Mercado abrirá em 7 h 13 min

Último modelo do iPod Nano se torna “vintage”

Felipe Demartini
·3 minutos de leitura

O último modelo do iPod Nano agora é considerado “vintage” pela Apple, uma categorização que, no Brasil, é conhecida como “clássico”. O dispositivo lançado em meados de 2015 entrou para a lista de aparelhos que, a partir de agora, até podem receber suporte nas lojas oficiais da marca, desde que existam peças e materiais disponíveis para realização dos serviços. É o destino de dispositivos da marca que ultrapassam a barreira dos cinco anos desde seu lançamento. Este é, também, o último de sua linhagem.

A marcação como vintage também marca o início de uma contagem regressiva para que o produto se torne obsoleto, deixando de receber assistência nos centros oficiais da marca. Com isso, vão ficando para trás as memórias de um produto que, dentro de uma família que revolucionou a indústria por si, também chamou a atenção por suas características diminutas e, no caso deste modelo específico, uniu isso a uma tela grande e de alta qualidade, apesar de não ser capaz de rodar os aplicativos do iOS como seu irmão maior.

<em>Dispositivo tem tela de 2,5 polegadas e, apesar do sistema dar essa impresão, não roda os aplicativos do iOS, o que acabou contribuindo para que o iPod Touch se tornasse o único sobrevivente (Imagem: Diivulgação/Apple)</em>
Dispositivo tem tela de 2,5 polegadas e, apesar do sistema dar essa impresão, não roda os aplicativos do iOS, o que acabou contribuindo para que o iPod Touch se tornasse o único sobrevivente (Imagem: Diivulgação/Apple)

Esse foi um dos motivos pelos quais a Apple acabou com a família iPod Nano. A similaridade entre os produtos, enquanto a versão Touch se mostrava muito mais versátil e compartilhando recursos com a família iPhone, fez com que a empresa perdesse interesse em lançar novas versões do player de música, preferindo investir todos os seus esforços em um único aparelho e transformá-lo em sua proposta central para os usuários que ainda quisessem um dispositivo desse tipo.

A sétima geração do iPod Nano, lançada em 2015, adicionou novas cores para torná-lo semelhante a iPhones e Macs, mas não realizou mudanças de hardware em relação aos antecessores. Ainda com botão físico para trazer o aparelho de volta à Home, o dispositivo tem display de 2,5 polegadas com resolução de 432 x 240 pixels e foi o primeiro de sua linha a chegar com os conectores Lightning que são usados até hoje pela Apple.

<em>iPod Touch de quinta geração entrou para lista de produtos obsoletos da Apple, não podendo mais receber suporte pelas lojas oficiais da marca (Imagem: Divulgação/Apple)</em>
iPod Touch de quinta geração entrou para lista de produtos obsoletos da Apple, não podendo mais receber suporte pelas lojas oficiais da marca (Imagem: Divulgação/Apple)

Outra alteração na lista de produtos antigos da Apple é o iPod Touch de 5ª geração, que ganhou oficialmente o caráter de obsoleto. Lançado originalmente em outubro de 2012, o dispositivo seguiu a linha de seu irmão menor, ganhando cores que o assemelham ao iPhone e características que solidificaram ainda mais sua posição como um dispositivo semelhante, mas sem a parte telefônica, com a adição de características como câmera, flash LED e um design que se assemelhava bastante aos celulares da marca.

Oficialmente, a Maçã descontinuou sua linha iPod Nano de players de música em 2017, mas ainda segue vendendo um aparelho dessa categoria. A mais recente versão do iPod Touch ainda é comercializada em sua loja oficial, mas aparece no menu superior sem sua categoria própria — em vez disso, ele está em meio a outros artigos voltados para música, como os fones da linha AirPods ou Beats e a assinatura do Apple Music.

Ali, entre eles, estão o derradeiro iPod Touch, disponível em seis opções de cores e com capacidades de 32 GB a 256 GB. No Brasil, o dispositivo é vendido por valores a partir de R$ 1.699.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: