Mercado fechado
  • BOVESPA

    113.750,22
    +1.458,62 (+1,30%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    43.646,03
    -288,18 (-0,66%)
     
  • PETROLEO CRU

    46,09
    +0,45 (+0,99%)
     
  • OURO

    1.842,00
    +0,90 (+0,05%)
     
  • BTC-USD

    19.055,18
    +6,89 (+0,04%)
     
  • CMC Crypto 200

    365,19
    -14,05 (-3,71%)
     
  • S&P500

    3.699,12
    +32,40 (+0,88%)
     
  • DOW JONES

    30.218,26
    +248,74 (+0,83%)
     
  • FTSE

    6.550,23
    +59,96 (+0,92%)
     
  • HANG SENG

    26.835,92
    +107,42 (+0,40%)
     
  • NIKKEI

    26.751,24
    -58,13 (-0,22%)
     
  • NASDAQ

    12.509,25
    +47,00 (+0,38%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2497
    +0,0137 (+0,22%)
     

Índia supera 8 milhões de casos de coronavírus

·1 minuto de leitura
Exame de convid-19 em Nova Délhi
Exame de convid-19 em Nova Délhi

A Índia, o segundo país mais afetado pela pandemia depois dos Estados Unidos, superou a marca de oito milhões de casos de coronavírus, anunciou nesta quinta-feira o governo, que se prepara para uma nova onda epidêmica. 

O país de 1,3 bilhão de habitantes registrou 8.040.203 novos casos de contágios e 120.527 mortes atribuídas oficialmente a covid-19, de acordo com o balanço atualizado. 

Estados Unidos registram 9,1 milhões de casos e mais de 230.000 mortes.

A Índia tem uma das menores taxas de mortalidade do mundo e o número de novos contágios caiu nos últimos dias. 

Mas as autoridades se preparam para um aumento de casos depois do Diwali, a maior festa religiosa do país, que acontece em 14 de novembro. Além disso, a chegada do inverno pode agravar a situação.

Nova Délhi registrou 5.000 novas infecções na quarta-feira, o maior número desde o início da pandemia. As autoridades temem que a capital do país supere em breve a marca de 10.000 novos casos por dia.

A capital financeira, Mumbai, cidade mais afetada da Índia, com mais de 250.000 casos e mais de 10.000 mortes, registra atualmente quase 2.000 novos casos por dia.

O primeiro-ministro Narendra Modi lamentou recentemente as imprudências da população, sobretudo a falta de respeito às normas de distanciamento social.

tw/jac/ob/erl/rsr/fp