Mercado abrirá em 8 h 18 min
  • BOVESPA

    118.328,99
    -1.317,01 (-1,10%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.810,21
    -315,49 (-0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,44
    -0,69 (-1,30%)
     
  • OURO

    1.861,90
    -4,00 (-0,21%)
     
  • BTC-USD

    30.626,22
    +812,18 (+2,72%)
     
  • CMC Crypto 200

    606,66
    -73,25 (-10,77%)
     
  • S&P500

    3.853,07
    +1,22 (+0,03%)
     
  • DOW JONES

    31.176,01
    -12,39 (-0,04%)
     
  • FTSE

    6.715,42
    -24,97 (-0,37%)
     
  • HANG SENG

    29.559,69
    -368,07 (-1,23%)
     
  • NIKKEI

    28.646,99
    -109,87 (-0,38%)
     
  • NASDAQ

    13.349,50
    -46,00 (-0,34%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5124
    +0,0040 (+0,06%)
     

Índia sacrifica dezenas de milhares de aves domésticas devido à gripe aviária

·1 minuto de leitura
Ao menos seis estados da Índia intensificaram seus esforços para conter duas cepas da gripe aviária, os vírus H5N1 e H5N8, que ameaçam as aves domésticas e selvagens

A Índia ordenou o sacrifício de dezenas de milhares de aves de criação em um momento em que uma grande epidemia de gripe aviária chega em vários estados do país, onde milhares de aves já foram dizimadas, informaram as autoridades nesta terça-feira (5).

Ao menos seis estados da Índia intensificaram seus esforços para conter duas cepas da gripe aviária, os vírus H5N1 e H5N8, que ameaçam as aves domésticas e selvagens.

Funcionários do estado de Himachal Pradesh (norte) informaram que na semana passada descobriram milhares de aves mortas ao redor de um lago do Himalaia, região que durante o inverno enfrenta bandos de aves migratórias. 

"No lago Pong, o saldo indica que 2.400 aves migratórias morreram na semana passada e outras 600 morreram na segunda-feira", disse à AFP Archana Sharma, responsável pelas reservas naturais do estado.  

Amostras foram enviadas para análise no Instituto Nacional de Epidemiologia Veterinária de Alta Segurança (NIHSAD), que confirmou que as aves haviam contraído a gripe aviária H5NI. 

A maioria das aves silvestres afetadas pela doença são gansos, procedentes das altas montanhas da Ásia Central, que migram por milhares à Ásia do sul todo inverno.

As autoridades locais proibiram a venda e exportação de aves domésticas na região e intensificaram os controles para tentar conter a propagação desses vírus.

str-ja/grk/lth/pcm/mab/zm/aa