Mercado fechado

Índice europeu fecha sessão em alta com notícias comerciais, mas acumula queda na semana

Por Sruthi Shankar e Sagarika Jaisinghani

Por Sruthi Shankar e Sagarika Jaisinghani

(Reuters) - As ações europeias registraram seu melhor dia em três semanas nesta sexta-feira, após dados positivos das principais economias da zona do euro e na esteira ainda de uma retórica favorável sobre um acordo comercial EUA-China.

Essa combinação ajudou o mercado a encerrar uma semana fraca em tom benigno.

As mineradoras europeias --sensíveis a questões comerciais-- saltaram quase 2%, apagando quase todas as perdas do início desta semana. Todos, exceto um dos subsetores europeus, terminaram em alta.

O presidente dos EUA, Donald Trump, disse que um acordo comercial com a China está "potencialmente muito próximo". Pequim havia dito anteriormente que queria elaborar um acordo inicial com Washington, após relatos de que uma trégua poderia ser adiada para 2020.

O índice pan-europeu STOXX 600 terminou a sessão em alta de 0,4%. Ainda assim, o índice caiu 0,5% na semana, interrompendo uma série de seis semanas de valorização, conforme recentes sinais mistos sobre o comércio afetando o sentimento.

Mais cedo na sessão, pesquisas mostraram crescimento na atividade empresarial na França este mês, enquanto as condições na Alemanha continuaram a se deteriorar em novembro, embora mais lentamente.

Os números de ambas as economias foram um alívio para investidores, mesmo quando outra pesquisa mostrou que o PMI europeu caiu em novembro, por pouco não registrando contração.

O índice FTSEurofirst 300 fechou em alta de 0,46%, a 1.582 pontos.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 1,22%, a 7.326 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,20%, a 13.163 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 0,20%, a 5.893 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve desvalorização de 0,09%, a 23.259 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 0,44%, a 9.254 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 0,15%, a 5.180 pontos.