Mercado abrirá em 1 h 45 min
  • BOVESPA

    108.651,05
    +248,77 (+0,23%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.241,81
    -113,05 (-0,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    89,00
    -1,50 (-1,66%)
     
  • OURO

    1.805,90
    -6,40 (-0,35%)
     
  • BTC-USD

    23.088,58
    -296,18 (-1,27%)
     
  • CMC Crypto 200

    536,50
    -20,85 (-3,74%)
     
  • S&P500

    4.122,47
    -17,59 (-0,42%)
     
  • DOW JONES

    32.774,41
    -58,13 (-0,18%)
     
  • FTSE

    7.494,06
    +5,91 (+0,08%)
     
  • HANG SENG

    19.610,84
    -392,60 (-1,96%)
     
  • NIKKEI

    27.819,33
    -180,63 (-0,65%)
     
  • NASDAQ

    13.063,75
    +32,25 (+0,25%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2450
    +0,0123 (+0,24%)
     

Índice europeu fecha sessão carregada de balanços em forte alta

Por Susan Mathew e Devik Jain

(Reuters) - O índice pan-europeu STOXX 600 fechou em máxima em quase sete semanas nesta quinta-feira, impulsionado por uma série de balanços otimistas de empresas como Moncler e Ipsen, enquanto dados sombrios do Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos aliviaram preocupações sobre o futuro ritmo dos aumentos da taxa de juros no país.

O STOXX 600 fechou em alta de 1,09%, a 432,77 pontos e avançou pelo segundo dia consecutivo, com as ações da Ipsen disparando 16,2% depois que o grupo biofarmacêutico divulgou resultados fortes e elevou suas perspectivas.

As ações de luxo tiveram um impulso dos papéis da fabricante de jaquetas Moncler, que teve vendas acima do esperado. A companhia ganhou 8%, enquanto a proprietária a LVMH subiu 4,2%, proporcionando a maior força ao STOXX 600.

No entanto, o índice IBEX 35, da Espanha, recuou depois que o segundo maior credor da zona do euro, o Santander,, caiu por não alcançar estimativas de lucro.

Enquanto isso, dados do outro lado do Atlântico mostraram que a economia dos EUA contraiu inesperadamente no segundo trimestre, o que alimentou preocupações com uma recessão.

O STOXX 600 têm perdido terreno neste ano, conforme investidores precificam um golpe nos lucros corporativos por temores de que as tentativas agressivas de bancos centrais de controlar a inflação crescente levem as economias à recessão. A crise energética na Europa, alimentada pela guerra entre Rússia e Ucrânia, intensificou as preocupações.

Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,04%, a 7.345,25 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,88%, a 13.282,11 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 1,30%, a 6.339,21 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 2,10%, a 21.932,06 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 0,49%, a 8.084,90 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 0,72%, a 6.160,72 pontos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos