Mercado fechado
  • BOVESPA

    98.953,90
    +411,95 (+0,42%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.743,15
    +218,70 (+0,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    108,46
    +2,70 (+2,55%)
     
  • OURO

    1.812,90
    +5,60 (+0,31%)
     
  • BTC-USD

    19.240,44
    -1.172,40 (-5,74%)
     
  • CMC Crypto 200

    420,84
    +0,70 (+0,17%)
     
  • S&P500

    3.825,33
    +39,95 (+1,06%)
     
  • DOW JONES

    31.097,26
    +321,83 (+1,05%)
     
  • FTSE

    7.168,65
    -0,63 (-0,01%)
     
  • HANG SENG

    21.859,79
    -137,10 (-0,62%)
     
  • NIKKEI

    25.935,62
    -457,42 (-1,73%)
     
  • NASDAQ

    11.610,50
    +81,00 (+0,70%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5587
    +0,0531 (+0,96%)
     

Índice europeu ronda estabilidade após dois dias de fortes ganhos

·1 min de leitura
Bolsa de Valores de Frankfurt

Por Sruthi Shankar

(Reuters) - As ações europeias rondavam estabilidade nesta quarta-feira, após registrarem seu mais forte ganho em dois dias em mais de um ano, com setores defensivos na liderança, enquanto investidores avaliavam a eficácia das vacinas existentes contra a variante Ômicron do coronavírus.

Às 7:41 (horário de Brasília), o índice pan-europeu STOXX 600 subia 0,01%, a 480,24 pontos. O índice saltou 3,8% nos últimos dois dias.

As ações listadas em Frankfurt da BioNTech, que fabrica as vacinas da Covid-19 em parceria com a Pfizer, caíam 6,3%, depois de um estudo mostrar que a variante Ômicron pode escapar parcialmente da proteção de duas doses de seu imunizante.

Setores considerados mais estáveis em épocas de incerteza econômica, como saúde, alimentos e bebidas e serviços públicos, estavam entre os principais ganhadores do dia.

"A evidência está começando a ficar clara de que é uma variante que é mais transmissível, mas menos prejudicial", disse Keith Temperton, operador de vendas da Forte Securities.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançava 0,35%, a 7.365,36 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caía 0,42%, a 15.748,28 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdia 0,21%, a 7.050,73 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib tinha desvalorização de 0,62%, a 26.970,74 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrava baixa de 0,72%, a 8.497,50 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizava-se 0,17%, a 5.558,13 pontos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos