Mercado fechado

Índice europeu toca máxima em mais de 4 anos com esperanças comerciais

Por Susan Mathew

Por Susan Mathew

(Reuters) - As ações europeias alcançaram máximas em mais de quatro anos nesta terça-feira, aproximando-se de níveis recordes, impulsionadas por uma alta em papéis ligados a energia e a commodities, já que o otimismo sobre o comércio entre Estados Unidos e China impulsionou o apetite pelo risco.

O índice FTSEurofirst 300 subiu 0,2%, a 1.585 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 ganhou 0,2%, a 404 pontos, maior nível desde julho de 2015.

A China está pressionando o presidente dos EUA, Donald Trump, a remover mais tarifas como parte da "fase um" de um acordo comercial que pode ser assinado este mês --um primeiro passo para encerrar uma guerra comercial que já dura mais de 16 meses.

Ações de mineradoras subiram 1,7%, terceira sessão de alta, enquanto o aumento dos preços do petróleo turbinou uma recuperação em papéis de energia. Os bancos continuaram sua série positiva, terminando em alta pelo quarto dia em cinco.

"As ações europeias têm sido muito impactadas nessa grande disputa, então acho que há muita positividade nos mercados", disse David Page, economista sênior da AXA Investment Managers.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 0,25%, a 7.388 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,09%, a 13.148 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 0,39%, a 5.846 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 0,23%, a 23.364 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 0,09%, a 9.407 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 0,60%, a 5.234 pontos.