Índice de Serviços sobe 0,89%, mostra Fipe

O Índice Geral de Serviços (IGS) registrou taxa de 0,89% na cidade de São Paulo na terceira quadrissemana de janeiro, conforme a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe). O resultado, divulgado nesta segunda-feira, ficou acima do observado na segunda medição do mês, quando houve variação positiva de 0,83%.

A taxa do IGS novamente confirmou o cenário de 2013, no qual este indicador específico da Fipe vem mostrando resultados inferiores aos do Índice de Preços ao Consumidor (IPC), o mais tradicional do instituto. Na terceira quadrissemana de janeiro, a aceleração do IPC, por sinal, foi mais acentuada, para uma inflação 1,04%, ante 0,96 da segunda medição de janeiro.

Para o coordenador do IPC e do IGS, Rafael Costa Lima, a explicação para o distanciamento entre os dois indicadores continua ligada às pressões mais fortes que o primeiro vem recebendo nestes primeiros dias de janeiro, especialmente de itens e subgrupos que não fazem parte do IGS. O maior exemplo vem da parte de alimentos in natura, que subiu expressivos 7,60% no IPC da terceira quadrissemana contra alta de 4,70% na leitura anterior.

Um outro item, que não faz parte do IGS, mas liderou o ranking de alta do IPC foi o cigarro. Na terceira quadrissemana, a elevação foi de 12,71% ante aumento de 8,38% da segunda medição do mês.

Dentro do IGS, novamente o destaque ficou por conta do item passagens aéreas, que mostrou avanço de 20,04%. O número foi muito parecido com o da segunda quadrissemana, quando houve variação positiva de 20,88%.

Carregando...