Mercado fechado

Índice preliminar da confiança do consumidor sobe em novembro na zona do euro

Roberta Costa

No entanto, a modesta melhora na confiança do consumidor não compensa a queda de outubro e aponta para fracos gastos domésticos no 4º trimestre O índice preliminar da confiança do consumidor na zona do euro subiu para -7,2% em novembro, ante -7,6% em outubro, segundo a Comissão Europeia. O consenso de mercado apontava para alta do índice para -7,3.

A modesta melhora na confiança do consumidor não compensa a queda de outubro e aponta para fracos gastos domésticos no 4º trimestre, diz Melanie Debono, analista da consultoria canadense Capital Economics.

Ainda não foi divulgada a leitura por país, mas a Capital espera melhora no sentimento do consumidor na Alemanha, França e Espanha, e uma deterioração da confiança na Itália e na Bélgica.

Apesar do dado mais positivo na leitura preliminar do índice, as pesquisas de negócios "apontam para a desaceleração do crescimento do emprego e da inflação salarial", diz Debono.

A consultoria, portanto, prevê que os gastos das famílias permanecerão moderados e, com isso, espera um crescimento do PIB da zona do euro de apenas 0,5% em 2020.