Mercado fechado

Índice de Xangai cai com preocupações sobre acordo comercial entre China e EUA

XANGAI (Reuters) - O índice acionário de Xangai terminou em baixa nesta quarta-feira, uma vez que as expectativas de um rápido acordo comercial inicial foram prejudicadas por declarações do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, embora uma série de dados favoráveis e pesquisas indicando melhora da economia chinesa tenha ajudado a conter as perdas.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, caiu 0,03%, enquanto o índice de Xangai teve queda de 0,23%.

As declarações de Trump de que um acordo comercial com a China poderia ter que esperar até o final de 2020 levantaram novas dúvidas sobre quando a disputa pode acabar.

Com a perspectiva de uma nova rodada de tarifas dos EUA sobre os produtos chineses entrar em vigor em menos de duas semanas, a possibilidade de outra ruptura está crescendo.

Mas as perdas foram contidas por dados recentes favoráveis. A atividade no setor de serviços da China acelerou para uma máxima de sete meses em novembro, com ampliação dos novos negócios, especialmente para exportação, mostrou nesta quarta-feira a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) do Caixin/Markit.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 1,05%, a 23.135 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 1,25%, a 26.062 pontos.

. Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 0,23%, a 2.878 pontos.

. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 0,03%, a 3.849 pontos.

. Em SEUL, o índice KOSPI teve desvalorização de 0,73%, a 2.068 pontos.

. Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou baixa de 0,18%, a 11.510 pontos.

. Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES desvalorizou-se 0,42%, a 3.159 pontos.

. Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 recuou 1,58%, a 6.606 pontos.