Mercado fechará em 3 h 51 min
  • BOVESPA

    111.439,36
    -2.354,92 (-2,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.633,25
    -559,08 (-1,07%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,60
    -1,01 (-1,39%)
     
  • OURO

    1.753,20
    -3,50 (-0,20%)
     
  • BTC-USD

    47.422,68
    -704,63 (-1,46%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.202,96
    -22,57 (-1,84%)
     
  • S&P500

    4.442,70
    -31,05 (-0,69%)
     
  • DOW JONES

    34.582,15
    -169,17 (-0,49%)
     
  • FTSE

    6.963,64
    -63,84 (-0,91%)
     
  • HANG SENG

    24.920,76
    +252,91 (+1,03%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,71 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.530,00
    +12,25 (+0,08%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2103
    +0,0255 (+0,41%)
     

Índice de surpresa econômica global do Citi fica negativo pela 1ª vez em 14 meses

·1 minuto de leitura
Consumidores esperam em frente a uma loja Zara em Nantes, França

SÃO PAULO (Reuters) - Um índice de surpresa econômica global calculado pelo Citi caiu para território negativo pela primeira vez em 14 meses nesta semana, num momento em que investidores questionam a capacidade de a economia global sustentar uma recuperação em meio ao espalhamento da variante Delta do coronavírus.

O índice recuou a -2 nesta terça-feira, depois de na véspera descer a -1 e na sexta marcar +4. O índice vem em declínio praticamente reto desde 14 de junho, quando bateu 90, máxima desde dezembro de 2020.

Quanto mais negativo o número, mais os indicadores estão vindo abaixo das expectativas do mercado financeiro. Nos atuais patamares, essa medida está nos níveis mais baixos desde junho do ano passado.

Os índices referentes a EUA, China e G10 já estavam em território negativo, mas foi o da zona do euro que se juntou a esse time nos últimos pregões, arrastando o índice global para baixo.

O índice de surpresa econômica para mercados emergentes ainda está positivo em 33,7, mas em queda livre desde meados de junho, quando ficou perto de 90.

O índice para a América Latina está em +21,6, após beliscar +120 em junho.

(Por José de Castro)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos