Mercado fechará em 41 mins
  • BOVESPA

    119.425,90
    -138,54 (-0,12%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.874,32
    +474,52 (+0,98%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,72
    -0,91 (-1,39%)
     
  • OURO

    1.814,00
    +29,70 (+1,66%)
     
  • BTC-USD

    55.492,86
    -1.884,62 (-3,28%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.436,89
    -34,53 (-2,35%)
     
  • S&P500

    4.177,54
    +9,95 (+0,24%)
     
  • DOW JONES

    34.385,16
    +154,82 (+0,45%)
     
  • FTSE

    7.076,17
    +36,87 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    28.637,46
    +219,46 (+0,77%)
     
  • NIKKEI

    29.331,37
    +518,77 (+1,80%)
     
  • NASDAQ

    13.489,00
    -2,00 (-0,01%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3695
    -0,0574 (-0,89%)
     

Índice acionário europeu se estabiliza perto de máximas recordes

Sagarika Jaisinghani e Susan Mathew
·1 minuto de leitura
Bolsa de Frankfurt

Por Sagarika Jaisinghani e Susan Mathew

(Reuters) - As ações europeias tiveram ligeira alta nesta terça-feira e permaneceram próximas de recordes recentes, com reação limitada do mercado a dados de inflação nos Estados Unidos, os quais sugeriram que a política monetária norte-americana seguirá intacta.

O índice pan-europeu STOXX 600 fechou em alta de 0,1%. O índice alemão DAX --com bastante peso de empresas exportadoras-- ganhou também 0,1%, após as exportações da China crescerem de forma expressiva em março, enquanto o avanço das importações chegou ao nível mais forte em quatro anos.

Ações dos setores de luxo e consumo lideraram os ganhos no STOXX 600, seguidos por papéis de tecnologia.

Dados nesta terça-feira mostraram que a inflação nos Estados Unidos subiu mais do que o esperado em março, registrando a maior elevação em mais de oito anos e meio, à medida que o aumento das vacinações e o massivo estímulo fiscal liberaram uma demanda reprimida.

"Mas isso não desanimou os mercados, porque ouvimos muitas palavras tranquilizadoras do Federal Reserve de que qualquer aumento da inflação é temporário", disse Fiona Cincotta, analista sênior de mercados financeiros do City Index.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 0,02%, a 6.890,49 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,13%, a 15.234,36 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 0,36%, a 6.184,10 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 0,59%, a 24.600,35 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 0,09%, a 8.525,10 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizou-se 0,20%, a 4.996,66 pontos.