Mercado fechará em 2 h 19 min
  • BOVESPA

    108.239,48
    +1.571,82 (+1,47%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.808,88
    -423,32 (-0,80%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,37
    +1,94 (+2,27%)
     
  • OURO

    1.840,10
    +27,70 (+1,53%)
     
  • BTC-USD

    41.811,59
    +308,18 (+0,74%)
     
  • CMC Crypto 200

    991,34
    -3,41 (-0,34%)
     
  • S&P500

    4.567,29
    -9,82 (-0,21%)
     
  • DOW JONES

    35.316,30
    -52,17 (-0,15%)
     
  • FTSE

    7.583,62
    +20,07 (+0,27%)
     
  • HANG SENG

    24.127,85
    +15,07 (+0,06%)
     
  • NIKKEI

    27.467,23
    -790,02 (-2,80%)
     
  • NASDAQ

    15.160,75
    -45,25 (-0,30%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2033
    -0,1038 (-1,65%)
     

Índices de Wall Street fecham em baixa, mas ainda com ganho anual

·1 min de leitura

Por Echo Wang

(Reuters) - Os principais índices de Wall Street fecharam em baixa nesta quinta-feira, em dia de baixo volume de negócios, após máximas recordes no início da sessão devido aos fortes dados dos EUA, incluindo queda nos pedidos semanais de seguro-desemprego.

Com um dia de negociação restante, o S&P 500 deve encerrar o ano com alta superior a 27%. O Nasdaq deve subir cerca de 23%. A alta anual do Dow Jones deve se aproximar de 20%. Cada um dos principais índices de Wall Street se encaminha para o ganho de três anos mais acentuado desde 1997 a 1999. O Dow Jones caiu 0,25%, para 36.398 pontos. O S&P 500 perdeu 0,3%, para 4.778 pontos. O Nasdaq recuou 0,16%, para 15.741 pontos.

Quatro dos 11 principais índices setoriais do S&P 500 negociaram em alta, liderados pelo setor imobiliário. Investidores reagiram a dados do relatório do Departamento do Trabalho dos EUA que apontam queda do número de americanos que entraram com pedidos de auxílio-desemprego, para 198 mil ajustados sazonalmente na semana antes do Natal, ante 206 mil revisados ​​na semana anterior. Economistas ouvidos pela Reuters previam que os pedidos semanais subiriam para 208 mil. Em outros fortes dados norte-americanos, o índice de gerentes de compras (PMI, em inglês) de Chicago apontou 63,1, aumento mensal de 1,3 ponto e 1,1 ponto acima do consenso.

Um número PMI acima de 50 significa atividade expandida em relação ao mês anterior.

"Os fortes dados de fabricantes em Chicago e um número inicial de pedidos de seguro-desemprego impressionante continuam a mostrar uma economia bastante saudável e que ofusca preocupações contínuas obviamente com a variante Ômicron", disse Ryan Detrick, estrategista-chefe de mercado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos