Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.800,79
    -3.874,54 (-3,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.868,32
    -766,28 (-1,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,81
    +0,19 (+0,26%)
     
  • OURO

    1.812,50
    -18,70 (-1,02%)
     
  • BTC-USD

    41.340,18
    +2.231,69 (+5,71%)
     
  • CMC Crypto 200

    955,03
    +5,13 (+0,54%)
     
  • S&P500

    4.395,26
    -23,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.935,47
    -149,06 (-0,42%)
     
  • FTSE

    7.032,30
    -46,12 (-0,65%)
     
  • HANG SENG

    25.961,03
    -354,29 (-1,35%)
     
  • NIKKEI

    27.283,59
    -498,83 (-1,80%)
     
  • NASDAQ

    14.966,50
    -71,25 (-0,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1880
    +0,1475 (+2,44%)
     

Índice europeu recupera parte das perdas com ajuda de mineradoras e UBS

·2 minuto de leitura
Bandeira espanhola tremula sobre o prédio da Bolsa de Valores de Madri

Por Sruthi Shankar e Susan Mathew

(Reuters) - As ações europeias se estabilizaram nesta terça-feira, após na sessão anterior sofrerem sua pior queda do ano, com o mercado amparado por alguns balanços corporativos positivos e números otimistas de produção das mineradoras.

O índice pan-europeu STOXX 600 fechou em alta de 0,5%, depois de cair 2,3% na segunda-feira por preocupações com a rápida propagação da variante Delta do coronavírus e a desaceleração do crescimento econômico.

As mineradoras, entre os setores mais alvejados pela liquidação da véspera, subiram 1,5%, depois que o BHP Group e a Anglo American divulgaram números otimistas de produção.

O banco suíço UBS teve alta de 5,3%, após registrar um salto de 63% no lucro líquido do segundo trimestre, ajudado por um negócio de gestão de fortunas em expansão. Os pares Credit Suisse e Julius Baer também subiram.

"Esperamos que o crescimento (econômico) europeu chegue ao pico neste verão (no continente), (mas) continue a favorecer os ativos de risco ao longo de um horizonte de 12 meses", escreveram analistas da BCA Research em nota.

O índice STOXX 600 está mais de 3% abaixo de um pico histórico alcançado há apenas uma semana, pressionado pelo temor de que o aumento de casos de coronavírus mine uma recuperação econômica nascente. E um declínio contínuo nos rendimentos dos títulos mostrava que as preocupações permaneciam.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 0,54%, a 6.881,13 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,55%, a 15.216,27 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 0,81%, a 6.346,85 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 0,59%, a 24.107,33 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 0,68%, a 8.358,00 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 0,11%, a 4.899,71 pontos.

((Tradução Redação São Paulo, 55 11 56447757)) REUTERS JCG CMO

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos