, serão cinco lotes de restituição, com pagamentos mensais que serão feitos até o dia 30 de setembro. O valor total a ser restituído é de R$ 25,6 bilhões.

*

NÃO ENTREGUEI A DECLARAÇÃO DO IR NO PRAZO, O QUE FAÇO AGORA?

- Sistema da Receita continuará aberto para preenchimento e envio, mas haverá cobrança de multa

- Para pessoas que não têm imposto devido, multa tem valor fixo de R$ 165,74

- Para aqueles com imposto a pagar, penalidade é de 1% sobre o valor do imposto a cada mês de atraso. A cobrança mínima é de R$ 165,74 e há limitação até 20% do total devido

- Sobre as cotas de imposto devido vencidas, incidirá multa de 0,33% ao dia acrescida de juros calculados a partir da taxa Selic. Valor também é limitado a 20% do tributo devido

- Caso o contribuinte, ainda assim, não faça a declaração, a Receita pode abrir procedimento especial com cobrança de multa mais elevadas

LOTES DE RESTITUIÇÃO

1º: 31/05, R$ 6 bilhões

2º: 30/06, R$ 6 bilhões

3º: 30/07, R$ 5 bilhões

4º: 31/08, R$ 5 bilhões

5º: 30/09, R$ 3,6 bilhões