Mercado fechado

Índice de blue chips da China tem máxima de 2 anos com expectativa de acordo comercial

HONG KONG (Reuters) - Os índices acionários chineses avançaram no primeiro dia de negociações de 2019 após o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ter dito que irá assinar o acordo comercial com a China em meados do mês e após o banco central chinês ampliar o apoio de política monetária.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, teve alta de 1,36% e foi ao patamar mais elevado desde fevereiro de 2018. Já o índice de Xangai subiu 1,15% e chegou ao nível mais alto desde abril.

O subíndice do setor financeiro ganhou 1,2%, o de consumo caiu 0,8%, o imobiliário ganhou 0,9% e o de saúde terminou praticamente estável.

Trump disse na terça-feira que a fase 1 de um acordo comercial norte-americano com a China seria assinada em 15 de janeiro na Casa Branca, embora ainda haja considerável confusão sobre os detalhes do acordo.

Já o banco central da China informou na quarta-feira um corte na quantidade de dinheiro que todos os bancos devem reter como reservas, liberando cerca de 800 bilhões de iuanes (114,91 bilhões de dólares) em fundos para dar suporte à economia em desaceleração.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei permaneceu fechado.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 1,25%, a 28.543 pontos.

. Em XANGAI, o índice SSEC ganhou 1,15%, a 3.085 pontos.

. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, avançou 1,36%, a 4.152 pontos.

. Em SEUL, o índice KOSPI teve desvalorização de 1,02%, a 2.175 pontos.

. Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou alta de 0,86%, a 12.100 pontos.

. Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES valorizou-se 0,91%, a 3.252 pontos.

. Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 avançou 0,10%, a 6.690 pontos.

(Reportagem de Noah Sin)