Mercado fechará em 1 h 18 min

Último eclipse lunar total de 2022 acontece nesta madrugada. Saiba como observar

Na madrugada desta terça-feira (8 de novembro), acontecerá o segundo e último eclipse lunar total deste ano. Infelizmente, grande parte do Brasil não poderá observar o fenômeno, que será visível na totalidade apenas para observadores no Acre, perto da divisa com o Peru, a partir das 5h. O primeiro eclipse lunar de 2022 aconteceu em maio e o próximo eclipse total da Lua vai acontecer somente em 2025!

O que é um eclipse lunar?

Durante o eclipse lunar total, a Lua fica avermelhada devido à passagem de luz pela atmosfera terrestre (Imagem: Reprodução/Astronomy/Roen Kelly)
Durante o eclipse lunar total, a Lua fica avermelhada devido à passagem de luz pela atmosfera terrestre (Imagem: Reprodução/Astronomy/Roen Kelly)

O eclipse lunar total acontece quando o Sol, a Terra e a Lua ficam alinhados, de modo que nosso satélite natural mergulha na sombra terrestre. Assim, a umbra (a parte mais escura da sombra da Terra) é projetada sobre a Lua, que se mantém visível durante o fenômeno e fica com cor avermelhada devido à refração na atmosfera — daí o apelido "Lua de Sangue".

Como será o eclipse lunar de novembro?

A má notícia é que a totalidade deste eclipse de novembro, que ocorre quando a Lua fica inteiramente coberta pela umbra, será visível somente em algumas regiões do planeta, como a América Central, América do Norte e Equador. Todas as etapas do fenômeno serão visíveis para observadores no Alasca e no Havaí.

No caso do Brasil, quem estiver na região norte acompanhará um eclipse parcial (aquele em que apenas parte da Lua é coberta pela umbra), também no fim da madrugada.

Num eclipse lunar penumbral, o fenômeno pode passar despercebido por apenas deixar a Lua menos luminosa (Imagem: caiostefamasca/Pixabay)
Num eclipse lunar penumbral, o fenômeno pode passar despercebido por apenas deixar a Lua menos luminosa (Imagem: caiostefamasca/Pixabay)

Mas, na maioria dos estados das regiões nordeste, centro-oeste, sudeste e sul será possível ver apenas um eclipse penumbral, que ocorre quando a penumbra, a parte externa da sombra projetada pela Terra, cobre a Lua.

Ou seja: a Lua ficará apenas mais escura, num fenômeno praticamente imperceptível aos olhos de muita gente.

Como acompanhar o eclipse lunar total de 2022?

Apesar de este eclipse ser pouco visível para observadores no Brasil, a boa notícia é que diferentes transmissões vão exibi-lo online — contanto que as condições meteorológicas colaborem, claro.

Uma delas, realizada pelo Observatório de Lowell, nos Estados Unidos, está programada para começar no dia 8 de novembro, às 8h (horário de Brasília).

Outra opção é acompanhar a transmissão do portal Time and Date, realizada com um observatório móvel em Roswell, no Novo México. Esta transmissão está programada para começar às 6h, no horário de Brasília.

Você também poderá acompanhar o fenômeno também pela transmissão do Observatório Griffith, na Califórnia. A live está programada para começar no dia 8, às 5h (horário de Brasília).

E se preferir uma live em português, o Observatório Nacional (ON) também vai acompanhar o último eclipse lunar de 2022. A live é parte do projeto "O Céu em sua Casa: observação remota", realizado há mais de dois anos e cujo objetivo é mostrar o céu ao vivo, em tempo real, contando com telescópios de parceiros do ON não apenas no Brasil, como em outros lugares do mundo.

A transmissão ao vivo começa a partir das 5h30 da manhã no canal do YouTube do ON, ou pelo vídeo abaixo:

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: