Mercado fechado

Índices recuam com dados industriais fracos e preocupações sobre o Brexit

Por Sruthi Shankar e Medha Singh

Por Sruthi Shankar e Medha Singh

(Reuters) - Os índices acionários europeus fecharam em queda nesta terça-feira, afastando-se de uma máxima em um mês, com dados ruins das fábricas norte-americanas aumentando as preocupações acerca do crescimento global, enquanto a incerteza sobre a saída caótica do Reino Unido da União Europeia (UE) derrubou o FTSE 100 depois de quatro dias seguidos de ganhos.

O índice FTSEurofirst 300 caiu 0,22%, a 1.494 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 perdeu 0,23%, a 380 pontos, depois de ter caído até 0,7% após a divulgação de dados que mostram que a atividade manufatureira dos EUA contraiu pela primeira vez em três anos em agosto.

Os últimos números do Instituto de Gestão de Fornecimento (ISM, na sigla em inglês), vieram como uma forte evidência dos efeitos da guerra comercial EUA-China sobre o crescimento global, enviando ativos de risco como petróleo e ações globais para baixo.

A Europa também teve preocupações internas. Depois que o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, ameaçou implicitamente na segunda-feira convocar eleições caso os parlamentares não o apoiassem, uma aliança de parlamentares de oposição com rebeldes no Partido Conservador de Johnson iniciou uma tentativa de bloquear um Brexit sem acordo.

As ações de empresas mid-cap (valor de mercado intermediário) de Londres, tradicionalmente mais afetadas pelas preocupações com o Brexit, fecharam em queda de 0,1%, enquanto o FTSE 100 caiu 0,2%, com a recuperação da libra esterlina.

Contudo, as ações europeias ganharam algum fôlego depois que a Reuters reportou que as autoridades do Banco Central Europeu (BCE) estão inclinadas a um pacote de estímulos que inclui corte nos juros, promessa reforçada de manter as taxas baixas por mais tempo e uma compensação aos bancos pelos efeitos colaterais das taxas negativas, segundo fontes.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,19%, a 7.268 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 0,36%, a 11.910 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 0,49%, a 5.466 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 0,25%, a 21.399 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 0,07%, a 8.809 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 0,74%, a 4.885 pontos.